Meu Melhor Amigo

Meu Primeiro Amor.
Fic com apenas um capitulo

2Likes
1Comentários
333Views

1. Meu Melhor Amigo

    O despertador tocou pela terceira vez naquela manhã e ninguém levantara, acho que terei de ser eu desta vez. 

   Coloquei meus pés nus em contato com o chão frio de madeira e sendo arrastada pela minha força de vontade consegui chegar ao banheiro, lavei meu rosto com água absurdamente gelada sete vezes até acordar por completo, prendi meus cabelos cacheados e castanhos em um coque desajeitado e frouxo, coloquei o casaco que ganhara da minha avó ano passado e fui ao quarto do casal de dorminhocos.
    Liguei a luz do quarto que estava completamente escuro e Niall cobriu-se como sinal de protesto, andei até a janela e abri as persianas deixando a luz entrar e enfim Miley sentou-se na cama, deixei que ela assumisse deste ponto, então sai do quarto.
    Desci as escadas a caminho da cozinha, e, ao passar pela sala tive uma surpresa, Harry dormira aqui e no sofá, dei uma risada do jeito que meu Curly dormira e desliguei a televisão.
    Coloquei a mesa do café da manhã e sentei-me na bancada arrancando um pedaço do meu prensado com quatro tipos diferentes de queijo, e logo tomando um gole gigante de chá gelado de maçã, eu não presto para nada antes do meu chá.
   -Você sempre acorda a essa hora? –perguntou Hazza com os olhos pouco abertos e bagunçando seu cabelo mais do que já estava.
     -Você sempre dorme na casa dos outros assim? –perguntei dando uma xícara de café a ele.
     -Você sempre diz: “sinta-se em casa” – respondeu me imitando com a voz mais rouca que o normal, eu ri.
      -É só por educação. –respondi rindo.
      -É? Então eu sou mal educado. -rimos- você não tem uma sessão hoje?
      -Tenho às 13h, por quê?
   -Eu queria te ver, mas tem ensaio esse horário - respondeu respirando fundo e revirando os olhos.
     -Me ver, sei, ia azarar as outras modelos - brinquei.
     -Pra que se já tenho essa gatinha aqui - brincou beijando o topo de minha cabeça.
    Terminei meu delicioso prensado e voltei ao meu quarto quentinho para me arrumar, prometi a Miley que assistiria uma parte do ensaio da premiação dos meninos, e para isso eu não posso estar usando uma camiseta tingida, uma calça de abrigo e pantufas.
   Tomei um banho rápido, e com a toalha enrolada em meu cabelo coloquei minhas roupas intimas e minha calça degrade de azul-marinho para branco, tirei a toalha do cabelo jogando-a em cima da cama junto com a outra, decidi usar meu blusão cor de vinho que vai só um pouco acima dos joelhos. Já vestida coloquei uma bota preta, minha Beret Beanie preta também e fiz a mesma maquiagem simples de sempre.
    Cheguei à sala onde Miley e Niall me esperavam, Harry teria ido para casa trocar de roupa a caminho do local de ensaio. Os dois se levantaram e andaram em direção á porta sem dar uma palavra, agarrei minha bolsa marrom que esta sempre na mesa do hall de entrada e enfim saímos de casa.
      O ensaio da premiação deles foi organizado pela gravadora, então não era o oficial da MTV, porque se fosse nós estaríamos na Califórnia. Iremos para lá semana que vem, ou melhor, eles e Miley, irei somente no dia da premiação, isso se eu não tiver nada no trabalho para fazer, ser modelo é muito difícil e muitas vezes irritante, claro que é bom saber o quanto você é bonita, mesmo sendo através de trabalhos, mas não estou nesse nível, as pessoas me contratam pelos boatos que ouvem sobre mim e Harry, todos mentiras,  boatos são sempre mentiras.
    -Olha quem está aqui ! –Gritou Louis- Quanto tempo Cloe! –gritou novamente me abraçando, comecei a rir.
      -Eu te vi ontem! –respondi ainda rindo.
      -É que eu percebi que nunca falei isso para você.
      -Isso é bom, significa que estou sempre presente. –concordou.
     Sentei do lado de Miley no sofá e todos foram falar com o produtor deles, Billy Mensch, como eu odeio aquele homem, normalmente eu adoro ruivos, como o Ed, esse sim é um amor, mas o Billy, é um idiota sem caráter, quer tudo do jeito dele e não aceita criticas. Quando conheci Billy achei que ele era legal e divertido, vendo o quanto ele estava cansado, tentei ser legal peguei um café para ele, com chantilly em cima e quando entreguei para ele toda feliz o ingrato falou assim: “Odeio chantilly, se você trabalhasse aqui eu te demitiria, agora joga isso fora” eu joguei nas calças dele, tomara que ele não possa mais ter filhos porque mais uma daquelas desgraças neste mundo? Eu não aguentaria.
       O Relógio deu 12h e eu fui embora sem nem dizer tchau, todos estavam ensaiando e sei muito bem o que Billy faria se eu atrapalhasse. Peguei o carro de Niall no estacionamento e fui para o restaurante mais perto. Pedi algo bem leve, não poderia estar inchada para a sessão de fotos. Esperava o meu pedido jogando em meu celular, até ser atrapalhada por uma atualização, acabara de chegar uma mensagem do Louis:
   “Era só esperar um pouco que a gente sairia com você, tenho que te contar uma coisa, é sobre o Harry”.
    Não respondi, qualquer coisa que Louis me contasse sobre Harry eu já saberia e se não soubesse, saberia ainda hoje, mas mesmo sem resposta Louis continuou:
     Louis.:“Descobri que Harry gosta de alguém”
   Isso era uma novidade, mas deve ser recente, provavelmente saberia da mesma noticia e com mais detalhes a noite, mas de qualquer jeito resolvi responder:
     Cloe.: “Ele te falou quem era?”
    Louis.: “Ele não me falou nada, ouvi ele murmurando de noite,antes de sair, disse assim: Eu não acredito que eu estou mesmo apaixonado por tanto tempo assim” 
     Harry nunca me falara de uma paixão platônica, e pelo visto faz tempo que ele gosta da tal garota. Louis e Eu paramos a conversa por ali, a minha comida chegou e eu não conferi meu celular uma vez se quer, não parava de pensar em quem o meu Curly poderia estar gostando e o porquê de não me falar, talvez seja Miley, por isso ele nunca falou nada, não podia porque ela é namorada do Niall.
     Quanto mais eu pensava mais frustrada ficava, grande amigo esse Harry, o segredo essencial de uma amizade é de quem cada um gosta, ele só não sabe de quem eu gosto porque não tem ninguém em minha mente, ou melhor, em meu coração.
      A tarde passou se arrastando, provavelmente porque conversaria com o Harry a noite, toda ultima sexta do mês Miley, Niall, Harry e eu fazemos a noite da pizza de sorvete com confeitos em nossa casa. Normalmente é bem divertido, mas hoje sinto que vai ter uma discutição, estou com muita raiva de Harry, ou talvez triste, triste por ele não confiar o bastante em mim para me contar esse tipo de coisa, eu conto a ele até as coisas que ouço durante a noite romântica de Niall e Miley. Vamos dizer que as paredes não são tão grosas quanto falo para Mimi.
      O som da campainha trouxe-me de volta do mundo dos pensamentos para a vida real, Niall abriu a porta e eu nem sequer olhei para trás, continuei olhando para a televisão de braços cruzados e a melhor cara de braba que consigo fazer, Miley que estava do meu lado encarava-me com medo e um pouco de preocupação.
      -Está tudo bem com você? –perguntou ela.
      -Sim sim, só umas coisinhas que Louis me falou.
    -Não liga para o Lou, ele é o palhaço, lembra? –perguntou ela relembrando dos nossos tempos de directioners loucas, eu sorri desmanchando minha cara de brava.- É assim que eu gosto –sorriu.

