Hidden |H.S|

'It isn't a revenge is just a reckoning' O que acontece quando todo o seu passado se torna o presente e o futuro? Uma garota mimada que todos amam na escola pode virar uma garota arruinada no futuro... Ela causou dor nele, ele causará dor nela. 'Isto não é uma vingança, é apenas um acerto de contas' Drama|Romance|Comédia

2Likes
0Comentários
191Views
AA

2. 2. Ele de novo

POV's Harry

Deve ser triste a vida dessa garota para ela não se lembrar do natal, ela também não parecia muito simpática, meio bipolar, uma hora quase me batia na outro estávamos dentro do carro rindo... Muito parecida com alguém que eu conheço, melhor, conheci. Alexia Granger, aquele cabelo e olhinhos pequenos cor de mel, aqueles lábios encarnados e aqueles dentinhos da frente ligeiramente arredondados, era ela! Mas não podia, ela foi embora, foi para o Brasil, mas é muita coincidência, eu preciso voltar a ver essa garota.

Bom, já sei onde ela trabalha, Estúdios Quintin, deve ser fotografa, vai estar lá as 9h, essa gente não leva dia 25 muito a serio, o que será natal para eles ?

POV's Alexia

Acorde com minha cabeça explodindo, resultado da delicadeza daquele brutamontes. Pelo menos meu pé esta melhor.

Me apercebi que tinha adormecido na sala na noite anterior assim que me preparei para levantar e vi que estava no sofá, passei a noite toda vendo "Underemployed" na MTV.

Olhei para o relógio e vi que ainda tinha tempo para um banho, o que alias estava mesmo precisando pois tinha dormido com a roupa do dia anterior.

Tomei um banho demorado o que me deixou em cima da hora. Me troquei rapidamente e sai de casa comendo uma maça e rolando as chaves do carros na mão.

Depois de alguns minutos conduzindo vi um grande edifício com umas grandes letras escrito 'Estúdios Quintin'. Estacionei o carro olhando o relógio antes de sair, droga, 9:12, o Ron vai me matar...

Sai do carro com alguma presa, mas assim que fechei a porta vi que o carro estacionado do meu lado era me familiar... Era o carro dele, daquele selvagem, não, não deve ser ele, existem milhões de pessoas com um carro igual ao dele... Mas nunca vi esse carro aqui e para falar a verdade poucas pessoas tinham um carrão desses. Mas pode ser qualquer pessoa mas vá Alexia você esta atrasada pare de pensa bobeira...

Entrei no estúdio e logo ouvi Ron gritar.

"CHEGOU" falava com os outros que muito provavelmente estavam me esperando "Como sempre atrasada né? Posso saber porq..."

"Tive problemas, acho que você não quer atrasar mais isto não é verdade? Então vamos trabalhar" o interrompi.

Ron é muito chato, talvez mais chato que aquele garoto, que veio contra mim. Ele era o meu chefe, na verdade meu patrão, dono de todos os 'Estúdios Quintin' do mundo. Porque 'Quintin' ? Porque é o nome dele, Ron Quintin.

"Tem razão, Rafael esta te esperando no seu camarim" disse com cara de cheira-peido.

Andei até meu camarim e perto dele vejo uma bicha louca gritando por mim. Não estou xingando ele, ele é gay mesmo.

"UI MINHA DIVAA" correu na minha direção.

"Rafa, menos por favor" falei baixo olhando em volta descerramento.

"Ai, pare de ser assim, então, hoje você tem uma campanha de sapatos" disse isso enquanto entravamos no camarim "e pelo que eu soube, meu bem, isso vai dar um dinheirão" ele fazia movimentos com as mãos que nem a mulher mais pirua e metida faria.

"Sapatos?" Levanto uma sobrancelha olhando o tanto de roupas que tem no cabide do dia.

Cabide do dia são aqueles cabides com rodas que tem toda a roupa da sessão fotográfica.

"Sim, sapatos"

"Então porque tanta roupa?"

"Meu amor, você queria tirar fotos pelada?"

"Ta bom" revirei os olhos "vamos trabalhar então né!!" Esfreguei uma mão na outra.

