Pontes indestrutíveis.

'' Eu pensava que ele era o amor da minha vida, mas ai veio você com os olhos claros a boca rosada, e o seu olhar perante a mim, ai veio o primeiro beijo, a forma de amor, o eu te amo , e a cama, as decepções e por fim o '' Nós Dois '' eu não sei , mas você é totalmente diferente de mim, o diferente que me completa por inteiro, é bem difícil eu me controlar perto de você, então por favor só prometa que vai ficar pra sempre perto de mim, mesmo quando a pior coisa acontecer ''

12Likes
2Comentários
813Views
AA

15. Friends

- Porra, se ta roubando!. - Ouvi uns gritos lá de baixo e bocejei, cocei meu olho e fui no banheiro fazer minha higiene matinal , fiquei de pijama mesmo e desci, os meninos estavam jogando videogame e a Giulia estava sentada no outro sofá, ué o que ela estava fazendo ali? 

- Bom dia.. - Falei em um tom rouco e a Giulia me olhou sorrindo e se levantou me dando um abraço, Arthur pausou o jogo e me deu um beijo na bochecha seguido de um "quero falar com você" na orelha, fiquei pensando no que eu fiz de errado e nada, Pedro sorriu para mim e eu sorri de volta fui para cozinha e fiz um pão com maionese e comi. 

- Acho que.. To afim de alguém. -  Giulia disse baixo e eu sorri. 

- Já tenho minhas desconfianças. - Falei e ela sorriu cabisbaixa. - Você tá gostando do meu irmão?. - Falei baixo em um sussurro abismada perto dela e ela sorriu tímida e eu soltei um grito altamente seguido de uma gargalhada. 

- Para com isso menina. - Ela disse toda corada, e Arthur entrou na cozinha fazendo com que suas bochechas ficassem roxas. 

- Outch.. Tá tudo bem?. - Arthur disse me encarando, eu ri e olhei para Giulia, ele ficou encarando a Giulia um tempo e ela fingia que não percebia, saí da cozinha deixando os dois as sós e o Pedro jogava sozinho no videogama, peguei um controle e ele me encarou eu ri e coloquei para dois. 

- Preparada para perder baixinha?. - Perguntou ele debochando. 

- Vai acreditando. - Falei e ele riu jogando os cabelos, jogamos um pouco e ele ganhou de 3x1 eu fiquei brava e fui pro meu quarto, a Giulia me trocou pelo Arthur então eu fiquei sozinha até Pedro chegar no meu quarto me fazendo cosquinhas e eu dar um tapa na cara dele, odeio cosquinhas, começamos a discutir mas ele falou por fim que eu estava certa e ficou abraçado comigo. 

- Ai porra, levantem desse love e vamos pra um churrasco. - Arthur disse entrando no quarto olhando feio pro Pedro. 

- Ja é. - Pedro disse e foi pro quarto dele, Arthur entrou no meu quarto fechando a porta atrás do mesmo e se sentando na cama ao meu lado. 

- Olha se for pra dar sermão.. - Comecei e ele riu baixo fazendo eu parar de falar. 

- Você sabe o que faz não é?. - Perguntou e eu assenti. - Então se estiver gostando dele ótimo.. - Falou Arthur calmo mas ainda com o tom de preocupação na voz, se levantou e saiu do quarto me deixando sozinha me joguei para trás na cama e respirei fundo, eu mal acabei de sair de um relacionamento e ja estou em outro? Acho que eu gosto de me fude. Tomei um banho e coloquei um shorts curtinho desfiado seguido de uma blusa preta com detalhes dourados , um tênis normal vermelho e penteei meus cabelos e passei uma maquiagem leve para o dia , peguei meu celular e desci , Arthur estaca vestindo sua camisa e Pedro me olhou de cima a baixo e logo me repreendendo no olhar, me aproximei e sentei no sofá. 

- Esperem aqui que eu vou buscar a Giulie e já volto, se comportem crianças. - Arthur disse em um tom mandão e eu ri disso, Pedro me puxou pelas mãos assim que ele saiu e me prensou na parede. 

- Tinha shorts mais curto não?. - Falou olhando para minhas pernas eu revirei os olhos e cruzei os braços. 

- Tinha. - Respondi e ele riu baixo me abraçando pela cintura, que garoto bipolar.. O Arthur chegou e fomos para o churrasco de um amigo dele, quando chegamos a Giulia não desgrudou do lado de Arthur pelo fato dele estar segurando sua mão, não entendi o real motivo dele estar segurando a mão dela mas não questionei, Pedro não saiu do meu lado a não ser quando ele encontrou uma amiga dele e me deixou de lado, Arthur e Giulia sumiram e eu fiquei sozinha, bufei e sai andando , a casa era em frente a praia o que me deixou animada para ir, tirei meus tênis e deixou no canto da casa, abri a porta de vidro e me sentei na areia sujando meu shorts mesmo, não tinha muita gente por ali, só tinha eu de vela por que a maioria estava de beijando e tudo mais, senti uma mão no meu ombro e olhei para cima, Uriel? 

- Oi lindoco. - Falei e ele riu do apelido se sentou ao meu lado e me abraçou. 

- Oi lindoca. - Falou e rimos. - Ta fazendo o que aqui sozinha?. - Perguntou e eu revirei os olhos. 

- Arthur sumiu com a Giulia. - Falei e Uriel fez uma cara de surpreso e riu abafado em seguida. 

- Pedro?. - Perguntou. 

- Está com uma amiguinha dele oxigenada. - Falei e fiz uma careta. 

- Nossa que ciumenta velho. - Uriel disse e eu o olhei imediatamente, ciúmes que porra é essa? Eu não estou com ciúmes de Pedro Werneck! Não mesmo. 

- Ciúmes o caramba. - Falei e ele ficou me imitando em voz fina e depois ficamos conversando bobeira até Pedro chegar e olhar feio para ele bufei disso e Uriel foi embora dizendo que ia encontrar a prima dele, nesses momentos que fiquei com Pedro não olhei para ele não troquei nenhuma palavra e esqueci totalmente da existência dele, ele só vem me procurar quando aquela loira oxigenada não está com ele? Quer dizer que sou segunda opção nessa merda? Ele que pense errado nessa bosta.  

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...