Irresistible

”Until I met you, I could not imagine going through life with one person. Now I can not imagine going a day without you.”

”Até conhecer você, não me imaginava passando a vida com uma única pessoa. Agora não consigo imaginar passando um dia sem você.”

17Likes
9Comentários
6847Views
AA

20. Capítulo 20

Na manhã seguinte, eu acordei e Niall não estava no quarto, porém a mesa estava cheia de coisas gostosíssimas. Fiquei imaginando onde ele poderia ter ido. Pus a blusa de Niall por cima para não ficar nua, e fui até o banheiro. Fiz xixi, lavei as mãos e fiquei me olhando no espelho. Eu tinha e tenho a mania de ficar me olhando no espelho e analisando cada detalhe. Não porque me acho bonita, mas era mania ficar passando a mão no rosto, vendo algum defeito, e pensando na vida. Eu estava na ponta do pé, e me olhando no espelho, e meu bumbum estava um pouco para fora, pois a blusa era um pouco curta, quando Niall chegou de surpresa me dando um susto. Ele me agarrou pela cintura e me beijou. Ele estava totalmente suado.

- Onde você estava? – Eu perguntei olhando pra ele.

- Na academia. – Ele estava vestindo um short preto e uma camiseta branca que estava praticamente transparente pelo suor.

- Ah sim... Não tomou café? – Eu perguntei com minhas mãos em seu peito.

- Não.

- Então vá tomar banho, que te espero a mesa. – Eu estava quase saindo do banheiro quando ele me puxou.

- Tome banho comigo. – Ele abriu um sorrisão querendo me convencer.

- Só se você pedir com jeitinho... – Eu sorri pra ele. Ele não falou nada, apenas chegou perto de mim, afastando meu cabelo do pescoço, me deu um beijo com uma mordidinha no final e me apertou forte pela cintura. Isso já bastou para que ele me convencesse.

  Tomamos o banho e fomos tomar café. Eu coloquei de novo apenas a camisa dele, e ele ficou só de boxer branca.

- Nossa... Já estava me esquecendo, preciso voltar a procurar um vestido. – Eu disse passando geleia na torrada.

- Amor, tenha calma... Eu ouvi Sam dizer que tinha encontrado alguns. – Niall disse de boca cheia.

- O que? Ela disse isso a você? – Eu fiquei surpresa.

- Sim, quando chegarmos em casa você liga pra ela. – Ele disse.

- Ok. – Eu estava comendo e fiquei olhando para um ponto fixo pensando.

- O que foi? – Niall perguntou.

- Você é um ridículo. – Eu disse sorrindo um pouco.

- O que eu fiz?

- Eu falei pra gente aguentar até o casamento, e olha o que você faz?

- Eu não fiz nada, foi você que começou. – Ele disse rindo.

- Eu? Niall James Horan, não seja sínico. – Eu estava rindo junto com ele.

- Mas tenho uma coisa a comentar... – Ele estava falando de boca cheia. – Você está muito gostosa. – Eu só pude rir dessa cena. Ele falando isso de boca cheia... Mais romântico não poderia ser.

  Depois de um tempo, fomos embora. Niall me deixou em casa e foi resolver algumas coisas. Encontrei Bobby na garagem.

- Olá, Bobby. – Eu disse entrando na garagem.

- Olá, querida. – Ele disse olhando pra mim e sorrindo.

- Eu queria conversar com o senhor sobre o casamento... – Eu me sentei em um pequeno banco.

- Sim, pode falar. – Ele largou a caixa na qual ele estava mexendo.

- Bem... Como o senhor sabe, eu não sei se meu pai virá ao casamento, provavelmente ele não virá, então... – Eu gaguejei um pouco. – O senhor poderia me levar até o altar?

- Claro que eu levo! – Ele abriu um sorriso enorme. – Mas como você pode ter tanta certeza que seus pais não virão?

- Meu pai não é muito a favor do meu relacionamento com Niall. Na verdade, eu acho que meu pai não é a favor da minha felicidade... Ele sempre critica e põe defeitos em tudo que eu faço. – Eu expliquei meio cabisbaixa.

