O Acampamento

Férias escolares. Ah, nada mais perfeito do que um descanso merecido após um longo semestre de aulas e matérias cansativas. Mas as férias de Kelsey não serão assim. Seus pais a mandaram para um acampamento de verão, onde ela passará um mês inteiro. Ela já espera o pior: gente chata, crianças de 7 anos... Porém o inesperado pode acontecer.

10Likes
29Comentários
511Views
AA

7. Pensamentos

Ele parecia surpreso ao me ver. Eu, nem tanto. Quero dizer, eu já o esperava aparecer naquele acampamento, mas não tão cedo. E nem de forma tão poética. Ele estava chegando cada vez mais perto, e eu estava me sentindo cada vez mais nervosa.

Ele estava bem perto de mim, eu podia sentir o olhar penetrante dele no meu rosto. Desta vez eu não desviei o olhar, eu apenas retribuí o olhar sexy dele. Claro que não com a mesma intensidade. Quando tento ser sexy fico parecendo uma cabra manca, então... Eu queria atraí-lo, e não assustá-lo.

Quando eu podia sentir o perfume dele, ouvi risadas altas vindo mais atrás. O resto da banda estava vindo... E o loiro, que parecia querer sentar perto de mim, desviou de seu caminho na última hora e sentou em uma mesa ao lado da minha.

Suspirei. Bem, talvez isso tenha sido o melhor, afinal... Se ele se sentasse ao meu lado, o que eu diria? Oh, suas músicas são ótimas, estou totalmente viciada em vocês!! Ele me acharia uma idiota, alguém sem papo e que pretendia se aproximar apenas para ficar famosa. Meu Deus, olhe os meus pensamentos, totalmente insanos!!

Peguei meu celular e fiquei mexendo. Não havia sinal, então eu apenas fiquei admirando meus aplicativos e fingindo digitar algo apenas para não parecer idiota.

Lizzy voltou algum tempo depois, trazendo um sanduíche.

- Aqui. - Ela disse - Foi o melhor que consegui. Espero que goste de sanduíche natural.

Agradeci, pegando o sanduíche. Olhei discretamente para o lado e vi que Niall olhava para mim. Desviei o olhar, voltando a me concentrar no que Lizzy falava, ou pelo menos eu tentava. Era desconfortável comer com alguém te observando. Eu sentia o olhar dele em meu rosto. Talvez fosse paranóia, mas eu estava ficando louca.

Quando cheguei na metade do sanduíche, os amigos dele já haviam se reunido na mesa com vários sanduíches. Bem, parecia que a comida era a mesma para todos os atrasados, fossem eles famosos ou normais. Era estranho pensar isso.

Famosos e pessoas normais. Eu costumo encarar famosos como pessoas sortudas que são conhecidas por todo mundo. Na verdade, acho que não tão sortudas, porque eu odiaria ser vigiada vinte e quatro horas por dia. Aquela mulher da cantina estava certa em não dar algo diferente apenas porque eles eram famosos. Antes de serem conhecidos eles eram como eu... Pessoas normais, levando vidas normais e pensando no futuro. Não eram rodeados de meninas quando chegavam nos lugares e nem tinham seus nomes tatuados em braços de fãs. Eram apenas pessoas normais... Então por que as pessoas os tratavam de modo diferente? Por que colocamos eles em pedestais?

Eu não os trataria assim. Eles eram pessoas normais e desconhecidas para mim no começo, e serão assim até o final. Ah, esses pensamentos... Um dia ainda fico louca com minhas reflexões.

- Obrigado, Lizzy. - Falei - Eu estou cansada e preciso descansar um pouco...

- Ah, certo! Pra falar a verdade, estou morrendo de sono... Quer que eu te acompanhe? - Ela se levantou.

- Não precisa... Eu sei o caminho de volta. Nos vemos amanhã.

Me levantei e nos despedimos, ela indo para um lado e eu para outro. Joguei o sanduíche na lata de lixo e andei calmamente até meu chalé, perdida em pensamentos e distraída com a noite. Tão distraída, que eu nem percebi que havia deixado meu celular no refeitório.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...