Irresistible

”Until I met you, I could not imagine going through life with one person. Now I can not imagine going a day without you.”

”Até conhecer você, não me imaginava passando a vida com uma única pessoa. Agora não consigo imaginar passando um dia sem você.”

17Likes
9Comentários
6910Views
AA

7. Capítulo 7

  A turnê dos meninos continuou, assim como minhas aulas, eu estava me saindo muito bem no curso de gastronomia, aprendi muitas receitas com frango, já que Niall gosta tanto.

  Nas ruas, quando eu ia visitar Niall e os meninos nas cidades dos shows, andávamos de mãos dadas, Niall muito carinhoso, me beijava, e os paparazzis ficavam doidos. Sempre tinha fotos da gente no Nando’s, ele me viciou nesse restaurante! As fãs nas ruas eram muito carinhosas conosco. Algumas chegavam a dizer que me amavam! Uma vez, uma menininha, deveria ter uns oito anos, falou pra mim que quando ela crescesse, queria ser igual a mim. O que eu fiz? Abracei, tirei foto, a beijei, queria até leva-la pra casa!

  No começo do mês de Março, os meninos tinham dois shows em Dublin, Niall aproveitou e me levou pra conhecer sua família em Mullingar. Eu estava muito nervosa, estava dentro do carro com a cabeça encostada no ombro de Niall.

- Se eles não gostarem de mim? – eu disse franzindo a testa.

- Por que não gostariam? Eles vão te amar! – Niall disse beijando minha cabeça e acariciando minha mão.

- Tomara. – eu disse. Mullingar é muito lindo! É bem no interior da Irlanda, mas é frio e lindo. Chegamos na casa de Niall, e era maravilhosa. Niall sempre me disse que a casa não era tão grande, mas eu achei que era sim. Saímos do carro, Niall estava de calça jeans, tênis branco, camisa preta de manga comprida e jaqueta jeans. Eu estava de vestido rosa bebê com detalhes abaixo dos seios, jaqueta jeans, sapatilha preta, cabelos soltos e apenas com batom de maquiagem. Chegamos na porta de casa, Niall abriu, Bobby estava na cozinha e Greg se levantou do sofá assim que entramos. A mãe dele, Maura, também estava lá, junto de alguns amigos de Niall. Eu estava realmente nervosa, e sinceramente, Greg é um amor, e muito lindo! Ele me abraçou e disse: ‘’Prazer em conhecê-la, Niall’s princess’’. Eu enlouqueci com aquilo. Maura me abraçou e me deu um beijo na bochecha.

- Então é você que está cuidando do meu bebê... – Maura disse segurando minhas mãos.

- Mãe... – Niall disse envergonhado.

- O que? Você ainda é meu bebê! – Maura disse, e me fez rir.

- Sim, senhora, sou eu que estou cuidado do seu bebezinho. – eu ri, Niall olhou com uma cara de mais envergonhado ainda.

- Não me chame de senhora, não sou velha... Me chame de Maura apenas. – ela sorriu. Conheci também uns amigos de Niall, são muito legais. E Niall me levou até a cozinha para conhecer Bobby.

- Pai... – Niall entrou na cozinha me puxando pela mão.

- Oi, filho. Não sabia que tinha chegado. – Bobby largou a faca e o tomate que estava cortando, enxugou sua mão no pano e abraçou Niall. Foi linda aquela cena. – Como você está?

- Estou bem, pai... – Niall sorriu. – Bem, essa aqui é a Elen, Elen... Meu pai. – Niall nos apresentou.

- Olha, meu filho tem bom gosto. – Bobby riu. – Prazer em conhecê-la. – ele me abraçou.

- Prazer, Sr. Horan. – eu sorri. – O senhor quer ajuda com a comida?

- Ah não, não precisa se incomodar. – Bobby pegou o pano de novo.

- De forma alguma, eu amo cozinhar. – eu disse sorrindo e já prendendo o cabelo. – O que posso fazer?

- Bem, se quiser mesmo, pode pegar na geladeira algumas batatas e descasca-las.

- Okay! – eu fui até a geladeira.

- Nossa... – Bobby olhou para Niall com cara de surpreso.

- É, eu sei. Não entendo como encontrei essa garota. – Niall riu. Ele foi para a sala de estar falar com sua mãe e amigos. Greg entrou na cozinha. Ficou Bobby, Greg e eu cozinhando. Foi muito legal, conversamos sobre muitas coisas.