- Talvez seja uma forma de te proteger... Com medo que você sofra. – Ele tentou me acalmar.

- Não sei... Mas está tudo bem, eu estou bem. Por que eu ficaria mal? Só porque é o meu casamento, e meu pai não estará presente pra me levar ao altar? – E eu comecei a chorar.

- Oh minha querida... – Bobby me abraçou. – Eu lamento por isso... Mas você pode ter certeza que seu pai te ama muito. – Ele se afastou e enxugou minhas lagrimas.

- Não entendo por que ele nunca demonstra. Nunca! – Eu passei as mãos no rosto.

- Cada um tem seu jeito de demonstrar... Mas fique tranquila, o que eu puder fazer por você, eu farei. – Bobby disse sorrindo e tentando amenizar minha ‘tristeza’.

- Obrigada... – Eu sorri. – Niall tem sorte de ter um pai como o senhor. – Ele sorriu pra mim e me abraçou. Eu estava saindo da garagem e parei. – Por favor, não conte ao Niall o que conversamos aqui.

- Claro que não, Elen. – Bobby disse.

- Obrigada. – Eu disse e logo depois deixei a garagem.

  Os dias foram passando, e estava na véspera do casamento. Eu estava completamente desesperada, porque eu não tinha visto meu vestido ainda. Só quem tinha visto era Sam, e certamente eu confiava o bastante nela para fazer isso.

  Havia muitas pessoas me ajudando a arrumar tudo, porem minha cabeça estava explodindo. Eu estava no quarto do Niall descansando um pouco, quando Bobby entrou no quarto e avisou que Sam estava na sala me esperando. Eu desci correndo igual a um foguete.

- Samanta! Por onde você andou, mulher? – Eu olhei pra ela assustada. – E meu Deus, esse bebê precisa nascer logo, você está enorme.

- Logo logo. – Ela sorriu e colocou uma caixa no sofá, e acabou sentando também. – Veja... Aqui dentro está o seu vestido.

- Como assim???? – Eu fiquei surpresa e nervosa. – Ai amiga, estou com medo de abrir... E se eu não gostar? Você tem certeza que é legal? – Eu fiquei andando de um lado para o outro.

- Anda logo e abre essa caixa! – Samanta gritou comigo.

- Ok, não precisa gritar. – Eu tirei o laço da caixa, e abri. Tirei o vestido da caixa, e fiquei analisando cada detalhe. – Mas... Mas esse vestido é idêntico ao que descrevi pra você! Onde você o encontrou? – Eu fiquei extremamente feliz.

- Não encontrei, ele foi feito especialmente pra você. – Sam olhou sorrindo pra mim.

- Como assim? – Eu fiquei confusa.

- Niall viu o seu dilema de encontrar o vestido, e ele pediu para eu perguntar a você como seria o vestido perfeito. Eu desenhei, descrevi todos os detalhes, e ele foi feito. Eu não pude fazer porque seria muito puxado pra mim, porque estou a ponto de ter o bebê, mas alguém de minha inteira confiança fez, e ela é muito top. – Sam explicou.

- Meu Deus... Olha esse tecido, Sam. Deve ter sido uma fortuna. Niall não deveria ter feito isso. – Eu disse tocando e olhando para o vestido.

- El... Não ligue pra isso. Niall fez isso com todo carinho, e ele tem condições de dar o que você merece! – Ela me puxou pelo braço para que eu sentasse ao lado dela. – Você precisava ver o sorriso dele de quando me pediu para eu desenhar o seu vestido. Ele estava tão feliz. É incrível ver a felicidade nos olhos dele só em saber que pode te agradar. Parece que a missão dele é te fazer feliz em todos os sentidos. – Ela foi falando, e eu refletindo nas palavras que ela dizia.

- Eu não acredito. – Eu estava surpresa, e meus olhos estavam cheios de lagrimas. – Obrigada, amiga, obrigada mesmo.

- Não me agradeça, agradeça ao Niall. Ele te ama. – Sam disse sorrindo.

