Boarding School The Horror

Amanda, é uma menina forte por fora, mas é uma garota sensível por dentro. Seus Pais, nunca foram os melhores Pais do mundo, por não apoiar a filha em lugar nenhum, e em sonho nenhum. Amanda, cresceu com ódio em seu coração, e se tornou uma garota forte, roqueira, e adora preto. Seus Pais, a achando muito Rebelde, enviaram-na, para um internato, cujo a garota achava que era uma escola famosíssima. Amanda não se dá bem com a maioria das pessoas do internato, mas por amor, ela vai mudar muito...

15Likes
16Comentários
703Views
AA

6. Boarding School The Horror - O Terror Na Floresta

Quando bateu o horário do recreio do café da manhã, eu e as minhas novas amigas subimos pro quarto delas. Caramba, elas tinhas bastante coisas.

Então, Mary disse com um sorriso:

- Eu sei que você gostou!

- Claro. Mas a Diretora deixa 3 dormirem em um?

Mary responde bem-humorada:

- Claro... e se quiser pode dormir aqui também. Mas agora, me mostre o seu quarto. Levei elas toda envergonhada e abri a porta:

 

As Três ''Top'' olharam com uma cara estranha, e Mary disse:

- Caramba... Mas tudo bem... O que importa é a sua aparência... cabelos ruivos e olhos verdes... então, você quer ir dormir conosco, ou prefere dormir sozinha?

Demorei um pouco para responder, então finalmente respondi:

- Com vocês...?

Elas sorriram e disseram todas juntas:

- Mas é claro que pode!

Nossa, elas podiam ser bem frufruzentas, mas eram bem legais... ou talvez não. Fechei os olhos e fiquei falando comigo mesma. Sentei encostada na parede. Um tempão depois, lembrei de Mary, Alana e Thaís, abri os olhos como se tivesse tido um pesadelo. A porta do meu quarto estava fechada, e quando abri, meus móveis não estavam lá. Caramba!! Aquilo tinha custado uma fortuna!! Corri pro quarto das ''Top'' e vi meu móveis todos recoloridos. Ufa!! Tinha tomado um susto por nada. Então, desci as escadas, e fui ao Pátio. Mas oque!? O Pátio estava COMPLETAMENTE vazio. Olhei no meu relógio de pulso, e era exatamente 1:23 horário de almoço. Caramba... será que estou participando de um filme de terror e ninguém me avisou!? Então, decidi Gritar um ''Olá!?'' nesse momento eu ouvi passos de alguém correndo. Então decidi fugir do Pátio. Corri em direção as escadarias, mas alguém me agarrou por trás, e colocou um lenço em minha boca, então, comecei a desmaiar levemente... quando acordei, não lembrei de muita coisa, só do terror que avia acontecido no Pátio. Tomei um grande susto, estava em uma floresta dentro de um caverna. Olhei ao meu redor, e avia nada a mais, nada a menos que muito sangue. Aquele internato não podia ter algumas câmeras não!!? Então ouvi alguém se aproximando de onde eu estava. Será que era um Lobo!!? Se for, eu tenho que dar um tchau pra minha vida... resolvi fingir de morta, só que de olhos abertos. Éca! Me deitei em cima do sangue e fiquei de olhos abertos sem piscar um pouquinho. Os passos estavam ficando cada vez mais perto, até que pronto. Já estava do meu lado. Eu não podia ver quem era, pois estava ao meu lado, e também não podia me mover, nem mover meus olhos. Então, alguém inclina uma cabeça humana na minha frente, e como a caverna estava escura, não consegui ver quem era. Segurei meu Grito, e aquela cabeça foi abaixando, e chegando perto da minha. Eu não pude me controlar. Estava com tanto medo, que lágrimas começaram a cair de meus olhos, então, quando aquela ''cabeça humana'' viu as lágrimas, parou. Não se moveu mais perto de meu rosto. Então, aquela cabeça enfia a mão no bolso, e retira uma faca. O que eu podia fazer? Gritar. Gritei, Gritei, mas ninguém ouviu. Aquele podia ser o fim da minha vida... ou não. Aquele homem, que ia me matar, levou um tiro do nada. Fiquei mais assustada ainda, quando o corpo daquele homem caiu em cima do meu. Uma mulher vinha se aproximando de mim, e disse calmamente, parecendo que queria me ajudar a sair dali:

- Xi... calma. Eu vou te tirar daqui. Mas nunca mais entre nesta floresta ouviu? aqui mora vários assassinos. Venha comigo, eu vou te tirar daqui.

Assenti com a cabeça, e segui ela, e pronto. 50 Minutos depois, estávamos de volta na cidade. Ufa, quando ela estava voltando de volta a floresta, eu disse rapidamente, antes que ela pisasse naquela floresta:

- É... desculpe? será que você podia me levar até Manfred's?

Ela se virá e me olha com uma cara meio triste:

- Manfred's? eu posso até te levar no começo da rua de Manfred's mas não na frente!

Fiquei com dúvida, e perguntei:

- Mas por que? você não gosta de Manfred's?

Logo ela responde rapidamente:

- Vou te contar uma curta história. Quando eu tinha aproximadamente a sua idade, uns 16 anos, meus Pais me inscreveram em Manfred's, e disseram que eu ia ficar 2 anos lá. Dito e feito. Após 2 anos naquele terrível lugar de torturas, a Diretora me levou até a sala dela, e ligou para a minha casa. Uma voz Masculina atende, e diz que minha Mãe avia falecido, e que meu Pai não queria me tirar de Manfred's. Então, a Diretora desliga o telefone, e me olha com uma cara séria, e disse que eu não podia ficar mais tempo lá. Eu implorei para que não me deixasse ficar com meu Pai, pois ele era muito maldoso. Ela então me puxou pela orelha até o portão de entrada de Manfred's, e disse: ''você está oficialmente expulsa de Manfred's!!'' Eu gostava de um menino daquele lugar. O nome dele era Leonardo. Apesar dele ser mais novo que eu... eu decidi nunca mais voltar naquele lugar. Fiquei sozinha no mundo. Aprendendo cada vez mais ser independente, e quando avistei essa floresta, entrei nela, e resolvi morar por lá. 6 Anos vivendo nessa floresta assustadora. E como já estou adulta, nenhum orfanato me quer.

Nesse momento, nós duas começamos a chorar. Caramba coitada! Então ela acena e diz ''tchau''. Eu retribui, e perguntei antes dela ir embora:

- Nós vamos nos ver de novo?

- Não...

 

 

 

 

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...