- Sabe, Elen... Niall é um ótimo garoto. Não é porque ele é meu irmão, mas porque ele é especial. Cuide bem dele, porque ele cuida bem de você. – Greg disse mexendo a panela no fogo.

- Eu sei, Niall é uma das pessoas mais importantes da minha vida, e sei que ele é meu destino, o meu futuro. – eu cortava as batatas.

- Sempre que Niall falava de você por telefone conosco, ele se referia a você como ‘’my princess’’. Maura sempre o ensinou isso. – Bobby parou por um momento ao falar isso. Eu fiquei vermelha. Continuamos conversando, e fazendo comida até que chegou a hora do almoço. A mesa não era grande, então uns comiam no sofá, outros na mesa, Niall e eu parecíamos duas crianças, comemos no sofá, a TV estava ligada e grudamos nossos olhos nela. Acabando de almoçar, ficamos reunidos na sala conversando. Maura teve que ir embora, e os amigos de Niall também. Só ficou Greg e Bobby (obviamente).

- Sr. Horan, o senhor quer ajudar pra lavar a louça? – eu disse entrando na cozinha.

- Não, querida, vá ficar com o Nialler. – Bobby disse de costas com as mãos cheias de sabão.

- Okay, se precisar de ajuda é só chamar. – eu deixei a cozinha. Niall me levou até o quarto dele, ele me disse que estava tudo da mesma maneira de quando ele tinha 15 anos de idade.

- Nossa... Quantos posters de bandas. – eu disse passando a mão nos posters na parede.

- Sim, sempre gostei de colar posters... Oh! Olha pra isso! Meu antigo rádio... Esse rádio é muito velho, só toca disco! Meu pai me deu quando eu era pequeno, eu sempre gostei de coisas antigas. – Niall disse mexendo no rádio.

- Que legal! E você tem algum disco aí? – eu me sentei na cama.

- Tenho do Frank Sinatra. – ele colocou a música ‘’I’ve Got You Under My Skin’’. Era uma música romântica, cheia de instrumentais, eu amo Frank Sinatra, pra ser honesta.

- Vem cá, dança comigo. – eu disse me levantando da cama e olhando para o Niall.

- Você quer mesmo dançar aqui, e agora? – Niall sorriu.

- Sim, eu quero. – Eu coloquei minha mão na nuca dele.

- Okay... – ele olhou nos meus olhos e colocou as mãos na minha cintura. Eu encostei minha cabeça no ombro dele. Dançamos em curtos passos, o clima estava ótima. Eu levantei a cabeça, fiquei com meu rosto de frente para o dele. Ele sorriu e disse olhando em meus olhos: ‘’Você é tão linda... ’’. Eu sorri e me derreti toda. Sorri para o chão, como em WMYB: ‘’but when you smile at the ground it ain’t hard to tell...’’. Ele puxou meu queixo e me deu um beijo. Um beijo doce e carinhoso, eu no momento pensava: ‘’como eu sou sortuda!’’. Estávamos dançando e chegando perto da porta do quarto. Niall me colocou na parede, pôs a mão direita na parede e com a mão esquerda ele tirou meu cabelo do rosto e acariciou minha bochecha. Sabe, antes eu tinha vergonha de ficar olhando pra ele, aquela vergonha de encará-lo, mas naquela hora eu não tinha mais pra onde olhar a não ser seus olhos. Em vez de ele tomar a iniciativa, eu tomei. Aquele momento estava tão romântico, que me deu coragem. O agarrei pela nuca e o beijei, com a mão esquerda no seu pescoço e a direita por baixo da blusa dele. Niall continuou me prendendo contra a parede, e empurrando meu bumbum pra frente, pra ficar junto da cintura dele. Demos dois passos, ainda nos beijando, chegamos mais perto da porta, eu estava de costas pra ela, Niall a trancou com a mão esquerda. Eu desencostei da porta e fui o empurrando, ainda o beijando. Chegamos à beira da cama, eu tirei sua camisa, em seguida ele abriu o zíper do meu vestido, e foi se agachando pra tirá-lo todo. Eu estava com um sutiã preto com caveirinhas rosas, e uma cueca feminina rosa. Ele tirou suas calças, ficando apenas de cueca boxer preta. Eu confesso, fiquei com vergonha do meu corpo.

- Eu sei que eu não sou a garota mais linda e magra, mas... – eu disse mexendo na calcinha e com vergonha.