  Ficamos conversando mais um pouco, e depois Zayn foi buscá-la de carro. Ela não podia ficar nenhum momento sozinha. A qualquer momento sua bolsa poderia estourar.

  À noite, Niall já havia chegado, ele estava em seu quarto tocando violão, e eu fiquei parada na porta apenas o observando. Ele demorou um pouco para notar que eu estava ali.

- Oi, linda. – Ele disse sorrindo e parando de tocar. – O que está fazendo?

- Nada... Apenas te olhando... – Eu disse chegando perto dele. Ele colocou seu violão na cama, e eu me sentei no colo dele. Ele me beijou, e eu fiquei olhando bem fundo nos olhos. – Obrigada.

- Obrigada? Pelo o que? – Ele perguntou mexendo no meu cabelo.

- Sam veio hoje aqui, e ela me entregou o vestido... – Eu coloquei minhas mãos em volta de sua nuca.

- Ah sim... – Ele sorriu olhando pra baixo. – Ela te deu de presente? – Ele brincou.

- Sim, e ela me disse que um rapaz loiro de olhos azuis que teve a ideia e mandou fazer pra mim.

- É mesmo? E quem foi? – Ele estava olhando pra minha boca.

- Olha... Acho que você o conhece, eu estou a ponto de beijá-lo agora. – Eu sorri e o beijei lentamente.

- Só em pensar que amanha neste exato momento, já estaremos casados, e você será a Sra. Horan... – Niall disse me apertando forte.

- Depois de tudo que passamos... – Eu fiquei apenas olhando para ele. – Eu não poderia ter escolhido homem melhor. – Ele sorriu pra mim. Nesse momento, Bobby entrou no quarto e nos chamou para o jantar, na verdade não era bem um jantar. Tínhamos pedido pizza.

  Ah o dia do casamento chegou! Não tinha nenhum homem na casa de Niall. Bobby, Greg e Niall estavam na casa de Greg e logo após seguiriam para o local do casamento, onde Liam, Louis, Harry e Zayn estariam. Sam e Denise estavam comigo em casa, eu estava esperando Esther e Yuka chegarem. Elas estavam me ajudando a fazer o cabelo, as unhas, maquiagem e a mala, pois logo após o casamento, Niall e eu iremos para lua de mel. Sam era minha madrinha, e estava tentando me ajudar em tudo que possível, o resto das meninas eram minhas damas.

- Sam, você não acha que essa criança já deveria ter nascido? – Eu disse a Sam brincando enquanto eu estava fazendo minhas próprias unhas.

- Também acho. – Denise comentou.

- Nem me fale... Eu amo meu filho, mas esse menino não pode nascer agora, pelo menos hoje não. – Sam brincou. A campainha tocou, e Denise foi atender.

- Quem é? – Eu disse olhando para minhas unhas.

- Oi, senhora Horan. – Esther disse. Ela correu para me abraçar e eu dei um pulo da cadeira.

- Meu Deus! Que saudade de você! Como você está? – Eu perguntei abraçando-a.

- Estou muito bem! Mesmo estando longe, fiquei tão feliz de você ter me convidado para ser sua dama. – Ela comentou sorrindo.

- Aww que nada! Não poderia ser outra. Você e Yuka são muito importantes pra mim. – Eu sentei-me no sofá e a puxei para se sentar também. – Falando nela, onde está Yuka?

- Ela me disse que o voo atrasou, ela não conseguiu entrar em contato com você, mas que chegará a tempo. Com certeza ela deve nos encontrar no local do casamento. – Esther explicou.

- Entendi. – Eu me levantei do sofá. – Bem, vamos nos apressar! – Eu estava super nervosa, animada, perdida, entre outras coisas.

  Depois de algum tempo, eu fiquei pronta e as meninas também. Assim, fomos para o local do casamento. Niall já estava lá, eu o vi de longe. Fui direto para uma sala me arrumar. Tinha tantas mulheres dentro da sala, ao todo eram: Sam, Denise, Esther, Yuka, Maura, Ellen (uma prima de Niall que morava em Nova Iorque) e uma fotógrafa a qual eu não sabia o nome. Estava dando uns retoques na maquiagem, quando Esther veio até mim com o vestido pendurado no cabide.

