We are love

A girl travels to Italy to spend her school holiday with her aunt. But shw didn't know that she would find much more than she can imagine: real love.

0Likes
0Comentários
150Views
AA

8. Laranja e chocolate (Orange and chocolate)

Ela pegou firmemente minha mão e eu não consegui dizer uma palavra sequer.

Estava estonteado. Eu podia sentir seu cheiro quando ela me deu um beijo no rosto, em cumprimento. Não seu perfume, seu cheiro. Um cheiro doce, suavemente doce e ao mesmo tempo cítrico. Cheirava a laranja colhida do pé e biscoito de chocolate recém-saído do forno. Meu coração batia à boca, não era possível que ela não sentisse.
Nunca senti nada parecido na vida. Não sei como agir.

A campainha toca. Provavelmente é um convidado que se adiantou, assim como eu.
Giulianna se dirige à tia antes que Rita vá atender a porta.

“Ti...ti...tia, eu vou subir pa-para terminar de me arrumar, tudo bem? Quando a Morgana chegar, me avise, por favor?”, diz.

“Claro, querida, sinta-se a vontade”, respondeu Rita.

Ela sobe as escadas e tento não olhar. Antes de fazer a virada da escada, ela olha para sala novamente. Não, não olha para a sala.
Ela olha para mim.

E então some escada acima.

“Gianluca, querido, vou atender à porta, okay?”, diz Rita.
“Ah, okay, claro, não se preocupe comigo”, respondi, ainda absorto em tudo que tinha acabado de acontecer.

Eram Piero e Ignazio, que haviam confundido a hora do jantar. Achavam que era às 18h, mas essa era a hora que eu viria até aqui para conversar com Rita. Então, eles resolveram chegar às 18h45. Pelo menos o jantar é às 19h e eles não estão tão adiantados assim.

...

Entrei no meu quarto, fechei a porta, encostei as costas na porta fechada e me deixei escorregar pela tintura branca, meio tonta.

Meu Deus.

O que acabou de acontecer? Porque meu coração está batendo tanto que parece que vai atravessar o peito? O que é essa ansiedade que sinto? E essa felicidade?
E, droga, eu estou com bobes nos cabelos!
Todo meu corpo treme, nem sei como consegui dizer meu nome a ele.

Ele.
Gianluca.
A voz de veludo é dele. Um legítimo deus grego. Ou melhor, romano. O rosto quadrado, o cabelo arrumado no estilo dos anos 50, a barba mal feita, a educação que encanta, o riso que maltrata... Ainda sinto o toque de sua mão na minha e o roçar da barba dele em meu rosto quando fui cumprimentá-lo.
Eu poderia ficar aqui pensando nisso infinitamente... Que medo é esse que me bateu agora de perdê-lo? Eu nem o tenho!
Gente.
Estou apaixonada.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...