Desculpa.

"Olhei para os meus braços e vi o líquido vermelho sair abundantemente dos cortes que ainda há minutos havia feito. Se senti dor? Bastante, o que até é bom, visto que já há muito tempo que desconhecia esse sentimento. " "Só te apercebes da dor quando realmente a conheces." Depois da morte de Louis, Emma entra numa depressão que parece não ter fim, a sua vida torna-se num inferno e está sempre a tentar arranjar maneiras de se aguentar. Quando o choro já não é suficiente, Emma encontra a lâmina...

11Likes
0Comentários
588Views
AA

1. Capitulo 1

Olhei para os meus braços e vi o líquido vermelho sair abundantemente dos cortes que ainda há minutos havia feito. Se senti dor? Bastante, o que até é bom, visto que já há muito tempo que desconhecia esse sentimento. Tenho tentado várias maneiras de me magoar, mas até agora nunca houve nenhuma que me tivesse feito realmente sentir dor...  Comecei a sentir-me tonta, ver as coisas desfocadas, devo estar a perder demasiado sangue, pode ser desta que finalmente morra. Começo a perder os sentidos e acabo por desmaiar. 

-Emma?! Emma! Oh não! Porquê que fizeste isto outra vez?! Harry! Chama uma ambulância! Temos que levar a Emma para o hospital!

- Não acredito que ela fez isto outra vez! Vou já chamar a ambulância.

Oiço-os a falarem mas não consigo acordar para lhe dizer que estou bem e não é preciso levarem-me para o hospital, mas agora já tarde, já vou para lá e vou ter que voltar a levar os pontos nos braços e na barriga. Mas ninguém vai reparar porque eu ando sempre de casacos compridos. 

Não sei quem é que veio comigo na ambulância mas presumo que tenha sido o Harry, pois não ouvi uma única palavra todo o caminho. Quando chego ao hospital sinto uma picada no braço e deixo de sentir o que se passa à minha volta, devo estar anestesiada.

Acordo umas horas mais tarde e percebo que é o Harry que está ao pé de mim e não a Sam (Samantha). 

- Hey! Onde está a Sam?- pergunto a medo.

- Em casa. - está a responder-me tão friamente!

- Porquê?- arrisco perguntar, já sei que vou levar com uma resposta daquelas…

- Porquê?! És tão egoísta! Fazes-nos andar super preocupados contigo! A Sam não dorme, hoje quase que a internavam, porque por tua causa também não come! E tu ainda querias que ela estivesse aqui para te ver acordar? Para te ver aqui a desejar morrer! E só assim por acaso, o quê que vais dizer aos teus pais? E a tua irmã? A Rosie, é tão pequena, não percebe o que se passa! Mas mesmo assim não merece o que lhes fazes!

- Não podes dizer isso! Não sabes o que se passa na minha vida!

- O quê?! Estás a sofrer com a morte do Louis?! Então deixa-me dizer-te que estamos todos! Culpas-te todos os dias e achas que devias ter sido tu?! Eu também! Mas não ando aqui a tentar matar-me! Ele não ia querer isso!

- Mais uma vez digo, tu não sabes o que eu estou a passar! Tu não conheces o meu passado! Nunca farás ideia daquilo que eu sinto. 

- Cala-te mas'é! Só te estás a fazer de coitadinha!

- Dizes isso mas não me conheces! Só o Louis é que conhecia a minha história, era o único que me compreendia :'(

- Qual passado?! Só dizes para não teres problemas! Admite, tu és uma suicida! Tu não tens remédio!

Wow! Esta magoou, e acho que ele percebeu. Ia responder, mas começo a sentir uma dor lancinante na barriga, quando olho, vejo os lençóis cheios de sangue… os pontos rebentaram! Não me queixo, mas o Harry percebe e corre para chamar um medico. Volto a perder os sentidos.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...