Irresistible

”Until I met you, I could not imagine going through life with one person. Now I can not imagine going a day without you.”

”Até conhecer você, não me imaginava passando a vida com uma única pessoa. Agora não consigo imaginar passando um dia sem você.”

17Likes
9Comentários
6845Views
AA

12. Capítulo 12

  Depois de alguns dias, os meninos tiveram dezessete dias de folga. Nós estávamos ainda em Los Angeles, os meninos amam aquele lugar. Era um dia antes do meu aniversario. Todo mundo estava na piscina do hotel, menos Zayn, Sam e Liam. Eu era a única menina junto com Lou e Baby Lux. Eu estava com tanta vergonha de tirar a saída-de-praia e ficar apenas de biquíni. Harry estava na agua junto de Louis, Niall estava sentado na cadeira brincando com Lux.

- Vem logo, El... A água está ótima! – Harry disse me chamando.

- Não, eu estou bem aqui... – Eu disse.

- Vai lá, baby. – Niall disse, ele estava vestindo apenas um short e óculos escuros.

- Eu estou com vergonha. – Eu disse pra ele baixinho.

- Ah, não fique. Está todo mundo em família aqui. – Ele disse. Eu fiquei tomando coragem por um tempo, e decidi entrar.

- Come on, lady! – Louis disse pra mim.

- Está bem, estou indo. – Eu disse sorrindo e me levantando. Eu tirei a saída-de-praia e Harry e Louis ficaram olhando pra mim.

- P* merda, ela é boa. – Louis disse baixinho para Harry. Eu estava sentada na beira da piscina.

- Harry, a piscina é muito funda? – Eu disse colocando meus pés na água.

- Um pouco. – Ele disse se aproximando de mim.

 - Então, eu acho que vou ficar por aqui mesmo.

- Por quê? – Louis perguntou se aproximando também.

- Eu não sei nadar. Só sei ficar agarrada na borda da piscina.

- Ah... Deixa disso. Vem pra água. Eu te seguro se for muito funda pra você. – Harry disse abrindo seus braços pra me segurar.

- Está bem... Mas não me solta, tá? – Eu disse me virando. Eu caí na água e Harry me segurou pela cintura.

- Obrigada. – Eu coloquei a mão direita na borda da piscina e a esquerda no ombro de Harry.

- Por que você tem tanto medo de água? – Louis perguntou.

- Sei lá... Acho que é porque uma vez eu me afoguei.

- Tá explicado! – Louis disse. – Mas a gente poderia te ensinar a nadar, pelo menos um pouco. – Ele disse sorrindo.

- Ah não... Não precisa. – Eu disse. Eu estava com um pouco de medo.

- Verdade... Não precisa ter medo, El. Vai ser legal. – Harry disse.

- Vamos lá, fique deitada... Boiando. – Harry disse colocando a mão em mim, para me ajudar.

- Assim? Mas eu vou me afogar... – Eu estava com medo.

- Não vai não. A gente está aqui pra ajudar. – Louis disse. Harry estava de um lado e Louis do outro, os dois estavam me segurando pela cintura. Me senti muito poderosa naquele momento. – Agora bata seus pés.

- Assim? – Eu comecei a bater, mas eles ainda estavam me segurando.

- Sim, agora comece a mover os seus braços... – Harry disse.

- Eu acho que estou conseguindo... Não é tão difícil. – Eu disse. Louis e Harry começaram a me soltar devagar. – Não me soltem!! Ai caramba! – Eu estava em pânico, e comecei a me debater na agua.

- Calma, El... – Eles me seguraram.

- Eu falei pra vocês não me soltarem. – Eu disse esfregando os olhos e cuspindo um pouco de água. Eles estavam rindo de mim. – Parem de rir, não tem nada engraçado aqui. – Eu joguei água na cara deles e comecei a rir também.

- Louis, seu celular está tocando. – Lou gritou.

- Estou indo... – Louis disse saindo da piscina.

