Ariel, a Sereia Urbana

Há alguns anos, surgiu-se a ideia de criar uma nova cidade. A ideia era comprar uma ilha e torna-la uma cidade com infraestrutura, lazer e tranquilidade. Onde os grandes competidores tivessem espaço o suficiente para treinar. Famosos tivessem sossego. E cidadãos tivessem oportunidades de construir uma vida bem sucedida. O bilionário Sr. Koch procurou investidores, porque mesmo sendo muito rico, não seria capaz de construir e administrar um município sozinho. Com o apoio de John Stallone e sua mulher Athena Ruy, Antony Thorne, Marie Lopez, Brunet Tomlinson, Bruce Ville e Jean Dawell comprou uma ilha a qual deram o nome de Atlântica, já que essa se localizava no Atlântico. Com o passar dos anos foram planejando a cidade, construindo shoppings, escolas e hospitais. E há 10 anos a cidade vem sendo povoada. Depois de saber que o melhor amigo de Willian Koch foi o "culpado" pelo acidente de sua esposa, o Sr. Stallone promoveu uma secessão civil.

4Likes
2Comentários
313Views
AA

2. Isso é Vida!

Ariel Stallone

Acordei como sempre ás 06h30min da manhã e após me trocar, fui a mesa do café onde encontrei minhas irmãs em seus respectivos lugares e meu pai como sempre na ponta da mesa fazendo a sua “chamada”.

Ao me sentar notei o silêncio do ambiente.

–Ariel, você não pode chegar no horário, nem para o café da manhã? Começa o dia perdendo?- Gritou Indignado comigo enquanto apontava para seu relógio e mostrava meus impressionantes 3 minutos de atraso.

–Pai, me desculpa! Mas eu não vejo a importância que estes 3 minutos podem ter para você.

– Três minutos podem atrasar toda uma vida. Vou te explicar como. Imagine que você tem um grande campeonato de natação em uma semana. Você acorda um dia três minutos atrasada e por isso vai dormir três minutos depois e então nos dias seguintes essa situação volta a se repetir. Você vai chegar atrasada e vai perder a competição. E eu que sempre achei que tivesse ensinado a todas vocês a importância dos milésimos de segundo. – Disse o Tritão com uma cara de decepção.

Logo minha irmã Atina que odiava ver alguém discutir com papai, se levantou e começou seu discurso:

–Sei que não devia contar isso a papai, mas você não toma jeito sai para andar de skate ou cantar em alguma festa. Chega Atrasada, vai dormir tarde e consequentemente acorda tarde. E ainda quer discutir com ele?

Ao ouvir as palavras de minha irmã o Sr. John Stallone falou entre dentes:

– Coma Rápido! E vá para piscina!

Virei os olhos, sabia que aquilo o irritava. Comi o mais rápido possível e fui para piscina. Comecei a nadar mais rápido e mais. Enquanto meu pai tirava o meu tempo e me mandava acelerar.

Estava exausta quando ele deu um pequeno intervalo, me sentei á beira da piscina com os pés na água. Bebi um suco. E me deixei levar pelos meus pensamentos. Lembrei-me da festa de ontem. Foi na parte continental da ilha. Meu pai nunca me deixaria ir. Fiquei no camarote com a Allana, a Genoveva e o Sebastian, nos divertimos muito até as 05h10min da manhã cheguei em casa em 20 minutos e dormi menos de uma hora e agora estou treinando feito louca. Lembrei-me dos garotos que vi de relance na festa, eles foram escoltados por seguranças, subiram no iate enquanto estávamos no píer onde se localizava o camarote. Aposto que o Scuttle sabe quem são dois deles eram morenos e um loiro é tudo que posso me lembrar. Estava tão cansada que acabei por desmaiar de exaustão.

Minha visão estava embaçada, consegui ouvir meu pai gritando para que acordasse e deixasse de corpo mole e depois ouvi a voz da Gê Linguado e do Sebastian Marvel.

Ao acordar vi o Sebby ao meu lado e a Genoveva mexendo em meu cabelo.

–Ari, estava preocupado com você! Você é louca? Como treina durante seis horas seguidas depois de uma festa como a de ontem e sem se quer dormir?

–Eu dormi.

– Uma hora?