A manhã decorreu lentamente, devagarmente, chamatamente, trabalhosamente, tudo 'mente' até essas palavras ai que eu falei e não existem. Foi horrível, era flashs por todo o lado o que piorou minha dor de cabeça. Assim que a sessão acabou voltei para meu camarim para me trocar muito rápido pois estava morta de fome, não via a hora de almoçar.

TOC TOC

Alguém bateu na porta, imaginei que fosse o Rafa então mandei entrar.

"Como me manda entrar se esta se trocando?"

"Meu Deus, é você" me tapei rapidamente "Como entrou aqui?"

Se virou para não me ver "Pode acabar de se trocar, eu espero"

"E vai ficar ai?"

"Eu não estou olhando, se for la para fora eles me expulsão, entrei escondido"

"Você é louco" acabei de me trocar "Já pode olhar"

Ele se virou para mim "Oi" Sorriu.

"Harry não é mesmo?" Me olhava no espelho arrumando o meu cabelo.

"É"

Me virei para ele e vi um ser bastante alto, pelo menos para mim era alto, tenho 1.58 metros, ele deve ter uns 1.80 metros, mas enfim, a altura não importava, o que importava era o homem que estava na minha frente. Agora na luz conseguia o ver bem melhor, ele é lindo, na verdade, lindo é favor. Aqueles cachos embaraçados, aqueles olhos verdes esmeralda, uns lábios bastante finos e um nariz bem fofo de macaquinho, ele é perfeito.

"Na noite passada você disse que trabalhava aqui então vim ver se você estava melhor" ele sorriu para mim e pude ver duas enormes covinhas se formarem e seus dentes ainda com serrinhas.

"Ahh, sim, meu pé já esta bom, só minha cabeça que ainda dói um pouco mas passar a noite acordada também não ajudou muito." Sorri "mas estou bem obrigada". Virei minha atenção para procurar meus sapatos.

"Não sabia que era modelo"

"Tem muitas coisas que você não sabe sobre mim" pisquei o olho para ele brincando enquanto me calçava.

"Mas talvez pudesse descobrir" ele mordeu seu lábio, enfim, já vi que tipo de homem ele é...

"Ou então não" sorri sarcástica.

"Aposto que depois de uma manhã como esta deve estar com fome"

"Morrendo, só comi uma maça até agora"

"Posso te convidar para almoçar?" Ele falou envergonhado.

"Poder pode mas não te garanto que vou aceitar" ri.

"Posso ao menos tentar?"

"Esta preparado para um não?"

"Oh, não seja assim" ele fez beicinho "aceita"

"Você fica muito fofo com esse beicinho mas não me convence" Peguei minha bolsa me preparando para sair.

Ele desfez seu beicinho dando lugar a um grande sorriso pelo que eu tinha dito "Serio?"

"Esta mais preocupado com sua cara 'fofa' do que com o não que eu te dei?" Revirei os olhos.

"Não, não estou, estava só... Ah sei lá" ele falou atrapalhado "Por favor aceite almoçar comigo, é por minha conta"

"Porque aceitaria? Você quase me matou ontem"

"Mas te salvei também" me encarou com seu olhar de pidão "e de qualquer forma, você podia aceitar como sendo um pedido de desculpas"

"Você já me pediu desculpas ontem, isso chega" abri a porta para sair mas ele gritou e a fechou.

"Espera"

"Que que foi?" Disse assustada.

"Como vou sair daqui?"

"Uê, é só vir comigo"

"Ahh ta" ele sorriu aliviado.

"Mas sem dar muita bandeira, não fica bem me verem sair do camarim com um homem."

"Tudo bem" ele sussurrou e eu novamente abri a porta e tentei sair discretamente para ninguém reparar que estava acompanhada mas eu tenho uma sorte no azar.

"ALEXIA, ALEXIA" O Rafa apareceu gritando como sempre fazendo eu virar a atenção de Quintin.

"Droga" falei baixo tentando esconder meu rosto.

"Quem é esse louco?" Harry sussurrou parecendo assustado.

"É só para te avisar que amanhã..." Rafa parou de falar olhando descaradamente para Harry "Seu amigo?" Sorria para Harry.

"É sim" God, fudeu, como vou falar na frente de Harry para ele parar de comer Harry com os olhos "Homão ele né?"

"É" disse sem prestar muita atenção.