- Xiii... – Niall colocou as mãos no meu rosto. – Você é perfeita pra mim... Lábios doces. – ele beijou meus lábios. – Pele macia. – ele foi passando os dedos nos meus braços me deixando arrepiada. – eu com certeza tenho onde pôr minhas mãos... Especialmente aqui! – ele riu e colocou as mãos em meu bumbum. Eu inclinei minha cabeça pra trás rindo, ele começou a beijar meu pescoço, eu passava minhas mãos no cabelo dele, nos beijamos mais. Eu me desequilibrei e caí na cama, ele caiu por cima de mim. Nós sorrimos, ele continuou me beijando, segurando minhas mãos. Ele e eu estávamos com parte da perna pra fora da cama, nos ajeitamos, Niall me pegou por baixo, me colocando bem embaixo dele. Sem querer, ele deu com o braço na prateleira que ficava logo na parede ao lado da cama. Caíram dois livros dele em cima de nós, Niall automaticamente os jogou no chão. Fez um pouco de barulho. Bobby ouviu, e bateu na porta:

- Filho, está tudo bem?

- Sim, pai, eu só esbarrei aqui... – Eu estava no meio dos braços de Niall, ele estava se apoiando neles. Eu ri de nervoso. Eu estava ali no quarto quase no ‘’oba-oba’’ com ele, e Bobby e Greg em casa. Era estranho! Bem, voltando...  Eu não queria mesmo fazer nada com Niall, minha cabeça falava ‘’NÃO É A HORA!’’, mas meu corpo estava suplicando por ele. Nossos pés se entrelaçavam, estávamos um pouco sem fôlego por tantos beijos. Ele me pegou por baixo novamente, abrindo meu sutiã. Meu coração começou a acelerar, só ele podia sentir isso. Ele não tirou meu sutiã de imediato, apenas o abriu. Eu passava minhas mãos nas costas dele, enquanto ele apertava minha coxa e a levantava. Eu pus minhas mãos dentro da cueca dele, passei a mão em seu bumbum, rapidamente tirei as mãos de dentro da cueca dele. Ele se apoiou nos braços de novo, olhando pra cada detalhe do meu rosto. Ele vagarosamente tirou meu sutiã de vez. Ele não passou as mãos nos meus seios, apenas se deitou sobre ele, o fazendo ficar mais excitado. Ele se inclinou um pouco e abriu a gaveta do criado-mudo. Ficou mexendo, e mexendo...

- Ué, cadê? – Niall ficou um pouco desesperado.

- Cadê o que?

- A camisinha que eu tinha deixado aqui... Guardei aqui na ultima vez. – Ele disse ainda procurando. Ele parou, saiu de cima de mim e colocou a mão na cabeça. Ele ficou uns segundos sem falar nada, apenas com feição de frustação. Eu estava mordendo os lábios. Quando eu fico nervosa, ou sem saber o que fazer, eu faço isso.  – A gente não pode fazer sem camisinha não? – Niall se apoiou no cotovelo, com a mão esquerda na minha barriga.

- Não... E se você não conseguir segurar? Não quero correr esse risco! – eu disse olhando pra ele.

- Eu vou segurar! Você não confia em mim? – ele coçou a cabeça.

- Eu confio, mas na hora da excitação, vai que você não consegue... Por favor, me entenda. – Eu passei a mão no rosto dele.

- Tudo bem... – ele ficou realmente frustrado. – Fuck!

- Calma, terá outros momentos melhores do que esse.  Acredite em mim. – eu ri dando um beijo nele. Me levantei da cama, fui pegar meu sutiã. Niall ficou me observando colocar o sutiã, e depois afundou a cabeça no travesseiro. Eu não pude conter os risos!

  Niall e eu descemos para assistir TV com Greg e Bobby. Foi uma coisa bem aconchegante. Depois de um tempo, já a noite, eu subi para tomar banho. Bobby estava no telefone com sua namorada.

- Niall, você e a Elen estavam fazendo algo lá em cima? – Greg perguntou com cara de ‘’hummm safadinho’’.

- Por quê? – Niall estava rindo.

- Ouvi um barulho de algo caindo, e de passos firmes...

- Tentamos né... Fui pegar uma camisinha que havia deixado na gaveta do criado mudo, mas não estava lá. – Niall disse olhando para o Greg.

- Sério? – ele tinha cara de culpado. – acho que é culpa minha.

- Culpa sua? Por quê?

- Uma noite aí eu ia me encontrar com a Denise, e já estava atrasado, não dava tempo de passar na farmácia e comprar camisinhas, então eu lembrei que você tinha uma no seu quarto...