- Está na hora de colocar o vestido. – Ela disse sorrindo. Eu me levantei e fui para um cantinho me trocar. Quando o coloquei, todas olharam para mim com os olhos brilhando.

- Oh meu Deus! Como você está... Tão linda! – Maura disse já querendo chorar. – Não dá pra acreditar que meu menininho está se casando hoje, e com uma menina tão linda. – Ela me abraçou.

- Obrigada, Maura. Fico tão feliz por isso. – Eu passei a mão em seu rosto.

- Você precisa se olhar no espelho... – Sam disse se levantando com um pouco de dificuldade e pegando no meu braço e me levando até o espelho enorme que tomava quase a parede inteira.

- Okay... – Eu disse. Quando me olhei no espelho, eu vi todo o meu sonho de vestido perfeito ali. Foi tudo que eu sonhei. Ele tinha um decote em V, o qual deixava a mostra todo meu colo, tinha mangas que iam até o cotovelo, chegando à cintura, ele ficava um pouco rodado, como os vestidos de princesas, e nessa parte ele tinha bordados em forma de flores. Era perfeito! Meu cabelo estava com um penteado de metade solto, e metade preso, bem simples. Maquiagem super leve, com os olhos destacados, e um batom nude. Eu estava com os olhos cheios d’água. – Eu não posso chorar!

- Não mesmo! – Sam disse me abraçando.

- Olá. – A organizadora entrou na sala. – Bem, está na hora da noiva ir.

- Ok. – Todas disseram.

- Vamos, vamos. – Maura disse, ela foi a ultima a sair da sala. Eu estava em um rol ao céu aberto antes de chegar ao jardim, e me encontrei com Bobby.

- Nossa! Como você está linda. – Ele disse logo após ter me dado um beijo no rosto.

- Obrigada... Bem, o senhor está pronto? – Eu perguntei.

- Veja bem, Elen, eu não poderei te levar ao altar. – Bobby disse.

- Como assim? Por que? – Eu comecei a ficar nervosa.

- Outra pessoa deve fazer isso... – Bobby disse olhando para alguém atrás de mim, e eu me virei para ver. Era meu pai, todo vestido para ocasião. Eu estava completamente surpresa.

- Pai... – Eu fiquei parada olhando pra ele, enquanto ele vinha em minha direção.

- Nunca pensei que você poderia ficar tão linda vestida de noiva... – Ele comentou.

- Pensei que você não viria. – Eu disse ainda surpresa.

- Assim que eu ouvi sua mensagem, eu comprei as passagens e vim com sua mãe. – Ele explicou. Ele foi chegando mais perto de mim, e segurou em minhas mãos. – Filha, me perdoe por tudo que fiz. Perdoe-me por nunca te apoiar em suas decisões, em sempre me intrometer na sua vida, por ser contra tudo que você faz... Só me perdoe. Você é minha filha, minha única filha, e eu quero que você me ame. – Ele deixou um lagrima cair.

- Pai, eu preciso ser sincera... Eu nunca entendi o porquê do senhor sempre ser contra mim, mas eu nunca deixei de te amar. Por mais que eu seja orgulhosa, o senhor não faz ideia de como eu fico feliz que o senhor tenha vindo. – Eu estava tentando ao máximo não chorar.

- Então... Você me deixa te levar até o altar? – Ele perguntou.

- Mas é claro! – Eu disse o puxando para um abraço.

  Então eu estava caminhando em direção ao jardim. E a musica começou a tocar, e eu vi as primeiras pessoas. O jardim estava lindo, com o caminho cheio de pétalas de rosa, e assim que eu vi Niall lá na frente, não foquei em outra coisa. Vi seus olhos brilhando olhando pra mim, e com certeza meus olhos também estavam do mesmo jeito. Eu fixava meus olhos nele, e parece que passou um filme em minha mente de tudo que passei com Niall. Como... Como eu poderia imaginar que estaria me casando com ele? Minha vida sem ele não fazia mais sentido. Cheguei até a frente, e meu pai me entregou a Niall, e ele me deu o sorriso mais lindo de todos.

