Pra te fazer lembrar

Mikaella e Ketlin são apenas duas jovens comuns que sonham encontrar um amor de verdade, mas até esse amor verdadeiro chegar, elas duas vão ter que enfrentar vários golpes da vida. Mas uma questão fica no ar: Será que uma grave perda de memória irá acabar com esse amor verdadeiro?

23Likes
28Comentários
23574Views
AA

51. Amigos? Não bem assim

 

Depois de um tempão sumida, estou aqui novamente, ehhhh. 

Desculpa gente, eu estava com um bloqueio e não conseguia escrever NADA, tipo nada mesmo. Não vinha inspiração e já estava ficando louca, e ainda por cima, nem livro não conseguia ler, na verdade ainda não consigo, e isso está me matando. Mas enfim, hoje a noite do nada minha inspiração voltou e fiz esse capítulo em uma hora, e pra falar a verdade, estou muito feliz com isso.

Espero que vocês gostem e como sou legal, vou avisar, as coisas vão ir se resolvendo á partir de agora, MAS não com a Mika, e sim com a Ketlin. ;) Enjoy it!

 

Niall POV On

- Harry como sempre, dando uma de perdido - suspiro pela décima vez no sofá. - Sério, onde ele se meteu?

- Se soubéssemos estaríamos com ele lá - Liam diz abrindo a boca. - Acho que vou acompanhar o Zayn, e adormecer nesse sofá mesmo - Liam se deita espremido junto á Zayn, fechando os olhos e indo dormir.

No mesmo instante ouvimos um som de elevador chegando e Harry aparece com um sorriso no rosto.

- A princesa resolveu aparecer? - Louis caçoa e o amigo recém-chegado revira os olhos mas sem tirar o sorriso do rosto. - Aliás, onde estava?

- Pega - Harry joga o moletom em minha direção e o ponho no mesmo instante.

- Fala algo, estamos curiosos - Liam diz no sofá mais já desperto.

- Okay, vamos lá. - Harry se senta em uma poltrona, virado para nós - Se lembra da briga que estava tento antes de eu sair?

Confirmamos com a cabeça e Harry continua.

- Quando peguei o elevador, a moça do andar entrou no mesmo elevador que eu e meio que começamos a conversar, até que ela aceitou contar para mim o que estava rolando.

Ele para dando um sorrisinho e sem paciência, Louis faz um gesto para que Harry continue.

- De inicio não sabia para onde íamos, fiquei com medo de chama-la para meu carro e ela pensar que eu iria fazer algo de errado com ela, mas não foi isso que aconteceu. Nós avistamos um lugar calmo quase na saída do estacionamento e resolvemos nos sentarmos lá. Começamos á conversar coisas simples, como por exemplo ela se chamar Kellie e odiar esse nome - Harry sorri ao lembrar da memória - Ficamos com esse papo de se conhecer até ela suspirar e eu ver uma lágrima descer pelo seu rosto. Era claro, só estávamos evitando o assunto principal, já que a principal intensão era ela desabafar.

- Eu perguntei o que realmente estava acontecendo, e depois de respirar fundo, Kellie soltou tudo quase sem respirar e tive que fazer um esforço para escutar, já que ela parecia ter medo de falar e agora sabendo o motivo, a entendo.

Harry passa a mão pelos seus cabelos e com o cotovelos no joelho, continua a história.

- Como a história é um pouco longa, eu vou resumir. Nesse apartamento aqui de baixo, quem mora é o namorado, quase noivo, dela. Pelo o que ela disse, eles tão á muito tempo juntos, sempre se conheceram, só que de uns tempos para cá, o cara tem mudado muito, e no sentindo de ficar muito mais violento. - Harry balança a cabeça e olha para nós, em seguida continua - É claro que ela não quis ficar calada e disse que queria terminar caso ele não voltasse como era antes, mas foi aí que piorou. Ela desconfia que ele esteja traindo ela, o que é óbvio, só não cheguei a comentar isso com ela.

- E a polícia? Por que ela não fala com a polícia? - Louis pergunta com um tom de indignação e Harry nega com a cabeça.

- Aí que está, a família dela não quer aceitar a verdade que ela conta, como o cara cresceu com eles, ele tem total confiança da família. A briga de hoje foi exatamente por ela ter ligado para a irmã e ele ter visto.

- O quê? Como os pais dela acreditam nele do que na própria filha?

Harry passa as mãos novamente no cabelo.