- O que? – Niall faltou saltar no pescoço do Greg. – você não tem noção... – ele passou a mão no rosto.

- Calma! – Greg estava rindo. – Você estava tão perto assim?

- Perto? Ah, eu quero te matar! – Niall riu. Eles conversaram mais um pouco, Bobby se recolheu para dormir. Eu desci, já com pijama, que era um Onesie com a bandeira do Reino Unido. Sam havia comprado um igualzinho. Eu estava no pé da escada.

- Eita... Que mico. Pensei que só Niall estivesse aqui. – eu disse cruzando os braços e dando um sorriso de vergonha. Eles riram do meu pijama.

- Isso é o que? Uma fantasia de Dia das Bruxas? – Greg brincou.

- Eu sei... Pode rir. – eu me sentei no sofá rindo ao lado de Niall. Ele estava rindo também, ele estava totalmente largado no sofá.

- Bem, eu vou dormir e tentar tirar essa imagem de bruxa da minha cabeça. – Greg se levantou e andou.

- Ah, cala a boca. – eu ri e joguei uma almofada nele, que já estava subindo as escadas. Niall estava parado e largado, olhando pra mim. Eu estava de frente pra ele, com os pés em cima do sofá, apoiando minha cabeça no meu joelho direito.

- O que foi? – Niall perguntou.

- Nada... – eu sorri e continuei olhando pra ele. Eu parecia uma idiota olhando pra ele. Ele estava tão lindo com aquele cabelo bagunçado. Não dava pra acreditar que ele era meu! Só meu!

- Olha El, me desculpe sobre mais cedo... – Niall virou pra mim.

- Babe, tudo bem! Isso acontece! – eu disse calmamente. – às vezes não era o momento, e é bom porque, sei lá, minha primeira vez eu queria algo mais romântico.

- Entendo. Então você terá. – Niall sorriu.

- Eu terei o que?

- Nada, vamos subir? Estou morrendo de sono.

- Okay! – Niall apagou as luzes e fomos para o quarto dormir. Ele tomou banho, escovou os dentes e se juntou a mim na cama. Estávamos um de frente para o outro. Eu estava quase dormindo, mas Niall mantinha a conversa:

- Minha família te adorou, sabia... – Niall estava com um sorriso lindo.

- Sério? Que bom! Fui aprovada. – eu disse baixinho e com os olhos cansados.

- E o que você quer fazer amanhã de manhã? – Niall perguntou quase dormindo também.

- Eu não sei... – Eu estava praticamente nos sonhos, e acabei dormindo mesmo. Niall sorriu e ficou mexendo na minha mão. Aquela madrugada estava congelante! Na Irlanda é mais frio que Inglaterra, e eu estava começando a me acostumar com o frio em Londres... Durante a madrugada, eu tremia um pouco, Niall levantou e pegou mais um cobertor, se deitou novamente ao meu lado, e pôs sua mão esquerda em volta de mim. Fiquei mais quentinha.

  No dia seguinte, só pudemos aproveitar a manhã, pois à tarde iriamos voltar para Dublin. Niall já estava na mesa tomando café quando eu acordei. Ele estava com roupa de dormir ainda, e eu também. Bobby e Greg já tinham saído pra trabalhar. Meu cabelo estava tão alto, que me olhei no espelho e me confundi com a Margie Simpsons. Ajeitei o cabelo e desci as escadas, Niall estava sentado no sofá assistindo TV e comendo torrada. Ele foi até mim e me deu um beijo de bom dia. Eu sorri.

- São que horas? – eu perguntei coçando os olhos.

- Nove e dezesseis. – ele disse antes de botar uma torrada inteira na boca.

- Ai, estou morrendo de fome. – eu me arrastei até a cozinha, tomei uma xicara de café que Bobby havia feito mais cedo e peguei três bolachas. Voltei pra sala e sentei ao lado de Niall.

- Então, o que você quer fazer essa manhã? – Niall só me perguntou pra ser um ‘’bom boyfriend’’ porque estava estampado no rosto dele que ele queria ficar em casa.

- Ah, vamos ficar aqui, ver algum filme até chegar a hora da gente ir embora. – eu disse de boca cheia. Eu sabia que Niall era caseiro, e eu também não estava a fim de sair naquela manhã.

- Isso! – Niall abriu um sorriso, me beijou na bochecha e se levantou do sofá. – eu tenho uns filmes aqui legais... – ele foi até a estante que tinha alguns DVDs. – tem de comédia romântica, ficção, suspense e terror! Qual você quer?

