The Lanfred's Horror

  • por
  • Classificação:
  • Publicado: 5 jan 2014
  • Últimas Atualizações: 5 abr 2014
  • Status: Movella acabada
Charlie, após uma tentativa de suicídio, é mandada para um internato. A escola é bem fechada, quase que trancafiada, como um reformatório. Mas algo não cheira bem. E não é culpa do repolho refogado na cantina.

24Likes
68Comentários
1854Views
AA

1. Prólogo

Muito bem, está tudo na mala: sapatos, meias, blusas, calças, casacos... É, acho que não falta mais nada. O que é um erro, porque achamos que nada está faltando, mas quando chegamos no destino da viagem, percebemos que esquecemos metade do que precisávamos trazer. Meus pais estão me mandando para um internato. Woohoo, que "legal". Nossa, estou super "animada". O internato é um lugar cinza e triste.

Está certo que no site da escola era tudo muito colorido, mas as fotos foram tiradas vinte anos atrás. Sério. Aquilo deve estar uma bela porcaria.

Como qualquer adolescente normal, eu deveria estar dizendo: "vou sentir falta das minhas amigas" "como ficarão as minhas redes sociais?". É, eu deveria, mas não vou. Evito ter amizades com garotas. Com elas é tudo meio que uma competição silenciosa, como para ver quem é a mais bonita, ou quem tem mais amigos e curtidas no facebook, quem tem mais followers no twitter.

Alguém que leia isso pode pensar: "Não, eu não faço nada disso!!" Ah, você faz sim. Só não se tocou ainda. E agora que eu lhe contei, vai começar a prestar cada vez mais atenção nisso.

"Charlie, anda logo, o que está esperando? Acha que o avião vai ficar parado só porque a madame ainda não se arrumou?"

Ah, os doces gritos da minha mãe. Como eu "adoro" ouvir os gritos dela...

"Já vou, caramba!! Estou tentando achar a minha escova de cabelo!!" gritei, em resposta.

Nunca nos demos muito bem. Não que eu não goste dela, é só que... Bem... Temos gostos muito diferentes. Eu gosto de rock e ela de pagode. Eu visto roupas pretas e ela roupas mais "animadas", digamos. Deu pra entender a diferença?

Consegui achar a escova de cabelo, joguei-a na mala e desci a escada correndo, indo direto para a cozinha. Meus pais estavam lá, juntamente com meu irmão mais novo, Matt.

"Finalmente, hein? Achei que acabaríamos comprando outra passagem, já que perderia este vôo. "

"Mãe, eu já estou aqui. E você nem está arrumada!! Depois fala de mim..."

"Eu sou sua mãe, me respeite!! É seu pai quem vai te levar, Charlie. Tenho que trabalhar, não posso te levar no aeroporto."

Ufa. Eu e meu pai nos dávamos melhor. Nunca fomos um exemplo de pai e filha unidos, minha família não é unida. Meus pais estão se separando, e isso deixa o clima da casa meio pesado. Discutiam bastante, até descobrirem que eu me cortava e tentava me matar.

Então diminuiram as discussões, achando que este era o motivo da minha tentativa de suicídio.

Patético.

Eu admirava o esforço deles e tudo mais, porém esse não era o motivo. Eram vários motivos. Eu não sinto prazer em viver. Não consigo amar, apenas sentimentos negativos fazem parte de minha vida. Há um vazio no lugar onde deveria existir um coração.

Sinto-me deslocada. Vejo garotas se exibindo na internet, mostrando os seios, dançando vulgarmente em festas, falando sobre assuntos que não me interessam...

Sério? Acho que nasci na época errada. E meus pais estavam me mandando para o internato porque achavam que era uma solução contra a minha suposta depressão. Talvez fosse, talvez não. O que importa? Não tenho nada a perder.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...