- A Kellie já se meteu em problemas, ela não contou com detalhes mas essas encrencas fizeram ela perder a confiança da família e parece que a única que a entende é a irmã dela, que Kellie também não me disse o nome. 

- E o cara com certeza deve está usando drogas e traindo ela, tratando a como só um objeto - Liam diz e concordamos.

- Também pensei isso - Harry diz olhando para seus pés, pensativo - Eu quero muito ajuda-la, eu disse isso á ela, mas não sei como.

- Cuidado para você não arranjar confusão com gente barra pesada - Louis diz e concordamos. Realmente, se o Harry quer ajudar essa tal de Kellie, tem que tomar cuidado. Se o cara for pra cima dele, irá mexer com nós e nem imagino tamanha confusão que irá se forma, fora a mídia que irá cair em cima como loucos.

- Cara não consigo pensar em nada agora. Acho que também é minha cabeça com mais sono do que o normal. Preciso muito ir dormir - Liam se levanta, se espreguiçando.

- Vou fazer o mesmo, só estamos acordados ainda porque você estava demorando e prometeu que vinha logo - Digo olhando meu celular e vendo a hora. Em poucas horas o sol já estaria nascendo.

- Mas agora estou aqui! - Harry se levanta da poltrona e vai em direção à cozinha.

- Você não se enjoa de chá não, Harold?

- Nunca Louis - Harry diz e Louis vai em direção á ele, parando na entrada da cozinha.

- Faz um pra mim também - Harry rir balançando a cabeça, colocando água para dois chás. Rio da cena com o Liam e aviso que vou subir. Minha mente trabalhou muito por agora á tarde, o que mais preciso é do meu sono, sem falar da ansiedade para amanhã.

*

- BORA ACORDAR!!!!!!!!!!!!!!!! - Sinto um frio imediato e percebo que minha coberta foi puxada, me deixando apenas com minha cueca box preta - ANDA LOGO NIALL, HOJE É SEU DIAAAAAA

Abro os olhos e vejo Louis em cima da cama junto com Zayn, Harry com seu celular filmando eles me acordarem e Liam rindo feito louco.

- Qual o problema de vocês? - Pergunto sério, ainda caindo de sono - Por ser meu aniversário, eu tenho o pleno direito de acordar mais tarde - Cubro minha cabeça com o travesseiro tentando em vão esquecer que eles estão tentando me acordar.

- Aí que ta loirinho, já é tarde. Duas horas da tarde para ser mais exato - Harry diz e eu me assusto ao processar o horário.

- O QUÊ? - Já? Como pode eu ter dormido tanto? Sento na cama com um pulo e olho para o lado de fora pela janela do quarto.

- Relaxa, acordamos á poucos tempo também - Louis se senta ao meu lado - E como somos ótimos amigos - Louis faz uma pausa - Liam, pode trazer.

Não vi quando Liam saiu do quarto mas agora ele volta e com um baita café da manhã.

- Uowwww - Digo animado - Não me diga que foram vocês que fizeram isso.

- Cala a boca Niall! Apenas agradeça - Zayn diz e logo completa - Você acha mesmo que saberíamos cozinhar essas coisas gostosas aí?

Rimos do comentário do Zayn por realmente ser verdade. Infelizmente, talvez o único que pode se salvar e saber cozinhar é..... Não, acho que nenhum se salva.

- Acho bom vocês se apressarem, logo o café acabará - Digo pegando um pedaço de pudim de chocolate. 

Comemos todos animados e conversando sem parar, apenas desfrutando do café da tarde, já que de manhã não tinha nada.

- O que você vai fazer hoje, Niall? - Liam pergunta após terminar seu café.

- Quero comemorar meu aniversário em algum lugar fechado, já tinha até olhado alguns lugares.

- Gostei da ideia - Louis diz se levantando - Conheço um amigo que tem uma casa, estilo pub, talvez ele tope fechar hoje para usarmos.

- Sério cara, seria incrível - Digo já animado com a ideia.

- Vou ligar para ele e já te falo - Louis sai do quarto com o telefone na orelha. Espero que dê certo.

- Eu vou cuidar das bebidas, independente se não dê certo com o cara que o Louis ta falando, teremos bebida - Harry fala animado e rio dele.

- Gente tudo certo, a pub é nossa!!!!! - Louis diz com animação e comemoramos. Hoje seria a noite.

- Agora deem o fora daqui, vou me vestir e cuidar de convidar o povo para minha festa - Digo me levantando e indo em direção minhas roupas.