- Olá. – Niall disse.

- Oi. – Eu disse extremamente nervosa. Então nos viramos para o padre (a família de Niall era católica, por isso chamamos um padre), e ele começou a falar.

- Estamos aqui hoje reunidos na presença de Deus, para darmos graças pela união de Elen e Niall. – O padre continuava falando, e eu estava com minha cabeça em outro mundo. Eu estava tão nervosa, que Niall com certeza deve ter percebido que eu estava tremula. – As alianças, por favor. – E Greg entregou as alianças para Niall. Colocamos em nossos dedos, e estava na hora de trocarmos os votos.

- Bem... – Eu comecei a falar. Eu sou péssima para falar em público, mas eu só enxergava Niall ali, o tempo todo. – Meu amor, só Deus sabe o que passamos para chegarmos aqui. Tantos impedimentos não foram o bastante para nos separar. Para muitas meninas você é um príncipe, um rei, um ídolo, mas para mim você é o meu menino, meu homem, meu eterno amor. – Eu disse com a voz embargada. Niall estava com os olhos cheios d’água.

- Não parece, mas eu sou extremamente tímido para falar em publico. – Niall brincou e a igreja riu. – Minha linda... Todo momento que olho pra você, eu percebo o quão sortudo eu sou. Se lembra de quando terminamos? A única coisa que eu pensava era que eu preferia brigar com você todo dia, do que ficar sem teu beijo, sem teu toque e sem teu amor. Antes eu pensava que nunca encontraria alguém pra passar o resto da vida, um amor de verdade, aí você veio e mudou tudo isso. Eu te amo, e nada vai mudar isso. – Niall estava sorrindo e eu estava sorrindo e chorando pra ele.

- Bem... Eu vos declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva. – O padre disse, nos beijamos e todos aplaudiram e gritaram.

 Niall e eu pousamos para algumas fotos enquanto todas as pessoas seguiam para o local onde teria a festa.

- Você é a mulher mais linda desse mundo. – Niall disse olhando bem dentro dos meus olhos.

- Eu te amo, meu amor. – Eu disse sorrindo e logo dando um beijo nele.

  Fomos para o local da festa, todos estavam sentados e já comendo, e quando chegamos todos fizeram barulho. Vi meus pais sentados na mesma mesa que os pais de Niall, e fui até lá.

- Pai... – Eu disse tocando em seu ombro.

- Oi, minha filha. – Ele se levantou e me deu um beijo no ombro.

- Mãe!! Que saudade de você!!! – Eu a puxei para um abraço forte.

- Oh minha filha, como você está linda! – Minha mãe disse quase chorando.

- Bem... Pai, mãe... Quero lhes apresentar meu marido, Niall. – Eu disse puxando Niall pela mão.

- Prazer em conhecê-lo, Senhor e Senhora Horan. – Niall apertou a mão de meu pai e minha mãe.

- Prazer, meu querido. – Minha mãe disse. – Já pelo telefone você me pareceu um jovem muito simpático e bondoso.

- Como assim, pelo telefone? – Eu perguntei desconfiada.

- É que seu pai telefonou lá pra casa antes de vir, e eu não te contei nada para lhe fazer uma surpresa. – Niall explicou.

- Você... Sempre fazendo isso, né. – Eu sorri. – Bem, nos deem licença, porque precisamos falar com o resto dos convidados.

  Falamos com todas as pessoas, todos estavam comendo, dançando, se divertindo. Niall estava conversando com Liam, Louis e alguns primos dele, e eu estava com Sam no banheiro. Estávamos saindo quando nos encontramos com Harry.

- Oi, Elen. – Harry disse abrindo um largo sorriso e me abraçando.

- Oi, Haz. – Eu sorri. – Como você está? Seu cabelo está enorme!

- Pois é, deixei crescer bastante. – Ele riu. – Você está linda... Parece uma princesa.

- Obrigada. – Eu fiquei meio sem graça. Sam ainda estava no nosso lado, mas estava distraída demais para se juntar a conversa. – Você ainda está passando um tempo em Paris?