–É, mas dormi. E outra meu pai não pode saber que fui para a parte continental “A Terra Firme” como ele gosta de chamar. Vai dizer que poderia ter me encontrado com os Koch. E eu ficaria de castigo para o resto da vida. – Disse colocando a almofada na cara.

– Minha Sereia, espero que melhore- disse Linguado, ao terminar de fazer uma trança em meu cabelo- Não abuse tanto. Tente relaxar agora- me confortou.

– Gê, meu pai está muito bravo comigo?

– Ele disse que você estava treinando muito intensamente e devia estar precisando de um descanso- Achei muito estranho meu pai ter dito isso, mas apenas continuei deitada.

– Aliás, você está precisando de um regime. Quase desloquei meu ombro te carregando. - Sebastian disse entre risadas

– Ou você está precisando de uma malhação!- Retruquei enquanto batia em sua barriga bem definida.

Começamos a rir. Mas meu pai entrou no quarto e imediatamente todos nós ficamos sérios.

–Pai?

– Ariel, posso falar com você?- Ele disse olhando para o Sebas e para a Genoveva, que após alguns segundos entenderam o recado, nos deixando a sós.

–Claro!

– Olha, me desculpe se cobro demais. Se precisar de um descanso, avise! Não me deixe mais tão preocupado.

O abracei como resposta.

– Está tudo bem?

– Sim.

– Então acho que já posso me retirar.

Descansei um pouco e logo me troquei para a festa “We Can’t Stop” na casa do Danny. Ele vivia indo para a cidade e voltava para a praia e conhecia quase toda a cidade. A festa prometia.

– Ari, minha linda vamos para a festa?

– Só se for agora, Gê!

– Você já melhorou? Seu pai sabe que você vai?

Pulei no conversível preto do Sebby.

– Estou ótima! E é claro que não, né?

– Não é melhor avisar pra ele e...

Dei um selinho nele fazendo com que ficasse quieto. Notei ciúmes no olha da Linguado, mesmo sabendo que era somente uma brincadeira.

Ele acelerou e então a Genoveva começou a perguntar:

– Tem certeza que temos que ir? A minha roupa está boa? Não terá perigo nenhum certo?

– Gê, é só curtir! Relaxa meu amor!

Fomos para a festa e dançamos à noite inteira, o Sebastian beijou algumas garotas pela festa e dançou conosco. A Genoveva dançou comportadamente. E eu me diverti muito.

Os cantores pararam o show e perguntaram quem gostaria de se apresentar. Todos ficaram quietos até que o Sebastian me puxou para o palco. Pediu a guitarra. E eu peguei o microfone.

Apresentação:

– Pessoal, We can’t Stop!

It's our party we can do what we want
It's our party we can say what we want
It's our party we can love who we want
We can kiss who we want
We can screw who we want

It's our party we can do what we want
It's our party we can say what we want
It's our party we can love who we want
We can kiss who we want
We can screw who we want

Red cups and sweaty bodies everywhere
Hands in the air like we don't care
Cause we came to have so much fun now
Got somebody here might get some now

If you're not ready to go home
Can I get a hell no?
Cause we gonna go all night
Till we see the sunlight alright

So la da di da di we like to party
Dancing with Miley
Doing whatever we want
This is our house
This is our rules
And we can't stop
And we won't stop
Can't you see it's we who own the night
Can't you see it's we who bout' that life
And we can't stop
And we won't stop
We run things, things don't run we
Don't take nothing from nobody

It's our party we can do what we want
It's our party we can say what we want
It's our party we can love who we want
We can kiss who we want
We can screw how we want

To my homegirls here with the big butts
Shaking it like we at a strip club
Remember only God can judge us
Forget the haters cause somebody loves ya
And everyone in line in the bathroom
Trying to get a line in the bathroom
We all so turned up here
Getting turned up yea yea

So la da da di we like to party
Dancing with Miley
Doing whatever we want
This is our house
This is our rules
And we can't stop
And we won't stop
Can't you see it's we who own the night
Can't you see it's we who bout' that life
And we can't stop
And we won't stop
We run things, things don't run we
Don't take nothing from nobody

It's our party we can do what we want
It's our party we can say what we want
It's our party we can love who we want
We can kiss who we want
We can screw who we want

It's our party we can do what we want to
It's our house we can love who we want to
It's our song we can sing if we want to
It's my mouth I can say what I want to
Yea, yea, yeah

And we can't stop
And we won't stop
Can't you see it's we who own the night
Can't you see it's we who bout' that life
And we can't stop
And we won't stop
We run things, things don't run we
Don't take nothing from nobody
Yeah, yeah, yeah

Aplaudiram-nos e então pediram uma nova música. Então prometemos voltar!

