Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7811Views
AA

17. Chapter 17

Jason/Tyler's P.O.V.

-Acorda,vagabundo.

-Ahn, O quê? O que foi?-Marc caiu do sofá.

Eu nunca ri tanto na minha vida. Marc com cabelo todo bagunçado caindo de cara no chão. Eu levei um dedo do meio em troca,mas valeu a pena .

-Fica aí fazendo não sei o que com a televisão ligada até tarde e no outro dia não quer trabalhar.- eu digo preparando um café bem forte pra jogar na cara dele,se for preciso.

-Vai se casar, opa quer dizer, se ferrar. É quase a mesma coisa mesmo.- Ele provocou e então eu retribui o dedo do meio.

Enquanto eu tomava minha xícara de café e Marc se preparava para subir a escada meu celular toca.

Susie?

*ligação on*

-Alô,Tyler.Graças a Deus você atendeu. Cadê você e a coisa que mora com você?- Ela falou tudo tão rápido que eu fiquei uns 3 segundos processando tudo devagar na minha mente.

-Calma ,nós já estamos saindo de casa. O coisinha ficou assistindo TV até tarde e ...

-Dane-se. Vocês sabem que chegar atrasado na sexta-feira é o mesmo que pedir pra levar um sermão do Sr.Richards.E o propósito que eu estou te ligando é que a reunião que era mais tarde tá marcada pra daqui a 20 minutos.

-O quê?-eu disse e já ia gritar apresando o Marc quando eu o avistei colocando os sapatos enquanto descia a escada.-Mas que porr..

E então eu só tive tempo de ver ele caindo do 7 degrau da escada.Ouch.

-O que foi isso? Vocês tão destruindo a casa?-Susie perguntou afobada às 8 DA MANHÃ.

-Quase isso ,Marc acabou de cair da escada enquanto colocava os sapatos.-fui andando em direção à garagem para ligar o carro.

-Quem é o idiota que tenta calçar sapato enquanto desce as escadas?-ela perguntou como se não fosse óbvio.

-Marc,com certeza.- falamos ao mesmo tempo e começamos a rir.

-Mas ele tá bem?-ela perguntou com uma preocupação exagerada notável por Marc.

-Não sei, eu deixei ele lá estirado no chão.

-Tyler, pode ir lá e ver se ele....

-Calma estou provocando você, ele caiu sentado, não me pergunte como, e já tava colocando o sapato já. Você precisa ser mais discreta em relação ao Marc,Susie.

-Vocês sabem que vão chegar aqui atrasados,não sabem?-ela ignorou completamente meu último comentário.

-Saber a gente sabe , agora fazer alguma coisa sobre isso tá meio complicado.

Marc abriu a porta do carona e sentou ofegante.

-Bom vou desligar,o Sr. Richards vai me dar um sermão prévio do que ele vai dar pra vocês. - ele realmente ia fazer isso- Ah e a via alternativa está pior que a central.

-Já disse que te amo,Susie?- eu perguntei enquanto saía da garagem.

-Já, milhões de vezes, só que pediu outra em casamento.- nós dois rimos e ela desligou o telefone.

*******

-Eu ainda não sei o porquê de nós participarmos dessas reuniões, se não fazemos nenhuma diferença lá.- eu disse sentando no sofá do lado da mesa de Susie.

-Eu não prestei atenção em nada, dude.- Marc se posicionou atrás da cadeira de Susie e começou a massagear os ombros dela, ignorando os tapas que ela tentava dar para que ele parasse.

-Bem, como você Tyler é o sucessor, você devia estar supostamente interessado em saber o que acontece na empresa- Susie respirou fundo e desistiu de tentar fazer Marc parar.

-Eu vou para minha sala.-Susie lançou um olhar suplicante para que eu ficasse e eu fui andando rindo em direção ao escritório.

******

Eu estava me afogando já naquelas papeladas de contratos ,que eu tinha que ler cuidadosamente antes de assinar, quando resolvi pegar uma xícara de café.

-Tyler! Deixaram isso na portaria pra você.- Susie me entregou uma caixinha toda decorada.

Meri.

-Meri,veio aqui?

-Não, a menos que ela esteja morena e com aplique no cabelo.-Susie virous a etiqueta da caixinha e tinha o nome da Meredith e o meu- Ela deve ter mandado alguma amiga entregar.

Eu sei de ombros e peguei a caixa.

-Aposto que é um relógio bonito.- Susie disse olhando para as unhas.

-Por que você acha que.... não. Você abriu a caixa, Susanne?-eu estreitei os olhos pra ela.

É claro que ela abriu.

-Desculpa, desculpa, chefinho! Mas essa decoração me deixou curiosa,não resisti. A Meri é tão fofa. Vocês dois são uns fofos.

-Tá bom, tá bom, Susie.- olhei no relógio. Meio dia. - Quer ir almoçar?

-Claro.-ela disse saindo de trás da sua mesa.

Descemos o elevador e chegamos na portaria. Estávamos quase saindo quando Carl, o porteiro me avistou e disse:

-Bela noiva, hein? Sempre soube que tinha bom gosto.-Ele piscou pra mim e pegou um jornal pra ler.

Primeiro, eu achei que ele estava falando da Susie , mas ele conhece a Susie e ele estava apontando pra caixa em minhas mãos.

Ah.

-Não, Carl quem veio entregar não foi a minha noiva.

-Oh,entendo. Mas era uma moça realmente bonita-ele disse ainda lendo o jornal.

Então tá , né.

Paramos no restaurante que todos da empresa costuma ir. E realmente tinha muita gente da empresa lá.

-Licença,Susie. Eu tenho que fazer uma ligação-eu disse depois que fizemos os nossos pedidos.

-Fique à vontade-Susie disse distraída,provavelmente jogando aqueles joguinhos do celular.

*ligação on*

-Alô?

-Alô, Jessie...quero dizer- Susie olhou pra mim com uma sobrancelha levantada-Jessica?

-Quem é?- ela gritou tentando superar

o barulho de onde ela estava.

-Hm...Jason. Jason Stanley- Susie então largou o joguinho e ficou olhando para mim. Isso poderia ser mais constrangedor?

-Quem?Jason?Só um instante, eu vou pra um lugar mais calmo.- eu escutei a música diminuindo e o barulho que uma porta batendo.-Jason?

-Oi...hm...liguei na hora errada?

-Não, é porque eu acabei de chegar na academia, tava arrumando minhas coisas...e esquece. Sempre dou detalhes desnecessários.-ela riu.

-Tudo bem... E então?- eu disse me referindo aos horários.

-Ah... Okay, os horários, deixa eu pegar aqui. Tá com papel e caneta?- eu ouvi barulhos de gavetas sendo abertas e fechadas e peguei uma caneta e um pedaço de papel do bolso do meu terno.

Ela me passou os horários e todos os dois ficaram em silêncio. Até que ela se pronunciou.

-Hm...então é isso. Você vê o dia que fica melhor pra você e...

-Te vejo hoje à noite então?

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...