Story of Larry Stylinson

Larry Stylinson, para o mundo era apenas a amizade e um bromance qualquer, para os colegas de banda de Louis e Harry, era amor verdadeiro e Liam, Niall e Zayn estavam certos. Mas, Modest! Management, uma grande empresa que cuida do sucesso e imagem dos artistas, descobriria o que acontece em Louis e Harry? A resposta era que sim. Separados por uma empresa, eles aceitariam isso?

11Likes
5Comentários
533Views
AA

2. 2. Larry

 

- Nada, Louis. - falei, dobrando o papel e colocando no bolso da calça.

 Ele pegou na minha mão e me levou até o apartamento. Entramos e ele me levou até o nosso quarto, cada um iria dividir um quarto, eu dividia com o Lou, Zayn com o Liam e o Niall ficava em um quarto, sozinho. Me deitei na cama e Louis sentou do meu lado.

 - Faz muito tempo que nunca ficamos à sós. Modest! fez aquilo conosco e nos deixou longe e ainda queriam que nós deixassem as Larry Shippers de lado. - falou Louis. - Não aguentava mais ficar perto da Tina e ainda por cima, beijar ela.

 - Mas não era Eleanor? - perguntei.

 - Ah, não lhe contei. Bom, quando a Modest! levou uma garota que seria a minha "namorada", eles me mostraram ela. Eles me contaram que o nome dela é Christina Calder, mas ela se chamará Eleanor para algumas pessoas não reconhecerem. A verdadeira Eleanor Calder morreu em 1898, eu acho, alguma coisa assim. - ele respondeu.

 - Meu Deus, que merda. - falei.

 - Bom, mas estamos aqui, juntos, sem Modest!, sem ninguém nesse quarto. Apenas nós dois.

 Eu ri e ele me beijou. Foi um beijo de saudade, eu sentia falta de Louis. Senti lágrimas do Louis em nossos beijos e acabei desabando. Eu também sentia a mesma coisa. Eu nunca quis ficar longe de Louis, mas Modest! Management foi a culpada de tudo isso ter acontecido. Eu não suportaria, a vida não era fácil. Eu queria Louis perto de mim, eu precisava.

 - Harry... - falou Louis, separando nossos lábios e encostando sua testa na minha - Senti sua falta.

 - Também senti a sua, Louis. - falei.

 Ele se deitou, pegou o lençol da cama e cobriu nós dois. Era o momento perfeito, nada podia acabar com a nossa felicidade agora, de estarmos juntos, sentindo o calor dos nossos corpos, nossas lágrimas que caíam eram não de tristeza, mas sim de saudade, a saudade que tínhamos acabado de matar. Viramos um só, abraçados e deitados em uma cama, aproveitando o momento que demoraria para acontecer de novo.

 - Harry. - falou Louis.

 - Sim? - perguntei.

 - Eu te amo. - respondeu Louis, dando um beijo na minha testa.

 - Eu também te amo, Louis.

 Senti ele colocar as mãos em meus cachos e começar a mexer nele, isso era bom. Eu acabava nem ligando para meu cabelo quando eu estava perto de Louis William Tomlinson.

 - Harry, me promete algo? - perguntou Louis.

 - Prometo. - respondi.

 - Não me largue, fique comigo para sempre. Não ligue para quando eu estiver com alguma menina, foi tudo a Modest! porque eu nunca iria parar de lhe amar.

 Senti isso como indireta para a Eleanor na hora que ele falou "alguma menina". Louis olhou para a janela e viu que começou a chover.

 - E agora? O show. - falou Louis.

 - Deve ter sido cancelado. - falei.

 - Liga a televisão, Hazz. - ordenou Louis.

 Me levantei e liguei a tv no canal de notícias.

 "Show de One Direction na Flórida foi cancelado por motivos de chuva. Fãs ficaram revoltadas, assim como os pais e a empresa falou que eles fariam um pequeno show no aeroporto para as fãs que pagaram pelo show. As notícias desse pequeno show foi que eles cantariam 5 músicas e depois iriam embora, de volta para o Reino Unido.", falou o repórter.
 

 Passaram-se tempos e como sempre, ficamos separados. Eu virara um depressivo, me cortava, bebia e ficava sozinho sempre. Modest! me mandou para um namoro fake, Haylor. Sim, eu tinha namorado Taylor Swift, mas era tudo fake. Zerrie se mantia e eu via nos olhos de Liam que ele odiava isso, mesmo ficando com a tal de Sophia. Como eu sabia isso do Liam? Eu via a reação dele quando falavam do casamento. Eu estava em casa, me depressionando, chorando, desabando. Eu sentia falta de Louis. Falta dos clichês, dos ciúmes, das malícia, da sacanagem, do egoísmo, do afeto, das loucuras, das falhas, dos erros, dos acertos, dos perdões, dos beijos, dos abraços, da pegação, do sexo, do amor, dos filme juntinho, de dormir de conchinha, das mãos dadas... Enfim, eu sentia falta de nós. Nós era a única coisa que me mantia em pé. Eu criaria uma fobia daqui a pouco de tanto que me escondo de pessoas quando estou de folga.

 Resolvi me levantar e tomar um banho. Não aguentava a luz do sol em mim. No chuveiro, meus pensamentos se descarregam por minutos. Eu me lembrara do dia em que eu e Louis tomamos banho juntos na Califórnia. Era época de show. De repente, me vi em lagrimas. Eu queria Louis.

 Terminei meu banho, enrolei a toalha preta em minha cintura e fui até o quarto, colocar uma roupa. Esfreguei meu cabelo e coloquei a minha calça preta e uma blusa do Ramones.

 Ouvi alguém batendo na porta. Fui até lá e a abri, vendo um menino. Era ele.

 - Louis? - perguntei.
 

Continua...

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...