- Acho melhor cuidarmos disso, cuida do pouco de comida que precisaremos e da música. Zayn, você pode me ajudar também - Liam diz e logo todos já estão com as tarefas para fazer, me  deixando assim sozinho no quarto.

Olho para meu celular quase descarregando na cabeceira e me lembro, preciso ligar para Ketlin, ou tentar. Claro que penas para saber como ela está.

Pego o celular e logo acho o número dela na minha agenda. Olho por alguns segundos o nome dela na tela e sem mais demora aperto em ligar.

Chama uma, duas...

- Alô? - Uma voz diz em português. Fico em silêncio, sem saber o que dizer e a voz volta a falar - Alô? Olha se isso for trote....

- Hum... Ketlin, por favor? - Tento falar o mínimo, espero que ela entenda.

- Ahhh, é inglês? Já posso até imaginar quem seja - A pessoa da outra linha começa a falar em inglês e relaxo, falar a mesma língua facilita as coisas.

- Sim, é o Niall, ahn... eu queria falar com a Ketlin - Digo e ouço uma pequena risadinha do outro lado da linha.

- Niall? Isso está ficando interessante.

Ouço uma voz familiar chamando meu nome como se fosse uma pergunta do outro lado da linha e prendo minha respiração.

- Infelizmente não poderemos continuar nossa conversa mas ainda temos muito o que conversar, não pensa que se escapou de mim, sou tia da Ketlin e me preocupo muito com ela.

- Hum, ok então. - Digo muito sem saber o que pensar. 

Ouço um movimento na linha e em seguida uma voz tão familiar invade meus ouvidos e meu coração para por um momento.

- Niall?

- Oi Ketlin...

- Oi - A linha fica  em silêncio, não sei o que falar, parece que tudo sumiu e só está com ela em um telefone importa - Ehr... Tudo bem com você?

Saio do meu estado entorpecido, percebendo que estou perdendo tempo.

- S-sim, e com você? 

- Ah, estou indo, acho que já estive pior. - O silêncio volta mas não por muito tempo. Adoro o jeito da Ketlin puxar assunto, nessas horas é perfeito. - E como anda por aí? Oh, hoje é dia 13, feliz aniversário Niall.

A forma como ela diz meu nome aquece meu coração e sinto um frio na barriga. Sorrio involuntariamente. Mas que droga Niall, parece um bobo apaixonado.

- Oh sim, é hoje. Obrigado, espero que seja bom mesmo.

- Você vai fazer festa?

Prendo a respiração por um minuto. Não vou falar da pub, ela vai achar que já estou em outra.

- Vou fazer uma pequena comemoração, só para não passar em branco.

Ketlin ri do outro lado da linha.

- Sua pequena comemoração inclui muita bebida e mulher não é mesmo? - Sinto um tom amargo em sua voz e apenas suspiro. Ela está falando da última vez que me viu bêbado.

- Ket...

- Não, esquece isso - Sinto ela sorri ou pelo menos essa é a impressão e muda de assunto - Então, como conseguiu esse número?

- Eu pedi para nossa tia, só queria saber como estavam as coisas por aí. Não consegui falar com você pelo celular.

- Ah sim, meu celular, bem, tive um problema com ele e acabei o perdendo, ele quebrou então estava sem. Tive um problema também com meu chip então resolvi trocar logo tudo.

Ela explica e uma alívio surge em mim, até porque ela não estava me evitado como pensara. Penso na possibilidade de pedir seu número, será que é cedo ou tarde demais?

- Ahn... Você quer meu número? - Ketlin pergunta timidamente e sorrio balançando a cabeça mas me tocando que ela não está vendo.

- Seria ótimo. - digo e logo estou anotando seu novo número.

- Niall, agora preciso ir, mas foi bom falar com você. Vejo que ainda somos amigos - Sua voz falha e sinto um aperto pequeno no peito.

- Cla-claro, amigos - digo baixinho mas logo me recomponho - Tudo bem, também tenho umas coisas para organizar aqui. Gostei muito de falar com você também. 

- Bom aniversário e aproveite por mim também - ela diz e sorrio.

- Pode deixar. Até mais.

- Até Niall - Novamente ao pronunciar meu nome, meu corpo sente o efeito e antes que controle minha boca ou eu raciocine o que vou fazer, minha voz me trai e diz baixinho, antes de Ketlin desligar o telefone, não sabendo se ela irá ouvir ou não:

- Eu ainda te amo.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...