Boarding School The Horror

Amanda, é uma menina forte por fora, mas é uma garota sensível por dentro. Seus Pais, nunca foram os melhores Pais do mundo, por não apoiar a filha em lugar nenhum, e em sonho nenhum. Amanda, cresceu com ódio em seu coração, e se tornou uma garota forte, roqueira, e adora preto. Seus Pais, a achando muito Rebelde, enviaram-na, para um internato, cujo a garota achava que era uma escola famosíssima. Amanda não se dá bem com a maioria das pessoas do internato, mas por amor, ela vai mudar muito...

15Likes
16Comentários
697Views
AA

8. Boarding School The Horror - O Terror Na Floresta Part. 3 (Final)

Nós três ficamos com muito medo. Melody, ficou tão traumatizada, que deu um Grito, e eu respondi cochichando:

- Caramba Melody!! Silêncio!!

E os Gritos continuavam do lado de fora da Biblioteca, e nós lá, morrendo de medo. Então, Miguel encheu os pulmões de ar, e falou:

- Fiquem aqui meninas. Eu vou lá ver quem que tá Gritando.

Afz, estava assistindo uma novela de amor, entre Melody e Miguel. E a Melody ficava falando enquanto o Miguel ia em direção a porta, quase sujando as calças:

- Amanda, o Miguel não é lindo?

- Ah, Melody por favor. Pare de falar no Miguel. Odeio novelas românticas.

- Nossa Amanda, como você é grossa!

- Seu eu sou grossa Melody, o problema é meu!

Olhamos para a porta e o Miguel avia sumido. Antes que eu tivesse um ataque do coração ao abrir a porta, perguntei pra Melody:

- Ôh, Melody... o Miguel costuma dar sustos?

- Sim. Eu e ele somos a dupla de susto daqui. Mas por que a pergunta?

- Porque... o Miguel sumiu...

Na hora Melody desmaia. Essa não! Sobrou pra mim sumir agora?! Resolvi sair da Biblioteca com Melody apoiada nas minhas costas. É isso! Eu vou sair daqui. A aula de Química vai começar agora! Apoiei Melody nas costas, e fui em direção a porta, prestes a abri-la. Melody acabou de acordar. Ufa! Que garotinha pesada! Virei a maçaneta da porta com Melody do lado. Puxa, aquele clima tava tenso! Abri a porta com rapidez, e quando olhamos para o chão, uma garota avia desmaiado no corredor, e Miguel fazendo respiração Boca a Boca. Melody quando viu aquilo, deu um Grito de raiva e correu até lá para ''impedir que o Miguel beije a garota''. Nossa que mas ao invés de ajudar Melody só fica impedindo o Miguel de salvar aquela garota da morte. Sério, pelo jeito que ela avia ficado sem ar, ela só pode estar com Asma. E se for, ela fez muito mal de ter saído sem aparelhos específicos, para fazerem ela respirar e impedir da morte. Felizmente, uma mulher ruiva de cabelos meio cacheados nas pontas e de olhos castanhos estava passando pelo corredor, quando viu Gritou:

- Oh, meu deus! Caterine! Por favor Miguel, continue fazendo respiração boca a boca nela, que eu vou ir buscar os aparelhos!

O mulher ficou tão desesperada, que jogou a papelada que estava na mão dela e saiu correndo atrás do aparelho. 1 Minuto depois, ela voltou, e colocou os aparelhos em Caterine. Levamos ela correndo ao meu quarto, pois o dela era no último andar. Entramos no meu quarto as pressas, colocamos ela em minha cama, e esperamos ela dar sinal de vida. Depois de alguns minutos, ela levanta meio que cambaleando, pois ficou muito tempo sem ar. A mulher ruiva avia trazido com ela uma cadeira de rodas, e sentou Caterine nela, para que não fizesse esforço. Caterine estava bem. Até se lembrou da aula de Química... Química?! Essa não! Eu avia perdido a aula de Química por causa do desespero por culpa de uma garota chamada Caterine que não liga em ir pra Sala da Diretora, e pegar os aparelhos. Logo aquela mulher ruiva vira pra mim e para o Miguel:

- Muito obrigada por terem ajudado a Caterine. Muito obrigada Miguel, e muito obrigada mocinha... ah... qual é seu nome?

- Amanda.

- Amanda, que belo nome! Prazer meu nome é Evangeline, e eu sou a Professora de Química. Enquanto a aula de Química, hoje não teve. A Sala foi interditada por que aviam encontrado uma mulher desconhecida morta lá. Não sei dizer quem era, mas se quiserem saber mais, é só ir falar com os policiais.

Uma mulher... morta? Eu tenho que investigar isso! Então, resolvi responder:

- Acho melhor ir falar com os policiais Professora. Até mais.

- Até Amanda!

Sai do meu quarto, e das top, e rumo á Sala de Química. A Sala estava mesmo interditada. Entrei mesmo com aquelas faixas, e dai? Os policias desejam pistas não é? Vai que eu conheço a mulher que morreu... entrei na sala, e levei um forte susto. Era a Rosaya. Tomei um choque e desmaiei. Não!! Ela me ajudou tanto, por ela teve que morrer?! Fiquei horas e horas chorando sem saber o que fazer, até que...

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...