Finalmente

"É um sonho se tornando realidade, mas ao mesmo tempo um grande aperto no o coração. O que vai ser? O que ele vai fazer?" - Anna.

2Likes
1Comentários
374Views

1. A história....

É como se nós fossemos irmãos. É tão bom tê-lo sempre nas horas em que preciso, ele é como um anjo, meu melhor amigo, ele é meu irmão de coração, não consigo pensar nem um segundo sequer não ter ele em minha vida. Hoje é nosso primeiro dia do colegial, AI MEUS DEUS, quanto tempo eu esperei por isso, não sei ao certo se é mesmo assim, mas desde pequena sonho que daqui em diante nossas vidas serão como contos de fadas. O Harry vai chegar daqui a pouco para irmos juntos, não temos o costume de fazer isso, mas nessas férias me mudei para mais perto da escola, que é o meio do caminho para a casa dele.

DING-DON

Abro a porta

- Oie

- Oi Anna bom dia. Tenho uma surpresa

- Bom dia! Hum, o que é?

Ele abre os braços apontando para o carro

- Nossa, assim vou acabar me acostumando mal - rimos - Oi Anne - digo entrando no carro

- Oi Anna, tudo bem?

- Sim e você?

- Também, não pode fazer isso sempre - rio

- É claro, mas hoje é um dia especial, afinal é o primeiro dia de colegial de vocês, merece uma chegada em grande estilo

- É verdade, obrigada

- Ansiosa? - diz Harry

- Muito, to muito nervosa, acordei há mais ou menos uma hora só pra me ajeitar - rio

- Anna o Harry acordou tem umas duas horas - rimos

- Não eu acordei há umas duas horas por causa da distância entre nossas casas - eu e Anne rimos.

- Uhum tá - falo.

Anne - E aí Anna? Como sua vó está?

- Ela está bem, na verdade daquele jeito, ontem ela estava com uma dor muito forte no peito, a levamos no hospital e o médico disse que se ela parar de teimar e tomar os remédios isso não acontecerá de novo.

- Sei como é, o meu vô era do mesmo jeito, pelo menos a Graça ainda aceita ser levada no hospital, o meu nem isso.

- Poisé.

Moro com minha avó desde que tenho dois anos, após a morte de meus pais em um acidente de carro. Eles viriam para casa de manhã, depois de uma reunião importante iriam passar a noite e logo pegar a estrada. Foi quando passei mal, fui para um hospital, estava com pneumonia, assim que ficaram sabendo pegaram o carro de noite mesmo e vieram correndo. Uma carreta pegou bem em cheio o carro e os dois morreram na hora. Até hoje não consigo lidar bem com isso, por mais pequena que eu era me lembro bem de como foi receber a noticia de que teria que morar com minha vó porque meus pais tinham virado estrelinhas.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...