O Preço Que Se Paga

O que você faria se descobrisse que a sua vida não é como pensa? Que as pessoas que ama são mentirosas? Any percebe que a sua vida nunca foi real e tudo aquilo que ela acreditava simplesmente não existe. Quando ela acha que tudo está perdido, conhece Jack, um misterioso porém lindo menino que ajudará a encontrar as respostas, más será que ele esta lá por acaso ou para piorar a sua vida?

6Likes
6Comentários
551Views
AA

2. Lembranças

Estava andando por um campo, com árvores por todos os lados, quando avistou Cristopher, seus cabelos pretos bagunçados, uma blusa branca que marcava cada parte de seu corpo e jeans. Mas não estava sozinho. Havia uma menina entrelaçada em seus braços, com um beijo apaixonado. Any tentou gritar, tudo começou a se dissolver e ela acordou em seu quarto, seu cabelo amendoados grudados com suor na testa e no pescoço.

Não seria a primeira vez que teria esses pesadelos, desde que seu namorado a traiu no verão e ela o perdoou, mas, seus pensamentos, sonhos e até alucinações começaram... Mas ela não poderia terminar com ele, sua mãe ficaria magoada se descobrisse que Cristopher o menininho que ela conhecia a anos, filho da sua melhor amiga, traiu Any. Pobre Sallie.... sempre se preocupou demais com sua filha e quis sofrer as dores por ela. Decidiu não contar e nem terminar, pensou que valeria a pena tudo isso pela sua mãe.

Any correu para o banheiro, torcendo que a água quente clareasse sua mente, passou seu shampoo de ervas para tirar aquele cheiro de suor e foi para o quarto com duas tolhas, uma no cabelo e outro no corpo se sentindo muito melhor. Vestiu sua regata rosa, saia e uma bota de amarrar - escutou batidas na porta, seguida por outras, quando foi abrir para ver. Logo percebeu a figura familiar, de cabelos loiros presos numa trança, um vestido longo cinza que destacava seu cabelo e olhos pretos que brilhavam a ver Any - Mãe

- Bom dia Any, estava vindo te acordar mas parece que você já está pronta. - Sellie disse olhando a filha da cabeça aos pés.

- Bom sim. Papai e Nicholas estão tomando café? - Mesmo já sabendo a resposta Any perguntou do seu irmão que nunca acordou no horário, mesmo que a casa estivesse pegando fogo.

- Nicholas? Está dormindo, eu esperava que você o acordasse, parece que ele te escuta. - Sellie sempre dissera isso a Any, não queria enfrentar o mal humor do filho pela manhã.

- Claro, desço em 15 minutos com ele. - Sem dizer mais nada, saiu do quarto junto com a mãe, mas elas viraram em direção opostas no corredor que era grande e espaçoso com muitos quadros na parede, poltronas em alguns cantos e vasos com plantas que iam até o teto, passou por várias portas e parou na última do corredor.

Abriu a porta, avistou o irmão só de cueca jogado sobre a cama, Any sempre o achou lindo, era loiro e tinha olhos azuis impressionantes apesar de falaram que seus olhos eram iguais, ela nunca acreditara. Entrou no quarto pisando em vários salgadinhos e roupas jogadas no chão - Nicholas era desorganizado totalmente ao contrario de sua irmã; ele não deixava nem Olga a empregada mais confiante da casa arrumar seu quarto.

Correu e se jogou em cima dele, como fazia quando tinha 5 anos, como era mais velha que ele, mesmo um ano, Any convenceu o irmão que tinha de respeitá-la. - Ele soltou um grunhido que ela não soube se era de raiva ou se iria falar alguma coisa. - Para sua surpresa Nicholas girou e ficou em cima da irmã, ela podia ver pontinhas de raiva no olhar dele.

- O que você quer? - Sua voz saia rouca, era sua voz matutina.

 

 

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...