- Vamos de terror! – eu disse de joelhos no sofá.

- Okay! – ele escolheu um de terror. – esse aqui é um filme antigo, acho que você vai gostar. – ele foi em direção ao DVD player.

- Espera! Não coloca ainda, vou fazer pipoca doce pra gente. – eu dei um pulo do sofá quase derramando o café, fui direto pra cozinha.

- Também sabe fazer pipoca doce? Cara, eu te amo! – Niall brincou me fazendo rir. Niall e eu estávamos na cozinha, esperando a pipoca ficar pronta, quando Niall viu algumas fãs do lado de fora apenas esperando ouvir ou ver alguma coisa dele. E ele foi lá, para o meio das fãs. Segundo ele, ele não consegue ver as fãs assim e não falar com elas. De verdade, Niall as ama. Elas ficaram doidas quando viram Niall. Ele assinou alguns posters, livros, fotos, CDs e papeis simples apenas com o autografo dele. Ele também tirou muitas fotos com as meninas, foi aí que percebi que muitas outras fãs estavam começando a chegar em frente a casa.  A pipoca ficou pronta e tinha muita coisa só pra mim e Niall. Eu pus um pouco dentro de uma tigela e saí de casa em direção as fãs. Quando eu saí, as fãs ficaram mais ‘barulhentas’ e eu realmente não sabia o porquê, eu não era uma pessoa famosa, Niall era.

- Hey meninas, querem um pouco de pipoca? – eu disse sorrindo. Algumas meninas vieram até mim e comeram um pouco de pipoca.

- Eu amei o seu pijama! – Uma menina loira disse. Eu realmente não sei se ela disse honestamente ou estava sendo sarcástica. Eu só disse ‘’obrigada’’. Eu tirei algumas fotos com as meninas também, foi bem engraçado. Niall e eu voltamos pra dentro de casa. Vimos o filme e comemos pipoca.

  Mais tarde, não tivemos tempo para almoçar. Paramos em um Drive-thru e pedimos um lanche, nós comemos dentro do carro. Não era Paul que estava com a gente, era outro segurança novo, ele era bem quieto, diferente do Paul que sempre brincava com a gente. Chegamos no hotel a tempo. Todos os meninos já estavam lá, incluindo Josh, Dan, Sandy e Jon. Todos no quarto do Liam, menos Harry. Eu pus minha mala no quarto do Niall. Eu estava parada na porta do quarto apenas vendo e ouvindo todos falando. Eu queria saber onde a Sam estava, eu estava com saudade dela. Harry saiu do quarto dele e veio falar comigo.

- Hey, El. – Harry colocou a mão no meu ombro esquerdo. Ele estava tão lindo e cheiroso, eu acho que ele tinha acabado de tomar banho.

- Oi, Harry. Como você está? – Eu disse com um grande e largo sorriso. Por que eu estava tão feliz?

- Estou bem... Eu pensei que você não ia chegar nunca. – Ele se encostou à parede, ao meu lado.

- Na verdade, eu acabei de chegar. – eu disse.

- Legal... Você quer ir ao bar pra tomar alguma coisa? – Harry perguntou com suas mãos nos bolsos.

- Okay. – Nós esperamos pelo elevador e descemos para o bar do hotel. Sentamos ao balcão e Harry pediu as bebidas, eu pedi um suco de maracujá.

- Então, está tudo bem com você e Niall? – Ele deu um gole em seu suco de maça.

- Sim, está tudo maravilhoso. – Eu sorri.

- Sabe, seria ótimo se você pudesse estar com Niall durante a turnê... – Ele olhou para suas mãos. – Ele disse que talvez ele possa te arranjar um emprego na turnê. Como ajudante de alguém... Ele vai falar com você sobre isso.

- Sério? Mas eu não posso fazer isso, eu tenho o meu curso de culinária e o intercambio pra finalizar... E eu odeio dizer ‘’não’’ ao Niall. – eu franzi as sobrancelhas.

- Seria ótimo se você ficasse com a gente, sua companhia é importante... – Harry sorriu olhando para o copo de suco, eu corei.

- Hum... Você quer dizer, você me ama? – Harry fez uma cara de medo. – Eu sei que você me ama, ok? Você não pode viver sem mim. – Eu brinquei com ele e então nós rimos. Ele estava com um olhar diferente. Eu senti como se ele quisesse falar alguma coisa pra mim. De repente, Sam chegou. Ela veio do nada.

- Oh My God! Eu estava procurando você em todos os lugares! – Ela disse, me abraçando. – Oi, Harry.

