Um Anjo Em Nossas Vidas

Você seria capaz de abrir mão de seu grande amor,para ver uma pessoa sangue do seu sangue feliz??
Um anjo em nossas vidas, uma história de sonhos e conquistas que é vivida por uma jovem batalhadora,que fará de tudo para ver as pessoas que ela ama feliz...

2Likes
0Comentários
692Views
AA

15. Não vou resistir...

Os dias passam lentamente, quase não vi a Aline, ela passava maior tempo na ONG, eu admirava ela por isso, ela cuidava de causas sociais, se preocupava com o próximo, ao contrario de mim, que tava enganando ela, eu sei que a gente se beijou duas vezes, e que não é nada serio, mas mesmo assim, eu fico mal, ela sempre me trata bem e é super carinhosa comigo. Era sexta feira, tomo banho, me arrumo e vou trabalhar (http://images.wikia.com/vampirediaries/images/archive/d/df/20101119013620!ElenaGilbert_.jpg  ). Mais um dia sem ele, não tava mais agüentando...

LUAN...

Eu amo estar na estrada, estar com minhas fãs, mas sinto falta de casa, da minha família, da Aline... Da Alice...

Não vou direto pra casa, vou passar no escritório primeiro, preciso ver ela...

Peço pro pessoal levar as coisas e deixar lá em casa e avisar pro pessoal lá de casa que vou demorar um pouquinho pra chegar.

Pego somente minha carteira e meu celular, chamo um taxi e vou pro escritório, chegando lá, a verônica, minha recepcionista fala comigo e eu pergunto:

Luan: A Alice ta ai?

Verônica: Ela ta na copa, acho que foi beber alguma coisa.

Luan: Ata, da toque de recolher.

Verônica: Mas ainda é quatro e meia da tarde.

Luan: To dispensando vocês mais cedo, não querem ir?

Verônica: Tudo bem, já vou avisar a todos.

Luan: Menos a Alice, preciso falar com ela.

Verônica: Tudo bem.

Logo a LS Music tava vazia, não tinha ninguém, a não ser eu e a Alice.

Hoje eu ia pegar ela de jeito rs.

ALICE...

De repente tudo ficou em silencio, estranhei, peguei um copo com café e sai da copa, os corredores estavam vazios, o que tinha acontecido?

Segui pra sala do Luan, a Verônica não tava na mesa, ok isso ta estranho.

Abro a porta da sala do Luan, entro e fecho de novo, me assusto quando escuto uma voz bem atrás de mim, perto da minha nuca.

Luan: Oi...

Me viro bruscamente, o que faz o café, derramar sobre a minha blusa, tava quente e eu tentava fazer com que ela não encostasse na minha pele, ele pega na lateral da minha blusa e fala:

Luan: É melhor tirar, se não vai se queimar...

Alice: Não vou tirar coisa nenhuma, ai que droga Luan, minha blusa e agora? Como vou embora?

Luan: Tava pensando em fazer alguma coisa melhor que ir embora rs.

Engulo seco, meu rosto estava quente, como eu ia sair daquela situação?

Alice: Para Luan.

Tendo desviar dele, mas ele me segura pela cintura, beija meu pescoço e fala:

Luan: Eu tava com saudade de você... Queria te beijar de novo, te tocar, te acariciar, sentir teu corpo contra o meu, igual agora... Queria seus lábios roçando nos meus... Eu sinto tesão por você, tudo que eu quero agora é te ter em meus braços, deixa eu te amar?

Pronto, não consigo falar nada, minhas pernas ficam bambas, engulo seco, agora não era só meu rosto, meu corpo todo pegava fogo, eu tentava não me entregar, mas meu corpo pedia, exigia que eu me entregasse, eu também queria, mas eu não faria, eu não podia...

Ele me empurra até a mesa, começa a me beijar, me levanta do chão e me Poe sentada em cima da mesa, arranca a minha blusa e eu tiro a dele, nos beijávamos com sede, com vontade, eu queria ele todinho pra mim, ele derruba todas as coisa que tinha em cima da mesa no chão, me deita em cima da mesa, ele beijava meu corpo inteiro, eu sentia prazer e gemia, mas quando ele ia abrir minha saia, alguém bate na porta, era a Aline...

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...