Simplesmente passou

Meu nome é Amanda, mas todos me chamam de Dita ( amanDITA). Acabei de mudar com minha mãe pra uma cidadezinha do interior chamada Holmes Chapel, nunca tinha ouvido falar, na verdade acho que aqui é bem entediante, pelos 2 dias que estou aqui, é só isso pouco tempo, mas demorou até pra passar! Aqui não tem nada pra fazer.. infelizmente. Na verdade a cidade nem é tão pequena, mas perto de Londres, a capital, minha cidade natal na qual moro desde pequena sim aqui realmente é pequeno e não tem nada de bom.
Tenho 13 anos e me mudei pra cá por que meus pais se separaram e minha mãe disse que já tinha morado aqui antes e que tinha vários amigos que iriam ajudá-la nesse momento. Estranho porque antes ela nunca tinha tocado no assunto, mas tudo bem. Amanhã começam as aulas, estou um pouco nervosa para saber como será tudo. Nunca mudei de escola, sempre na mesma desde os 3 anos então..

1Likes
1Comentários
308Views

1. Inicio das aulas

 

   Esse é o dia, as aulas.... E realmente não estou nem um pouco animada com isso. A escola nunca foi o meu local preferido, na verdade não chega nem perto de ser! Odeio tudo aquilo de ter que ser obrigado a fazer dupla com alguém - que não é você que escolhe - até o fim do ano, de ter os grupinhos onde cada um se encontra. E pra que eu preciso gostar apenas de uma coisa? Não posso ser uma bailarina e gostar de rock? Ou então uma menina que ama rosa, mas que goste de futebol?

Enfim... Lá, em Londres, eu tinha minha melhor amiga Mia, ainda tenho. Não tem como esquecê-la, ela simplesmente é A melhor, nos entendemos perfeitamente.       Todos os anos, no dia anterior do retorno ás aulas nos encontrávamos e passávamos o tempo fazendo planos para o novo ano. Não se tratava de simples e bobos planos para tornarmos populares, o nosso desejo sempre foi apenas termos um namorado ou, ao menos, darmos um beijo - já beijei, mas foi aquela coisa básica e simples de jogos da verdade, onde a única coisa que rola na maioria da vezes, são selinhos.

   Acordei pra minha felicidade, atrasada. Meu Deus... Que ótimo começo!! Levantei, olhei no relógio já eram 8:00 - a sorte é que a escola fica aqui perto. Ontem passei o dia dormindo já que minha mãe tinha ido ao supermercado e depois á sua amiga, ela chegou eram por volta das 22:00 e me mandou ir dormir, cai no sono já eram umas 4:00 da manhã. Acho que isso explica tamanhas olheiras debaixo de meus olhos, que dão um contraste sinistro com meus olhos claros. Fiz um coque rápido e me vesti (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=92330761) enquanto descia as escadas sentia o ótimo cheiro das panquecas.

Mãe: Bom dia atrasada

- Bom dia mamãe que não me acordou!

- Vem tomar o café rápido para não se atrasar ainda mais, te levo de carro.

- Obrigado mãe, te amo! - disse lhe dando um abraço e um beijo na testa, ela odeia que faço isso porque "a faz lembrar de que ela é muito pequena". Adoro minha mãe, ela não faz aquele tipo controladora obsessiva, mas o tipo amiga.

- É.. mas não vai se acostumando não!

- Ok mãe, Hm essas panquecas se superaram estão uma delicia!

- Obrigada, mas não fui eu quem fiz.... - disse me mostrando uma caixa de panquecas congeladas que se encontra em qualquer mercado. Apenas ri.

Terminei meu café, escovei os dentes.

- Mãaae vamos?

- Já vai, não estou achando a chave do carro

- Logo hoje mãe? - rimos

- Me ajude que rapidinho á achamos.

- OK. Aqui mãe, vambora*

Olho no relógio do carro e já são 8:38

- Mão rápido, estou atrasada há oito minutos já

- Não brinca, eu sei disso mas que você, afinal foi eu quem participou de todas as reuniões

- Tchau mãe - dei-lhe um beijo na bochecha

- Tchau filha, ótimo último ano de fundamental

- Ah, obrigada!

- Não esqueceu de nada?

- Não

- Trouxe o celular?

- Não

- Quer que eu traga pra você?

- Não precisa mãe, a casa é a quatro quadras daqui.

- Ok, beijos senhora grandinha - odeio que ela me chame assim, só porque meu tamanho é um pouco acima da média pra minha idade.

Todos já estão em suas salas então resolvo ir á diretoria.

- Bom dia meu nome é Amanda e eu....

- Ah sim, a aluna nova né?