- Oi, Sam. – ele sorriu tão ‘docemente’.

- Desculpa, Harry, mas eu vou ter que roubar a El de você um pouco. – Sam disse puxando minha mão e me levando até o banheiro.

- O que você está fazendo? – eu perguntei confusa.

- Eu fui pra cama com o Zayn! – Sam estava tão nervosa.

- O que você disse? – eu fiquei boquiaberta.

- Sim! Aconteceu ontem. Desde o nosso primeiro encontro ele sabia que eu era virgem, e semana passada eu disse ao Zayn como eu estava me sentindo sobre nossa ‘’relação’’, e ele não disse nada! Aí ontem a noite ele cobriu o quarto de velas e nós fizemos! – Os olhos dela estavam brilhando.

- OMG! Estou chocada... Muito chocada! – Eu encostei-me à parede. – Mas como foi? Doeu? – Eu fixei meus olhos nela.

- Um pouco... Fiquei com muita vergonha. Você sabe que eu não gosto de ninguém olhando pra mim, para o meu corpo, e Zayn fez isso o tempo todo. – Sam disse se se encostando à pia.

- Oh, desculpa, eu pensei que o banheiro estava vazio. – Uma mulher com vassoura e material de limpeza disse entrando no banheiro.

- Não, pode entrar, senhora. Nós estamos saindo. – Eu puxei a mão da Sam. Nós fomos para o quarto de novo e os meninos estavam se arrumando pra ir para o SoundCheck.

- Babe, você quer vir com a gente? – Niall perguntou segurando minha cintura.

- Tudo bem. – Eu sorri e dei um beijo rápido nele.

- E depois do show nós podemos sair e comer algo. – Ele fixou o olhar pra mim.

- Perfeito! – Eu disse. Todo mundo estava pronto para sair. Nós descemos pelo elevador e entramos na van. Quando chegamos no local do show, tinha muitas fãs gritando e algumas chorando. Paul saiu primeiro da van junto com mais dois seguranças, e nós começamos a sair. Sam e eu fomos as ultimas. Algumas fãs estavam gritando coisas ruins pra mim e pra ela, eu realmente não dava a mínima pra isso. Isso foi uma das coisas que aprendi com Nialler. Sam por outro lado, ficava um pouco triste. Nós estávamos no camarim, e os meninos foram imediatamente para o palco fazer o SoundCheck. Tinha algumas fãs lá que compraram o ingresso VIP.

- Por que Yuka e Esther não vieram? – Eu perguntei para Sam. Nós estávamos deitadas no sofá.

- Esther estava estudando e Yuka estava com vergonha de vir. – Sam sorriu.

- Por que com vergonha? – Eu franzi a testa.

- Ela pesquisou no Google algumas informações e fotos dos meninos, e ela meio que está apaixonada pelo Liam, e ela já me disse que surtaria demais se ela saísse com ele, mas sua ‘’vergonha’’ não deixaria isso acontecer. – Sam disse.

- Awww! Que lindo! – Eu dei uma risadinha. – Liam e Yuka iria totalmente dar certo! Assim como Esther e Louis também, dois loucos e retardados juntos. – Eu disse.

- Eu concordo! Vamos trabalhar nisso! – Sam deu uma piscadela. Os meninos terminaram o SoundCheck e foram para o camarim.

- Hum... Você se incomodaria se eu ficasse pelado na sua frente? – Harry disse, mas eu acho que ele realmente queria dizer: ‘’METE O PÉ!’’.

- Ah, fala sério. Você está mesmo perguntando isso? Eu já te vi pelado uma vez. – Eu disse e todos na sala olharam pra mim. Às vezes eu preciso pensar antes de falar.

- Quando? Onde? – Niall perguntou franzindo a testa e fixando o olhar pra mim.

- Vá ao Google Images e você verá. – Eu sorri.

- Como pode ter uma foto minha pelado na Internet? Eu nunca pus fotos minhas assim lá. – Harry estava realmente preocupado.

- Babe... – Eu pus minha mão no ombro direito dele, ele estava sem camisa. – Você não tem fãs, vocês têm agentes do FBI. – Louis riu muito da feição do Harry. – Eu vou sair daqui, porque não quero ficar com a imagem do seu pênis na minha mente. – Eu saí e Sam foi atrás de mim rindo.

- Niall, onde a El aprendeu essas coisas? – Liam perguntou dando risadinhas.

