Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7811Views
AA

18. Chapter 18

Jessica's P.O.V.

-Te vejo hoje à noite então? - ele disse e eu engasguei.

Ele tá fazendo essa voz rouca de propósito?

-É... Se der pra você , tá ótimo. A Jane está com saudade de você.-eu sorri lembrando dela no meu pé perguntando se ele já havia ligado.

-Você não está?

Oi? Ele deve está de brincadeira.

Então eu lembrei que era o Jason e que eu tinha que entrar no jogo dele.

-Não, mas acho que quem está com saudade de mim é você.- eu disse séria e ele tossiu.

-Eu só liguei pelos horários das aulas- eu comecei a rir e ele também.-Eu tinha esquecido com quem eu estava falando.Como você é convencida,Jessica.

-Pode chamar de Jessie.

-O quê?

-No começo da ligação você me chamou de Jessie e logo depois se corrigiu. Acho que eu posso aguentar você me chamando de Jessie.

-Tudo bem...hm...Jessie.Vejo você mais tarde então?

-Contarei os minutos-eu disse mas não consegui segurar a risada.

-Você é uma ridícula,sabia?

-Já me falaram isso uma ou duas vezes. Mas eu não levei muito a sério -Eu ri e Jane entrou na salinha procurando o remédio dela.

Quando me viu no telefone,perguntou se era o Jason e eu acenei com a cabeça.

"Passa o telefone" Jane sussurrou

-Jane quer falar com você.Boa sorte.- eu entreguei o telefone pra ela enquanto recebia uma careta dela.

********

"Ele é um rapaz tão educado"

"Deve vim de boa família"

"É muito difícil achar um homem bonito com qualidades hoje em dia"

-Jane,querida,você tá parecendo minha mãe tentando arranjar um namorado para mim.-eu andei pra trás do balcão e sentei no mesmo banquinho que a Carmen estava,enquanto Jane almoçava na minha frente

-Eu não falei nada sobre namorado,você que tá com esse desejo interno e fica colocando a culpa em mim.-ela levantou uma das mãos-Mas que ele é um deus,ele é.

Eu revirei os olhos e fui pra uma das salas me alongar.

-Não vai almoçar?-Jane perguntou e eu quase perguntei de volta se ela não queria me adotar,mas sei que ela só quer o meu bem.

-Tô sem fome.Vou ficar só tomando o shake,mas tarde eu compro alguma coisa aqui do lado.

**********

40 minutos

Além de ser 40 minutos para aula da Jane, essa também foi a mensagem que recebi do número do Jason.

E eu só tenho 40 minutos pra comer alguma coisa,meu Deus,socorro.

Desci as escadas e comecei a pensar qual das três lanchonetes perto de lá era a melhor.

Comecei a andar e o frio do inverno começava a dar suas caras em Londres.

Foi apenas o tempo de eu olhar 2 segundos pra cima e eu sinto alguém esbarrando em mim.

Junto com um líquido quente impregnando minha blusa BRANCA.

Não seja café,não seja café, por favor.

-Oh meu Deus, me perdoe,eu estava andando distraído e... Não é possível,Jessica?-uma voz rouca falou em meio minhas rezas para não ser café na minha blusa.

Era café.

Eu estava pronta para dar um sermão na pessoa,quando resolvi olhar para o seu rosto.

Era brincadeira,não é possível.

-Oi,Jason.- eu estava com uma luta dentro de mim entre ser rude com ele ou levar numa boa.

-Me desculpa, eu posso comprar outra pra você agora- ele apontou para minha blusa.

Minha blusa branca favorita.Manchada.De Café.

Não, não tem com você comprar outra dessa ,Jason. Já ouviu falar em valor sentimental?

-Não,tudo bem.Acontece-menti ainda olhando pra minha blusa enquanto ele se abaixava para pegar o copo do maldito café no chão.

-Eu sei que não tá tudo bem. Posso sentir a raiva saindo dos seus olhos.

Poderia sentir também que era a hora de calar a boca.

-Está tudo bem, só não fala nada e deixa eu ficar em luto por alguns segundos- eu continuei andando em direção à lanchonete enquanto ele me seguia rindo baixinho.

Seria muito malvado jogar café quente na cara dele?

-Tudo bem , mas pra onde estamos indo?

-Comer.

-Mas eu já comi e...- eu parei de andar e olhei para ele séria,muito séria.

-Tudo bem,tudo bem,não vou falar mais nada.Afinal,qualquer hora é hora de comer.

Como se não bastasse uma pessoa se desculpando no seu ouvido,pra melhorar todo mundo que ia passando tinha que olhar para a mancha na minha camisa.

Jason ficou calado até sentarmos num banquinho da lanchonete,onde ele parecia desconfortável.

-Quer sentar numa mesa?- eu perguntei

-Não,aqui tá ótimo-ele disse se ajeitando pela milésima vez. Se ele caísse eu ia rir. E muito.

O cabelo dele estava molhado ,propositalmente bagunçado, ele usava uma camisa de manga longa,ironicamente branca (e sem mancha de café) e uma calça jeans escura.

Simples,mas lhe caía bem.

-Já lhe disseram que encarar é feio?-ele disse e eu virei o rosto rápido.

-Já lhe contaram que você derrubou café na minha blusa favorita?- eu voltei a olhar para ele e ele levantou as mãos em rendição.

-Tudo bem,você venceu. Porém ,eu me ofereci para comprar outra.

Finalmente, o garçon chegou e eu pedi um sanduíche enorme.

-Tem certeza que não vai comer nada?- eu perguntei. - Os lanches daqui são os melhores.

-Não, obrigado. Estou com medo de você pedir pra eles colocarem veneno ou pimenta no meu.-ele riu e eu gargalhei.

-Eu não sou tão má assim.- eu pus a mão no coração fingindo que me ofendi.

Meu sanduíche chegou e o Jason arregalou os olhos.

-Eu pensei que você fizesse o tipo "diet -saudável"- ele apontou pro sanduíche

-Não tem tipo "diet-saudável" quando você não almoça.-eu dei uma grande mordida no sanduíche. Jason apenas ria e balançava a cabeça.

Quando estava dando mais uma mordida, senti uma mão colocar suavemente uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.

Eu olhei pra ele , que tirou a mão rapidamente.

Ficamos nos encarando por alguns segundos ( que pareceram séculos) quando ele desviou o olhar.

-Hm... Acho que vou experimentar esse sanduíche.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...