     Voltei a ficar brava logo depois, estava decidida a brigar com o Styles.
     -Olá pequenas. –cumprimentou Harry apoiando o pote de sorvete em minha cabeça.
    -Ela está um pouco chateada.-Falou Miley ao ver a cara de confuso que Harry fez ao me ver.
     -Com o que?
   -Você. –respondi antes que Miley pudesse falar alguma coisa. A cara dos dois foi chocante, Miley simplesmente virou o rosto e Harry sorriu, SORRIU.
     -E por quê? –ele perguntou quase rindo.
     -Vão para a varanda, não quero gritos aqui- disse Niall.
   Harry deu os ombros e andou até a varanda na minha frente, isso me deixou mais raivosa ainda, só não sei exatamente o porque. Andei atrás dele até a varanda, ao atravessar a porta senti meu corpo estremecer com o frio, o céu estava absolutamente lindo com a lua gigante e várias estrelas, Harry estava apoiado na grade de madeira da varanda observando-me.
      -Você tem alguma coisa para me falar? –perguntei já sabendo a resposta.
      -Não.-mentiu.
      -Resposta errada. Porque não falou que gosta de alguém?
     -Como assim? – perguntou tentando tirar o bom ator que há nele, pena que ele não tem nada de ator.
     -Eu sei que você gosta de alguém e faz tempo, quero saber quem é e o porque de você não quer falar.
    -Porque você nunca me contou de quem você gosta? –perguntou em um tom desafiador, em seus olhos via braveza, tristeza e algo mais que não consegui decifrar.
   -Porque eu não gosto de ninguém.- respondi e logo ele mostrou seu nervosismo mexendo no cabelo- Agora me responde. –mandei com um nó na garganta.
      -Sei que a pessoa não gosta de mim, levaria uma rejeição enorme e talvez até um tapa na cara. E isso estragaria minha vida. –respondeu olhando diretamente em meus olhos.

       Neste momento consegui decifrar o terceiro elemento que havia em seus lindos olhos verdes, era nada mais nada menos que paixão.
      A lua fazia com que seus olhos brilhassem mais do que o normal, sua expressão triste estava me deixando estranha, meu coração batia mais forte que o normal, sentia a necessidade de cada vez mais ar, mas não conseguia respirar, não conseguia parar de olhar para seus lábios um tanto grossos e rosados e sentir que necessitava deles encostando-se aos meus, eu não podia acreditar que queria mesmo um beijo do meu melhor amigo.
    -Harry...-falei com a voz falha pela falta de ar- Quem é a garota? –ele sorriu, mostrando suas lindas covinhas e então lambeu seus lábios logo mordendo o inferior.
        -Você é mesmo uma anta –ele respondeu ainda sorrindo.
-Talvez não...-respondi olhando para o chão com um pouco de vergonha.
     Harry deu dois passos a frente e me abraçou confirmando meu raciocínio, olhei para ele com um leve sorriso no rosto, Hazza me ergueu sentando-me em cima da cerca da varanda segurando minha cintura, enrosquei meus braços em volta do seu pescoço e foi assim, deste jeitinho tão lindo e gostoso, que eu beijei o meu melhor amigo.
Hoje em dia, ele não é mais conhecido assim, como meu melhor amigo, nem como meu namorado,  noivo ou até mesmo marido, hoje em dia ele é chamado de melhor papai do mundo, por uma garotinha chamada Tess, uma menininha parecida com a mãe, mas com as covinhas e a habilidade de cantar do seu pai. Seu pai e meu marido Harry Edward Styles.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...