Meu querido irmão

Os conflitos são grandes na cabeça de Jenna, ser afastada daquele que mais ama, crescer praticamente sozinha, descobrir que tudo o que acreditava era mentira e sentir despertar um sentimento proibido, perigoso e ardente como brasa que envolve todo seu corpo. [...] Aviso: º O começo da história não fui eu que criei, li uma história que gostei muito e ocasionalmente decidi dar continuidade a ela.

14Likes
8Comentários
1032Views
AA

15. Fase Ruim

Minha vida desandou completamente, eu sempre me senti um pouco sozinha, mas agora eu realmente estava sozinha. Eu comecei a beber exageradamente para me afastar dos problemas, a matar aulas frequentemente que fez com que minhas notas caíssem muito, o lado “bom” nisso todo foi que minha mãe começou a prestar muita atenção em mim, todo dia era uma conversa, ou melhor, uma discursão diferente.
- Jenna, você acha que é certo eu receber ligações da sua escola? Você já não tem mais idade para isso garota. – ela berrou depois de receber uma ligação da diretora.
- como se você se importasse né mãe? Não vem querer dar uma de mãe preocupada agora, já passamos dessa fase e você não estava presente no momento certo, então não enche. – eu retruquei e me tranquei no quarto e dormi.
Acordei no outro dia com uma dor de cabeça, olhei o relógio estava atrasada, mas ainda dava tempo de ir pra escola “não tenho nada melhor para fazer mesmo” eu pensei antes de começar a me arrumar. Cheguei à escola e já havia começado a primeira aula, fiquei no pátio lendo um livro esperando para assistir a próxima aula, mas como dizem “nada é tão ruim que não possa piorar.” Para minha alegria a Aline surgiu querendo conversar.
- Oi Jen, eu sei que você ainda me odeia, mas eu me sinto mal pelo que te fiz, não tive oportunidade de me desculpar por tudo o que eu fiz e eu sei que você está passando por um momento difícil, de certa maneira eu também estou e sinto sua falta e queria te ajudar. – ele foi despejando tudo de uma só vez.
- E como você acha que pode me ajudar garota? – eu perguntei rude e sem tirar os olhos do livro.
- Eu sei que você está um tanto sozinha, eu posso não ser a melhor companhia para você, mas posso ser uma companhia. – ela ofereceu, até que parecia sincera, mas eu não estava afim de ter ela por perto. Mas antes que eu pudesse deixar isso bem claro chegou uma galera, o pessoal que a Aline estava andando agora. Uma garoto alto com dread no cabelo, uma magrela pálida de longos cabelos pretos, um baixinho que só vivia de boné e uma negra de cabelo cacheado muito bonita que era a única que eu conhecia, ela era da minha classe, Cristina o nome dela, os outros eu já tinha visto pelo colégio, mas não sabia o nome.
- Qual é dessa ae Aline? – perguntou o baixinho .
- Essa é a Jenna o desinformado. - quem falou foi a Cristina.
- Jen para os mais íntimos. – a Aline completou.
- Já convidou ela para a social mais tarde? – perguntou o garoto de dread.
- Ainda não tinha, mas, está convidada Jen. – a Aline falou.
- Você vai né? – perguntou a Cris. – você sabe agitar uma festa garota, precisamos de gente assim. – ela completou.
- Não sei, talvez. – eu disse sem graça, nem tinha muita intimidade com a Cristina.
- Claro que você vai gata, se quiser eu passo na sua casa para lhe buscar. – o garoto com dread falou todo animadinho, a magrela pálida olhou com cara de quem não gostava nem um pouco daquela ideia.
- Não precisa, eu vou com a Aline. – eu disse lançando um sorriso amarelo pra ela que sorriu largamente de volta. O sinal tocou e eu me levantei para ir assistir a aula. A Aline e a Cris vieram atrás de mim me falando o nome de todos que eu acabara de conhecer, a magrela pálida era a Brenda, o parrudinho de boné era Augusto, mas só gostava de ser chamado de Guto e o de dread era Renato. Elas me explicaram que ele e a Brenda se pegavam, mas não assumiam relacionamento, por isso que ela fez cara feia quando ele falou de me buscar em casa. Quando chegamos à sala e o professor nos olhou com cara feia e me olhou com cara de decepção, o Luquinhas olhava com a mesma cara, mas era mais para a irmã dele do que pra mim, devia estar bolado porque ela estava falando comigo, abracei a Aline e puxei ela pra sentar ao meu lado lá no fundo só para irritar mais ele. 

A aula estava um saco e o professor ainda estava cismado com a minha cara, eu não podia olhar para o lado que ele berrava algo do tipo “Jenna não vou falar novamente para você parar de atrapalhar minha aula.”
- Porra colei chiclete na cruz, só pode. – eu reclamei com a Aline.
- Fala que vai ao banheiro e me espera lá fora. – ela sugeriu com cara de que iria aprontar e fez um sinal para a cris.
Eu fiz o que ela falou, com muito custo o professor me liberou, fui em direção ao pátio disfarçando para a inspetora não me pegar, o Guto me encontrou e foi andando comigo.
- Então você também vai? – ele perguntou com um sorriso maldoso.
- Aonde? – eu respondi com outra pergunta.
- Matar aula ué. – ele ria. – a galera ta ali. – ele aponto para um canto afastado do pátio. A Brenda e o Renato já estavam lá, acho que se pegando.
- Fala ae , parem de se agarrar. – o Guto berrou.
- Você vai também gata? – o Renato perguntou sorrindo e me deixando sem graça.
- É..acho que sim. – eu respondi olhando pro lado.
Logo depois a Cris e a Aline chegaram.
- Bora povo. – a Cris falou assim que chegou.
- Como vou matar aula se deixei minha mochila na sala? – eu perguntei com cara de lerda.
- Depois a gente volta e pega. – a Brenda falou indiferente.
- Chega de conversa e vamos logo, antes que alguém nos veja. – a Aline falou indo na frente. Fomos atrás dela até uma grade aberta que tinha perto das árvores. Nunca tinha feito isso antes, fugir da escola. Quando saímos tinha um carro esperando a gente, eu reconhecia aquele carro, era o carro do Vini. Eu recuei um pouco, mas o Guto veio por trás de mim me levando em direção ao carro.
- Olha quem ta aqui. – o Vini falou assim que me viu, eu senti nojo dele. – não aguentou de saudade Jen?- ele perguntou me deixando ainda com mais nojo.
- Para com isso Vinicius. – a Aline pediu e ele apenas a olhou com cara de raiva.
- Chega e vamos logo galera. – A Cris pediu.

 

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...