– Arrasaram!

– Scuttle!- Disse pulando em seu pescoço.

– Gata, que saudade!

– Muita.

– Você que não vem pras festas!

– Só quando da pra dar uma fugidinha.

– Fugir do...

– ARIEL!- Meu pai chegou à festa gritando.

– Você faltou na abertura dos jogos Aquáticos! Quanta irresponsabilidade!

Fechei os olhos e sai correndo para o meu esconderijo, na praia.

Eric Koch

Acordei com os berros de meu pai.

–Eric! Como quer ser alguém na vida? No seu primeiro dia de estágio, você chegará atrasado!

Apenas me levantei e comecei a me trocar ignorando as palavras de meu pai. Coloquei um short e uma blusa e desci para o café.

Grimsby sentou-se a mesa em minha companhia. Já de terno e gravata, ele dizia não poder esperar. Enquanto eu podia adiar este dia para o resto da minha vida.

– Eric, não está animado?- Disse entusiasmado

– Sinceramente?- Fiz uma pausa- Não!

– Como assim? Será o melhor dia de nossas vidas.

Suspirei, revirando os olhos. Então a Sra. Lola serviu a mesa. Dei-lhe um beijo na bochecha como de costume. Peguei uma panqueca e algumas frutas.

Subi para me trocar enquanto o Grim me apressava. Coloquei um terno e uma calça social. Puxei uma gravata, mas não conseguia coloca-la. Até que a Carllotta apareceu para me salvar.

–Pronto! Já está gato!

– Sou gato- Falei zombando

– Arrumadinho... - Ela disse sorrindo

Dei um beijo em sua bochecha e corri para o carro.

–Uau! Parece até um executivo.

– Max!- Fizemos o nosso toque- Você não vai?

– Não! Vou sair com a sua mãe, vamos dar ideias e experimentar os novos jogos, brinquedos da Disney.

Dei um soco em seu ombro.

– Sem graça! Vou me divertir mais, vou ficar vendo meu pai negociar e investir. - Disse ironicamente.

Chegamos ao escritório, o prédio era gigante. Espelhado com vidros pretos. E um letreiro “KOCH”. Não mudou muita coisa desde que visitei da última vez. Fomos andando. Na entrada as recepcionistas, gatas. Não vou odiar tanto este lugar.

– Naty, por favor, acompanhe os meninos em uma visita pelo escritório.

Sorri. Ela pediu que a seguisse.

No primeiro andar era a recepção, o local de descanso dos funcionários e o refeitório. No segundo, as salas de criação. Onde os startups, empresas que recebem investimentos para colocarem suas ideias em prática; trabalham e criam seus novos aplicativos, brinquedos, sites, projetos e etc. O terceiro era o espaço de investidores-anjos, funcionários do meu pai treinados para investir em bons negócios. Meu pai investe dinheiro eles ganham uma comissão e administram o que deu certo e o que deu errado, o que poderia ser melhorado e etc. O quarto andar era a administração da empresa, onde trabalhavam os contadores, gerentes, advogados, entre outros. No quinto andar temos as salas de reunião que são muito bem decoradas e aconchegantes. No sexto andar temos os representantes das empresas investidas e as salas de palestras e encontros. E é no sétimo e último andar que se localiza a sala do meu pai. É enorme, com sofá, divã, uma televisão gigante, banheira de hidromassagem, computadores, mesas e muitos funcionários.

– Bem, acho que fico por aqui.

– Sim. Sr. Eric Koch!

– Eric, por favor.

– Sim, Eric. Estou ás ordens sempre!

– Vou chamar-te!

Ela sorriu.

– Garanhão!

– Grimsby, você viu?

– Relaxa não conto pra ninguém galã.

Fomos interrompidos por meu pai.

–Meninos!

– Pai?

– Willian.

– Gostaram da empresa?

– Amamos, com certeza!- respondeu Grim por nós.

– Preparados?

Ia dizer que não, mas fui interrompido pelo grito estridente de meu amigo dizendo- Claro!

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...