- Eu não sei, cara. Eu só sei que esse é um dos motivos pelo qual eu gosto dela. – Niall brincou. Os meninos foram para o Backstage, já estava na hora do show. Sam e eu fomos para o camarim de novo e decidimos fazer uma Twitcam pelo MacBook dela. Eu twitei que nós estávamos prontas pra fazer a Twitcam e as fãs foram a loucura! Eu estava sentada na cadeira com o Mac apoiado na mesa e Sam estava sentada no meu colo. Nós definitivamente tínhamos e temos um ‘’sismance’’. Tinha mais de vinte mil pessoas nos assistindo, foi inacreditável! As fãs puderam ouvir o show então elas estavam surtando. Nós respondemos um montão de perguntas, e uma menina chamada Lauren perguntou pra mim se Niall e eu já tínhamos ido pra cama juntos.

- Hum... – Eu rosei. – É uma pergunta estranha. – Eu murmurei.

- Pessoal, a Elen é um pouquinho tímida, mas eu posso responder por ela... – Sam disse mexendo sua mão pra cima. – Eles não foram pra cama ainda, relaxem, Horan’s girls. – Sam deu uma piscadela para a câmera. Nós falamos sobre outras coisas e ficamos em frente da câmera até depois do show. Os meninos vieram para o camarim, todos suados e a câmera ainda estava ligada. Apenas pude ver a quantidade de fãs online aumentando. Niall veio até mim e me deu um beijo com uma toalha no pescoço. De repente Zayn foi até o meio do camarim.

- Por favor, prestem atenção aqui! – Ele disse em tom alto. Todo mundo parou e olhou para o Zayn. – Eu quero dizer uma coisa... Vocês sabem, nós temos uma ótima banda, ótimos amigos e fãs incríveis, está tudo maravilhoso pra gente... Mas está faltando uma coisa pra mim que vai completar minha felicidade... – Ele puxou a mão da Sam e ela ficou no meio do camarim junto dele. – Todos vocês sabem o quão especial essa menina é pra mim, principalmente os meninos porque eu não consigo parar de falar dela um minuto... – Zayn respirou fundo. – Samanta, você quer ser minha namorada? – Ele estava realmente nervoso. Todos estavam de bocas abertas, especialmente Sam. Ninguém esperava por isso, e isso pareceu mais um pedido de casamento do que de namoro. Todos olharam pra Sam esperando por uma resposta.

- O que mais eu posso dizer? Óbvio que sim! – Sam abraçou Zayn e todos gritaram parecia uma festa dentro do camarim. Foi fofo! De repente eu me lembrei de uma coisa...

- Eita... Eu estou muito ferrada! – Eu disse fechando o MacBook, Louis me ouviu.

- O que aconteceu? – Ele perguntou olhando pra mim.

- Antes de vocês virem para o camarim, eu estava fazendo uma Twitcam com a Sam e eu esqueci de sair... – Eu sentei na cadeira.

- E assim tudo o que o Zayn falou apareceu na Twitcam?

- Sim.

- Nem quero estar por perto quando Zayn souber! – Louis deu uma risadinha.

- Eu sei... Zayn vai me matar. – Enquanto Niall estava se arrumando para sair comigo, eu chequei o Youtube, e já tinha vídeos da minha Twitcam. Esses fãs são realmente rápidos! Niall e eu estávamos saindo do local do show, estávamos dentro do carro.

- Você ficaria brava se fossemos para o Nando’s? – Niall perguntou com uma carinha de bebê.

- Claro que não! – Eu o beijei. Nós fomos para o Nando’s e comemos e depois voltamos para o hotel. Eu só precisava de um banho! E eu estava a ponto de fazer isso quando meu telefone tocou, era o irmão da Sam, Carlos. O garoto que eu gostava...

- OMG! Garoto, como você está? – eu perguntei super animada.

- Bem! Você realmente se esqueceu de mim, né?

- Não! Eu não esqueci. – eu realmente tinha esquecido ele... – Mas, como está tudo?

- Bem, eu estou em um novo trabalho, estou amando.

- Legal...

- Eu vi no seu Facebook que você está namorando... – A voz dele começou a ficar baixa.

- Hum... Sim, estou. – Eu não sabia o que dizer.

- O que eu temia acontecer, aconteceu. – Ele brincou. – Mas estou feliz se você estiver feliz.

- Eu estou... – Nós ficamos mudos por uns segundos. – Você sabe, você levou tanto tempo pra falar algo comigo, de como você se sentia, eu não pude esperar pra sempre.