- Sim, eu vim apenas para o casamento. Aquela cidade ainda me encanta.

- Imagino... Lá é fantástico! Qualquer dia eu vou... – Eu fui interrompida.

- AI MEU DEUS! – Sam disse assustada.

- O que foi, Sam? – Eu me virei pra ele também assustada.

- Minha bolsa... Ela estourou!!!! – Sam estava praticamente gritando.

- AI MEU DEUS!!! ZAYN, CADÊ O ZAYN... VAI PROCURAR O ZAYN, HARRY!!! – Eu disse gritando para o Harry.  E ele foi correndo procurá-lo.

- Calma, amiga. Respira fundo, não fica nervosa! – Eu tentei acalmá-la, mas acho que eu precisava de alguém para me acalmar também.

- NÃO ME DIGA PRA TER CALMA! – Sam disse com uma feição de que iria me matar a qualquer momento. E eu fiquei mais nervosa ainda. Eu vi Niall passando perto de mim, e o chamei.

- Niall! Pelo amor de Deus! – Eu gritei.

- O que foi? – Niall perguntou assustado vendo o estado de Sam. – Não me diga que ela...

- Sim, Niall, sim! Vá buscar um carro, precisamos ir ao hospital! – Assim que eu disse isso, Zayn chegou.

- Samanta... Meu Deus! Precisamos ir ao hospital! – Zayn disse nervoso.

- Vamos em qual carro? – Questionou Niall.

- Não sei... O meu está parado um pouco distante daqui. – Zayn disse.

- Então vamos...

- DÁ PRA VOCÊS PARAREM DE FALAR E ME LEVAREM LOGO DAQUI!! – Sam gritou. Saímos correndo dali com Sam. Foi Niall, Zayn, Harry, Louis, Liam, Esther, Yuka e eu para o hospital. Obviamente em carros separados. Antes de sair, pedi para o Bobby dar uma explicação para os convidados.

  Chegando ao hospital, colocaram Sam numa cadeira de rodas, e a levaram para a sala de parto. Zayn foi com ela, e não me deixaram entrar. Todos no hospital estavam olhando para nós, principalmente para mim. Imaginem uma mulher vestida de noiva dentro de um hospital? Acho que chamaria bastante atenção.

  Quando o bebê nasceu, ouvimos logo o choro. E uma enfermeira saiu dizendo que poderíamos entrar. Todos entraram no quarto, e eu fiquei ao lado de Sam.

- Ele é tão lindo, Sam. – Eu disse chorando.

- Sim, ele é. – Sam estava em prantos e totalmente destruída.

- Ele... Ele nem parece real! – Zayn disse segurando as mãozinhas do bebê e com os olhos cheios de lagrimas.

- Vocês já escolheram o nome? – Niall perguntou, ele estava ao meu lado.

- Pode dizer, amor. – Zayn disse a Sam.

- Não... Eu sei que você queria muito escolher o nome... Você decide, amor. – Sam disse. Zayn pegou seu filho nos braços, começou a rir e a brincar com ele.

- Oi, garotão... – Zayn estava sorrindo, e deixou uma lagrima rolar em seu rosto. – Posso te chamar de Said? Você gosta? – E o bebê deu um sorriso, parecia que estava respondendo a Zayn! – Você gosta! – Zayn ficou todo bobo.

- Bem vindo ao mundo, Said Malik! – Sam disse. E todos em volta se emocionaram, e só tinham olhos para Said.

  Nunca imaginei isso. Nunca imaginei que me casaria com o meu cantor favorito, o qual se tornou o homem da minha vida. Nunca pensei que minha melhor amiga teria seu filho no mesmo do meu casamento. Nunca pensei que eu chegaria a esse momento. Tive e tenho a melhor vida de todas. Caminhei por caminhos não muito retos, porém cheguei aonde queria. Minha vida não é perfeita, tenho problemas para resolver todos os dias, mas quem não tem, certo? Só quero viver como se fosse o último dia, ao lado das pessoas que eu mais amo. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...