"Machão também" Falei de dentes serrados mas mesmo assim Rafa n me ligou.

Passei a mão na cintura de Harry, sim eu fiz isso, sei que depois vou me arrepender mas enfim... Rafa arregalou os olhos olhando para minha mão na cintura de Harry e Harry olhou para mim assustado.

"Ahh entendi" Rafa me piscou o olho e soltou uma risadinha gay "Mas então, amanha às 10h aqui para outra sessão"

"Sessão de?" Harry se aproveitou da situação para colocar a mão na minha cintura também, ai que abusado, o pior é que não posso fazer nada agora.

"É para uns gorros de uma marca ai que eu não lembro"

"Ahh ta, obrigada" disse o despachando pois queria a mão desse estranho longe de mim o mais rápido possível. "Até amanha então beijo"

Ele foi embora e eu afastei Harry de mim o empurrando.

"Então?" Ele disse triste.

"Aproveitador" gritei sussurrando "Da próxima deixo o Rafa continuar te comendo com os olhos"

"Que?" Ele me olhou confuso.

"É, ele é gay e ficou babando por você ali, se não fosse eu te agarrar ele te agarrava primeiro."

"O que ?" Ele quase gritou "Tas a gozar?"

"Não, não estou" chegamos ao lado de fora "E olha, me esquece, vai embora e não me procura mais ta?"

"Não vai aceitar almoçar comigo?" Ele parecia triste.

"NÃO" falo alto "Já falei que não, larga do meu pé garoto" ando em direção ao meu carro mas ele me puxou pelo braço.

"Por favor" colou nossos corpos "Aceita vai" falou baixo e calmo muito próximo dos meus lábios.

"É-é" tentei falar mas não consegui, sei lá, entrei em transe, seu perfume doce, seu hálito suave e seus olhos fixos nos meus não estavam me deixando pensar. Eu não estava esperando aquela reação dele.

"Aceita?" Seu sorriso se formou ainda muito perto dos meus lábios.

"É-é, sim" disse automaticamente "Quer dizer, não, não, não" o empurrei.

"Ahh, você disse que sim agora não da para voltar atrás"

"Deixa de ser criança" revirei os olhos impaciente "Eu não vou almoçar com você, nem sei porque se deu ao trabalho de vir até aqui, eu nem te conheço" disse arrogante.

"Mas pode conhecer e já disse que vim ver se você estava bem"

"Não tenho interesse nenhum em te conhecer e eu estou ótima, já viu isso então pronto, pode ir embora e esquecer que eu existo!" Falo mais arrogante.

"Pelos vistos você é sempre assim mesmo"

"Não estou sendo orgulhosa estou querendo apenas ficar em paz" reviro os olhos abrindo a porta do meu carro.

"Orgulhosa, difícil e resmungona" ele cruza os braços me observando.

"Garoto" fecho a porta do meu carro com força " Se eu aceitar você para de me encher o saco?"

"Talvez, porque não tenta?"

"Então não vou" joguei a mão à porta para a abrir novamente.

"Se você não tentar, eu vou te encher o saco e te procurar toda a hora"

"Isso é coisa de psicopata" levantei minha sobrancelha.

"Vai aceitar ou não?"

"Aceito" bufei revirando os olhos.

"YES" ele abriu um sorriso enorme, parecia uma criança recebendo um chupa-chupa "Vamos no meu carro, depois eu te trago de volta pra ca"

Ele entrou no carro que estava do lado do meu e eu entrei também.

"Sabia que eu conhecia esse carro" falei baixo.

"Que?"

"Nada, estava falando sozinha"

"Depois o psicopata sou eu" ele riu.

"Cala a boca" ri batendo no seu braço "Então vamos almoçar ou não? Tenho fome" disse impaciente.

"Calma, estamos indo" ele riu e arrancou com o carro.

Oieeeee 🙊 Tudo bem ? A minha escrita ta uma confusão porque sou brasileira e portuguesa e as vezes confundo os dois mas da para entender né?

Estão a gostar? Comentem, digam se gostam e o que acham, até agora muitas visualizações mas poucos leitores :(

O que acham que vai acontecer no próximo cap? Porque será que o Harry quer tanto conhecer a Alexia ? Será que ela é quem ele pensa? Beijos beijos 🙊🙊

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...