- Sim - estranho

- Me desculpe, prazer meu nome é Diana e eu sou a subsecretária da escola, sempre estudei aqui e agora sei o nome de todos os alunos e novatos

- Hum, prazer meu nome é Amanda, mas todos me chamam de Dita - Diana aparenta ter um pouco mais de 22 anos, parece ser bem gente boa"

- Então o que você precisa?

- Bom como já percebeu estou atrasada e não conheço a escola

- Te levo até sua sala, qual sua primeira aula?

- Robótica

- Por aqui por favor

Sigo ela e vamos parar em um corredor todo branco cheio de salas com janelinhas na parte de cima de cada porta para ser vista qual turma está tendo aula

- Aqui a escola é bem como grande como já deve ter percebido

- É.. bem graande!

- Aqui são as salas de aulas que envolvem tecnologias como... essa é a sua sala, espere só um minuto.

Ela bate na porta, entra conversa com o professor - um homem mais velho, mas que parece bem tranquilo. Ele pega alguns papeis com Diana e me chama.

- Pode entrar - entro- Seja muito bem vinda, pessoal essa aqui é a nova aluna seu nome é Amanda.

- Oi - dou meio que uma cumprimentada geral, avisto uns 34 alunos sentados em duplas com objetos em cima da mesa.

- Você pode se sentar ali, junto ao Harold hoje ele está sozinho

- Ok. Bom dia, prazer Dita

- Oie Hazza.

- Pessoal hoje eu quero que vocês façam alguma coisa que vocês queiram que marquem suas vidas no futuro - o professor diz á sala.

Eu - e ai o que você está pensando em fazer?

- Não sei ainda não me decidi, você é nova na escola né?

- Sou sim

- De onde é?

- Na verdade vim de Londres

- UAU que máximo

- É sim - que fofo ele

- Mas porque você se mudou pra cá? Quero dizer aqui não tem nada

- Minha mãe... Te explico depois. Você não tem muitos amigos por aqui tem?

- Não... O pessoal dessa escola é muito....

- Muito?

- Sei lá tipo me entende?

- Entendo - rimos- podemos conversar sobre minha vida no almoço, o que acha?

- Ótimo

Passei tanto tempo fechada apenas á minha amiga que nem sabia que era tão boa em fazer amizades, ás vezes foi pura sorte! Ele parece ser bem tranquilo e não me lembra os babacas imbecis da nossa idade.

- O que pretende fazer?

- Não sei, gosto de cantar, mas não sei ao certo se é o que eu quero para o meu futuro

- Bom, eu danço.

- Podíamos fazer um palco!

- Claro.

Aqui é um pouco diferente da minha outra escola, não são turmas separadas. Você faz todas as aulas com a mesma turma o ano inteiro.

Servi meu almoço e sentei em uma mesa que achei vazia no canto.

- Eeei você roubou meu lugar! - ouvi uma voz atrás de mim

- Aah me desculpe - disse já saindo

Ouço uma gargalhada - muito gostosa por sinal - e resolvo me virar, era o tal Hazza

- "Eeei" - o imito rindo - desculpa mas eu vou continuar aqui, afinal não tem nenhuma outra mesa vazia - digo apontando com a cabeça para o salão cheio de mesas ocupadas

- Ok... mas só hoje, porque meu grupo é muito restrito, não é qualquer um que faz parte

Rio, na verdade gargalho

- Percebo....

- Percebe o que? - ele é tão inocente que é ao mesmo tempo engraçado e fofo, muito fofo!!

- O quanto seu grupo é movimentado- digo mexendo o copo de suco

- Há há como você é engraçada

- Eu sei, já participei do programa do Comedy- Central não sabia? Eu ganhei em segundo? Humoristas kids?

Ele me olhou com uma cara de o que é isto que você esta falando

- Tive a minima impressão que você tentou ser engraçada agora

- Porque? Estou falando sério

- Eu assisto mais a esse canal do que qualquer outra coisa e não existe isso de "humoristas kids" -

Rio e falo

- Tá você me pegou - rio mais ainda

Dai não sei porque ele começa a rir sem parar, então pergunto:

- Do que é que você está rindo?

- Nunca vi nem cinco minutos sequer desse canal - continua rindo

- Vai cagar Hazza.....

- Me conta sobre sua vinda pra cá

- A longa ou resumida história

- Tenho tempo

Bate o sinal e começo a rir

- Não tem não!

- É verdade... Aula de geometria ai vamos nós....

- Hmm, amo geometria!

- Eu não!! - rimos

- Espera.... - podíamos ir á alguma padaria tomar café, hoje depois da escola não tenho nada a fazer mesmo, lá te conto

- Aaah meu Deus - disse gritando feito uma menina louca qualquer - fui convidado para um encontro?

- Éeegh não.

- Que desastre... Isso seria uma ótima ideia já que trabalho em uma.

Entramos na sala e não conversamos mais ao longo do dia, até o procurei o final da aula, mas não o achei, então resolvi ir direto para casa.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...