- Eu sei, você está certa. – Eu pude perceber que ele estava triste pelo tom de sua voz. – Olha... Eu tenho que desligar, mas boa sorte e se divirta.

- O mesmo pra você, Carlos. Boa noite. – Depois dessa ligação, eu fiquei frustrada. Carlos foi meu ‘’primeiro amor’’... Eu sei que eu estava namorando e completamente apaixonada por Niall, mas é difícil fazer isso com Carlos. Eu saí do banheiro, apenas vestindo um short e uma toalha escondendo os meus seios, e eu vi o que Niall fez... Ele colocou velas em todas as partes do quarto, velas perfumadas e desligou a luz. Ele não estava lá, mas como ele pôde fazer isso em tão pouco tempo? Eu fiquei no banheiro durante uns 15 minutos apenas. Tinha uma rosa em cima do travesseiro na cama, eu a peguei e a cheirei, eu amava flores. De repente Niall estava atrás de mim.

- Você gostou? – Niall sussurrou em meu ouvido. Eu me arrepiei toda, eu comecei a ficar nervosa.

- Sim... Está tudo muito lindo... Você sabe que eu adoro flores... – Eu sorri. Ele colocou a mão na minha cintura e me virou para encará-lo.

- Eu quero tornar essa noite especial... – Ele beijou meu pescoço... ARREPIOS! Eu sabia que ele queria ‘’alguma coisa’’, mas eu não estava pronta pra isso, não aquela noite. Eu o queria, demais, mas eu não podia fazer o que ele tinha em mente.

- Olha, Niall... – Eu tiro as mãos dele de mim.

- O que foi? – Ele fixou seus olhos em mim, muito confuso.

- Não é a hora certa pra mim. – Eu segurei as mãos dele.

- Mas você disse que queria algo especial, e eu fiz isso pra você, então por que não essa noite? – Ele agarrou minha cintura de novo.

- Eu não estou pronta, okay?! – Eu disse em tom alto.

- Mas quando você vai estar pronta? – Ele deu um passo á minha distancia. – Estou cansado de ficar me divertindo sozinho, com minha mão, enquanto eu tenho uma namorada linda e gostosa! – Ele estava realmente nervoso. Era difícil vê-lo desse jeito, na verdade, eu nunca tinha o visto assim. Mesmo com aquele clima, me deu uma vontade de rir muito grande. O desespero dele, ele falando em ‘’se divertir’’ sozinho. Eu tive que segurar o meu riso.

- Eu sei, okay! – eu franzi a teste e passando a mão na boca. – Se você quiser terminar comigo por causa disso, tudo bem! Eu sei das necessidades de um homem, e eu não quero te deixar triste por causa disso.

- Não! Você está maluca? – Ele ficou zangado. – Eu gosto muito de você, você é minha razão, mas é difícil pra mim.

- Eu sei... É difícil pra mim também. – Eu sentei na cama. – Eu quero seu corpo, eu quero tocar você em todos os lugares, eu quero você mais do que um macaco quer uma banana, mas eu tenho medo! – Eu olhei pra baixo, com um pouco de vergonha.

- Com medo de que? – Niall estava de joelhos de frente pra mim.

- Porque eu quero ficar com você pra sempre, e eu não sei se você vai querer o mesmo depois que transarmos. E... – Eu desvio meu olhar dele. – Eu sou tipo uma garota a moda antiga.

- Eu quero ficar com você todo o tempo. Você não tem ideia! Eu não consigo ficar longe de você, eu não sou forte o bastante pra isso... – Ele parou por um momento olhando pra mim. – Eu preciso de você. – Ele disse suavemente e apertando minhas mãos. – Se você quer esperar, eu farei isso... Por você! – Ele me abraçou.

- Me desculpe... – Uma lagrima caiu no meu rosto enquanto ele me abraçava.

- Não! Não chore! – Ele passou o dedo no meu rosto secando a lagrima. – Está tudo bem. Eu sei que eu fui muito rápido com as coisas... Eu errei! Me desculpe! – Seus olhos azuis estavam escuros, eu só pude abraça-lo e ficar calada. Muitas pessoas podem achar isso tudo um drama, uma besteira... Na verdade eu também achava uma coisa muito ‘’pequena’’ pra dar tanta ‘’confusão’’, mas isso foi uma coisa muito importante pra mim. É difícil você querer uma coisa, essa coisa estar na sua cara e você não ter coragem pra fazer isso. Naquela noite nós dormimos na mesma cama, mas obviamente nada aconteceu. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...