Night Changes

Será que é capaz de um amor nascer da noite para o dia? Para alguns isso é impossível, ainda mais se odiamos essa outra pessoa. A partir do momento em que Annye passa a conviver com a pessoa que ela mais odeia, isso tudo mudo e sim, um amor é capaz de nascer da noite para o dia. Até porque, a noite sempre está mudando.

5Likes
1Comentários
566Views
AA

5. Finais

- O que está acontecendo aqui? Quem morreu? - Harry pergunta preocupado assim como eu.

- Nós pensávamos que você e a Anny tinham morrido, saíram 1 da manha e ate agora não tinham voltado. - Falou Liam

- Vocês nem sabem a encrenca que eu e minha linda se metemos. - Harry disse orgulhoso por falar que sou dele. Apenas dou um olhar de advertência á ele, até porque Liam não sabia de nada.

- Sua linda? Quem é sua linda? - perguntou Liam surpreso.

- A Annye. Quem mais podia ser?

- Mas ...- Liam olhou pra mim - É serio Anny, você está com ele agora?

Engoli em seco, me engasguei e tive uma ideia: Vou desmaiar. Não posso lidar com isso agora. Vou deixar para mais tarde.

Contei mentalmente: 1, 2, 3, e...... caí no chão onde estava mesmo. Só vi o Harry no meu pé e o Liam chegando logo

depois.

- Ela correu muito essa noite, e olha só o estado dela, toda fedidinha á ovo podre - disse Harry. Ele me paga, eu já sei que estou fedorenta, não precisa anunciar.

- Niall pode dispensar os policiais? Enquanto isso, eu e o Harry a levamos lá para o quarto e damos um banho nela. - Liam disse

Coméquié? Eles viraram pedófilo agora? Não! Eles não vão me ver nua.

- Você não vai ver ela nua, eu que estou saindo com ela, além dela estar inconsciente, não podemos fazer isso com ela. - diz Harry claramente irritado com o Liam.

- Ta certo, nesse ponto você está certo. Só vamos trocar a roupa dela.

- Ei meninos podem parar agora!. Vocês podem levá-la pro quarto, que eu vou tenta acordar ela e ajuda-la a se arrumar - disse uma voz feminina, ah sim, era a Ash salvando a minha pele.

Não ouvi mais a voz do Harry nem do Liam, só senti uns braços em volta de mim e era como se eu estivesse voando. E sem querer cair no inconsciente.

 

- Annye, Anny, acorda, é rapinho, só pra você trocar de roupa e se limpar. Vamos, é rápido, eu prometo.

Ouvi uma voz, e tinha quase certeza que era da Ash. Foi aí que passou tudo pela minha cabeça, e lembrei que tinha fingido um desmaio mas acabei dormindo de verdade, e ainda mais toda seja. ECA! É verdade, eu tenho que me limpar e agora.

Abrir os olhos, e vi que eu estava em um quarto quente, com as paredes brancas, deitada em uma enorme cama de casal. Quarto do Harry, logo percebi. Olhei para o lado e vi Ash me olhando.

- Oi dorminhoca, vamos, vai tomar um belo de um banho porque estamos te esperando lá em baixo pra

 tomar café. - ela disse

- Que preguiça - resmungo ao mesmo tempo em que minha barriga ronca - Tudo bem, pode me esperarem que já eu desço - rimos com o som.

- Eu trouxe umas roupas pra você usar. Se precisar de algo pode me chamar. - ela disse já saindo do quarto.

- Ta bom. Obrigado.

Ela apenas deu uma piscada pra mim e saiu. Assim que Ash saiu, me levantei da cama e já fui direto para o 

banheiro, do qual era enorme, me perdi dentro dele, tinha uma linda banheira e uma chuveiro maior que o normal. Decidir ficar na banheira.

Quando terminei de me arrumar e vestir um short preto e uma camiseta linda rosa Pink e desci pra cozinha sentindo o cheiro de panquecas e ovos mexidos. Fiquei com mais fome ainda.

- Oi, bom dia - disse para o pessoal.

Na cozinha só estava a Ash e o Niall, quer dizer,a Ash cozinhando e o Niall comendo.

- Bom dia, sua aparência melhorou muito - disse Niall rindo

- Ai que besta, mas estou me sentindo bem melhor mesmo - eu disse - vai ter o que pro café?

- Hum, estou tentando fazer panquecas e ovos mexidos, mas se o meu Nini não comesse tudo, o café sairia

 mais rápido. - disse Ashley tentando dar um olhar séria para o Niall, mas sem sucesso.

- Eu quero ajudar também, vou fazer o brigadeiro que eu não fiz ontem. O que vocês acham?

- Ótima ideia - Niall diz com a boca cheia.

- Tudo bem, as panelas ficam ali e os alimentos estão naquela parte - disse Ket me mostrando onde fica cada coisa.

