Contos Para Não Dormir

Contos Para Não Dormir

3Likes
2Comentários
174Views
AA

2. 2. Contos Para Não Dormir - Black Pearl. A Casa Assassina

Avenida Fairmount, 1820          Caroline e sua mãe bilionária tinham acabado de se mudar para uma mansão grande e bonita, na Avenida Fairmount n° 2027.          Caroline era uma menina de 11 anos, cabelos escuros e olhos castanhos, sua mãe Keli, uma mulher de 32 anos, viúva e dedicada à filha. Caroline era uma menina curiosa de imaginação fértil adorava ir para casas que estão à venda ou abandonadas, para explorá-las.          Após a mudança, Caroline foi explorar a casa, conforme seus passos avançavam, Caroline ouvia um chamado pelo seu nome, que ia aumentando, aumentando, aumentando, quando derrepente Caroline se assusta com um menino, com o uma corda em seu pescoço, seu rosto estava azul e esquelético, seu corpo tremendo de medo sua boca se mexia, mas as palavras não saiam seu corpo se mexia como se não houvesse obstáculos que o impediam de andar, Caroline avançava contra o menino que recuava como se estivesse fugindo de uma gangue de bandidos armados.          - Quem é você - Perguntava Caroline. Até que do nada aparece um facão na garganta do menino, Caroline desmaia e bate com a cabeça em uma pedra.          Caroline acorda e se encontra em um quarto que nunca estivera antes, ainda assustada com a imagem que vira no corredor, grita pelo chamado de sua mãe, após alguns minutos de espera, sua mãe parece no quarto misterioso e abraça a filha. - Onde estamos mamãe? – Pergunta Caroline assustada. - Estamos no seu quarto, o que aconteceu? Você ficou desmaiada por quase 18 horas. - Eu não me lembro direito, eu fui explorar a casa, mas ai eu achei o menino e... -Que menino? Esta casa esta isolada faz muitos anos não tem mais ninguém além de nos duas, é melhor você me contar a verdade mocinha! O que aconteceu? – Pergunta sua mãe nervosa. - Nada, eu apenas tropecei. - Afirmou Caroline.          - Quando sua mãe foi embora, Caroline encontra uma pagina de um jornal de 1800:         O arquiteto John Haviland, planeja construir uma mansão, do tamanho de uma penitenciária com vários quartos e andares.         Em 1814, a casa foi finalmente finita, porem, houve uma quantidade muito grande de mortes com a construção da casa, morreram até mesmo crianças que passaram pela construção, alguns morreram de causas que ninguém descobriu quais foram outros morreram acidentalmente com os aparelhos construtivos e outros já foram encontrados mortos, por este motivo eles batizaram a casa de Black Pearl,         Muitos moradores têm medo de entrarem na casa, pois todos que moram, construíram, reformaram ou tiveram qualquer contato com a casa, soltam gritos de pânico e medo a noite e de dia acordam após um desmaio e no fim, todos morrem, alguns dizem ter vistos aparições fantasmagóricas antes de desmaiar. Caroline assustada e curiosa pensa: - Quem será que deixou a carta aqui? – Quando derrepente ouve-se o grito de sua mãe, Caroline corre em direção ao lugar, quando encontra o corpo de sua mãe caído no chão, ao lado havia um bilhete dizendo: Leia se for capaz. Embaixo da escrita, havia uma seta apontando para a boca da sua mãe, Caroline estava chorando de tristeza, queria saber o que aconteceu, fechou os olhos e pegou o que estava na boca de sua mãe, achou um perola preta e um bilhete escrito: você é a próxima.          Caroline corre para as ruas gritando por socorro, mas as portas se trancaram, os quartos ficaram menores e iguais, com grades nas portas, uma cresceu em cada quarto, os andares foram ficando iguais, Caroline subiu ao ultimo andar, no qual só havia uma sala, no qual havia uma cadeira e um jornal dizendo: Pearl Black não é digna de ser chamada de moradia, apartir de agora, ela será chamada de: Penitenciaria Eastern State. Caroline começa a se sentir tonta e cansada, sua horrorosa loucura havia ultrapassado do limite, sentiu um forte empurrão em seus ombros, que há faz cair na cadeira elétrica. Derrepente a cadeira prendeu Caroline, Caroline olhou para a alavanca e viu o menino que tinha visto antes. - Eu disse: você é a próxima – Disse o menino, então rapidamente o menino puxou a alavanca que ativava a cadeira elétrica, Caroline gritava com desespero pedindo para que o menino desligasse a cadeira elétrica, mas o menino jogou uma perola preta na boca da garota e disse um dia, você atormentará historias do mundo criminal como: Willie Sutton e Al Capone.   Fim
Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...