Dama de Sangue

Livia acaba de receber uma estranha visita em sua casa. Um mensageiro vem anunciar sua morte. Livia poderia escapar desse destino trágico? Seria possível se livrar da morte? Por que recebera essa anúncio? Algo a espera depois da morte?

16Likes
12Comentários
1239Views
AA

20. Despertar 2

– Onde estamos? – Livia parecia ter recuperado a consciência. 

A mulher arregalava os olhos e logo em seguida piscava repetidamente. Aquele lhe parecia o cenário de mais um de seus sonhos malucos... Principalmente quando, ao olhar em sua volta, reparou em Ruan. Ruan tinha os olhos, os olhos que a perseguiam por várias noites em sonhos. Eram aqueles olhos que a observavam a todo instante. Eram aqueles olhos que pareciam devorá-los. Eram aqueles olhos que a fascinavam a tal ponto que já não mais era capaz de desviar a atenção a eles.

Olhos bonitos. Olhos lindos. Mas com a moldura de um rosto já envelhecido... um rosto que Livia achava conhecer de algum lugar e que forçava a sua memória para tentar se recordar de onde.

De repente, como um lapso, a lembrança lhe veio à mente. Era aquele mesmo rosto que dias atrás lhe viera anunciar a morte. Era aquele o homem que a matara. 

Fechou os olhos com força. Tornou a abri-los. Quis que tudo aquilo desaparecesse como em um sonho ruim. Se estava diante de seu assassino, dentro de uma caverna, com uma única opção para fuga, que poderia fazer? Nada, a não ser desesperar-se. Mesmo assim, inutilmente. Nenhum grito seria ouvido. Nenhuma tentativa de fuga teria êxito...

O medo dominava novamente o corpo da mulher. Seu corpo já mostrava marcas claras desse tal medo. A pele suava, as mãos tremiam, a respiração era rápida e ofegante. 

– O que vai fazer comigo? – Livia atropelava-se nas palavras, assustada.

– Nada. Não lhe farei nada. Sou Ruan, seu treinador. Desculpe por ter te assustado aquele dia, na sua casa. Mas queria que você se preparasse para morrer no mundo humano. Você deve ter notado que não é mais humana. Não precisa mais respirar e pode vencer o tempo, caso deseje. Não envelhecerá e, portanto, não morrerá de velhice. Tens o desejo de toda mulher, vês? Será para sempre jovem e bonita. Isso com uma condição: tornar-se uma Dama em meu reino, uma guerreira forte e respeitável. 

Livia perdia-se nos olhos e a voz mansa fazia com que melhor engolisse o discurso. Não via opção senão ceder à ideia de tornar-se dama no reino dito. E, ao que lhe parecia, tornar-se dama também não lhe seria nada mal.

– Aceito a proposta. – respondia nitidamente entretida com os olhos do mais velho.

– Então, começaremos o treinamento das duas amanhã.

Evangeline abria um sorriso, mas disfarçava. Mantinha-se com o braço cruzado. Queria ainda conseguir o cargo depressa. Mas o treinamento já lhe era motivo para empolgação. Que bom seria ser treinada para ser forte e grandiosa!

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...