Em 20 minutos nós terminamos de fazer o café da manha, eu coloquei a mesa, enquanto  o Niall foi chamar os meninos. Comemos e logo todos elogiaram meu brigadeiro. Expliquei mil vezes que qualquer pessoa poderia fazer igual á esse no Brasil.

Assim que termino meu café, decido chamar o Liam, pois ainda devo uma conversa franca com ele, não posso fugir mesmo se quisesse.

Subi com ele até um dos quartos de hospedes e sentei ao lado dele.

- Então Liam, eu quero saber o que você sente por mim?

- Annye... - ele faz uma pausa e recomeça  - É difícil falar, mas eu estou á fim de você, só que eu acho que você nunca percebeu e agora com o Harry.

- Realmente eu nunca percebi, nem na faculdade e nem antes de ontem. E só soube mesmo porque o Harry me disse. Sinto muito, mas eu gosto muito dele. Não é nada contra o seu jeito, eu adoro seu jeito, mas meu coração é do Harry.

- Tudo bem, só não se esqueça que qualquer coisa que precisar pode contar comigo - Liam fala chateado.

- Obrigado por entender. Quero que nossa amizade, mesmo sendo de pouco tempo, não mude.

- Isso até eu quero - disse Liam já com um sorriso.

Ele sai do quarto e fico pensando que poderia ser pior, ainda bem que ele entendeu. Será que ele já passou 

pelo o que eu estou passando?

Logo em seguida, desço lá em baixo e aviso para os meninos que vou dormir um pouco e quando acordar vou pra minha casa. No apartamento só estavam o Zayn e o Harry, os dois jogando vídeo game. Niall foi com a Ashley até a casa dela. Enquanto ao Louis, ele foi ver a namorada dele.

Logo que deitei na cama cai, no sono profundo. Tive um sonho encantador, um dos melhores sonhos que eu já tive:

Estava assistindo um filme de terror com o Harry e comendo pipoca. Toda hora que eu me assustava, ele

 me abraçava, sempre falando pra mim que estava no meu lado pra tudo. Até que nós começamos a nos beijar, um beijo intenso e prazeroso. Eu não estava aguentando mais, estava soltando fogo e percebi também que ele estava se sentindo como eu.

De repente eu parei o beijo, olhei pra ele e subi pro quarto dele com ele logo atrás de mim. Joguei-o na cama e subi em cima dele. Comecei a tirar sua camisa, enquanto ele só me olhava com aquele olhar malicioso. Em poucos minutos também estou sem nenhuma peça de roupa, apenas com meu conjunto de lingerie favorito de oncinha. Quando ele ver meu sutiã eu sinto o pênis dele mais duro e começo tirar o sapato e a calça dele. A cueca dele era preta e combinava com minha lingerie.

Nós só estávamos com as roupas intimas quando eu tive uma ideia.

- Harry calma aí, vou lá embaixo pegar duas taças de champanhe.

- Amor, aqui no quarto tem. Está ali - ele aponta para um pequeno frigobar que eu nunca notara.

Peguei a champanhe e joguei na barriga dele, por onde a bebida foi caindo eu fui chupando. Quanto mais eu lambia a bebida, mas o Harry gostava. Até que ele me pegou e fez com que trocássemos de papéis. Ele começou á fazer tudo o que eu tinha feito com ele, e com certeza era muito bom. Acabei-me de prazer, até que não aguentei e deitei ele na cama e tirei a sua cueca.

Em poucos segundos ele penetrou dentro de mim e começou com os movimentos de vai e vem. No começo foi lentamente, mas depois foi  ficando rápido. Cheguei ao orgasmo muito cedo e ele também.

No final ele perguntou se eu queria ir outra vez e logico que eu concordei. E assim fomos à noite toda.

Acordei toda suada e percebi que já era de noite e que o Harry estava deitado olhando pra mim.

- Teve um pesadelo amor - perguntou á mim

- Se aquilo foi um pesadelo, então eu quero ter toda noite um pesadelo igual aquele. - Digo me abanando.

- Hum ... Então me conta como foi.

- Contar? Pra que, se nós podemos fazer igualzinho ou até melhor! u.u

- Como assim?

 - Ai meu Deus Harry, para de ser besta.

 Deito em cima dele e começo a fazer tudo igual ao meu sonho, mas antes ele me interrompe e pergunta:

- Você tem certeza? Está pronta pra perder sua virgindade comigo?

- Virgindade? Harry eu não sou virgem!- começo a rir dele.

- Não? Mas...com quantos anos você perdeu?

- Eu perdi com meu primeiro namorado e quando tinha 16 anos. Mas vamos parar de falar e começar a agir certo?

- Claro, mas pode deixar que eu vou ser o melhor cara que você já foi na vida.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...