- Então... Amanha é seu aniversário, né? – Harry disse sorrindo. Nós estávamos encostados na parede da piscina.

- Nem me fale, eu já me sinto velha. – Eu disse com as mãos na borda da piscina.

- Ah, não é pra tanto, dezenove anos é velha. Eu tenho dezenove. – Ele disse brincando.

- Por isso estou dizendo que estou velha. Olhe pra você.  – Eu brinquei. Ele começou a jogar água em mim, e nós começamos uma guerrinha de água. Nós estávamos rindo muito. Niall foi para piscina se juntar a nós.

- Hey... Aprendeu a nadar? – Niall disse me empresando na parede da piscina.

- Nadinha... – Nos abraçamos e ele me beijou. Eu vi Harry saindo de perto com uma cara estranha, senti alguma coisa estranha no ar. Eu e Niall paramos de nos beijar, e ele foi nadar um pouco.

- Harry, volta pra piscina. – Eu disse.

- Não... É... Eu preciso sair pra comprar uma coisa. – Ele colocou uma toalha nas costas. – Aproveite a piscina com o Niall.

- Ok... Boas compras. – Eu disse. Definitivamente tinha alguma coisa errada que eu precisava saber... Ou talvez eu já sabia.

  Eu tive uma tarde maravilhosa com o Niall. Nós passamos o resto do dia na piscina, e à noite ele me levou a um restaurante brasileiro. Ele sabia o quanto eu sentia falta do meu país.

- Obrigada por me trazer aqui, é maravilhoso. – Eu disse depois de beber um gole do vinho.

- Você merece, amor. – Ele colocou sua mão direita na minha. Ele estava sendo tão fofo comigo... Eu precisava contar pra ele o que eu tinha ouvido.

- Amor, escuta... Eu preciso te contar uma coisa... – Eu disse limpando minha boca com o guardanapo.

- Sim. – Ele disse de boca cheia.

- Bem... Você se lembra de quando eu saí com o Harry depois do dia que a gente se conheceu? – Eu disse olhando pra ele.

- Sim, eu me lembro. – Ele estava olhando pra mim também.

- Então... Bem, eu acho que o Harry ainda sente algo por mim, por causa daquele encontro. – Eu fiquei nervosa.

- Não... – Niall estava com uma cara de surpreso.

- Sim... Eu ouvi uma conversa dele com o Zayn,  e ele disse que sente algo por mim.

- Oh my God, não... – Niall disse.

- Eu sei, mas não fique bravo com ele, tá? – Eu disse.

- Eu não acredito que o Neymar está aqui! – Niall disse sorrindo.

- Não é Neymar, é Har... O que? – Eu me virei, e sim, o jogador de futebol, Neymar estava atrás de nós. – Niall, você ouviu alguma coisa do que eu disse?

- Desculpa, amor, mas eu preciso falar com ele. – Ele se levantou. Fiquei com raiva porque ele não estava me ouvindo, mas por outro lado, foi bom Niall não ter escutado nada. Foi idiotice minha querer contar isso pra ele.

  Niall estava parecendo uma criancinha falando com Neymar, pedindo pra tirar foto com ele. Eu não gostava muito do Niall, então não me importei muito com a presença dele lá.

- Essa é minha namorada, ela também é brasileira. – Niall disse enquanto Neymar estava na minha frente.

- Oi, prazer em conhecê-la. – Neymar disse pra mim. Eu dei um sorriso falso e me levantei para falar com ele.

- Olá, prazer em conhecê-lo também. Não precisa falar inglês comigo. – Eu tive que falar isso. O inglês dele era tão ruim que eu acho que nem ele mesmo se entendia.

- Ela é mesmo linda como você me disse agora pouco. – Neymar disse.

- Ah, obrigada. – Dei outro sorriso falso.

- Eu sou sortudo. – Niall disse sorrindo, todo bobo.

- Tenha um ótimo jantar. – Eu cumprimentei Naymar de novo. Niall voltou para a mesa e se sentou.

- Ele é tão legal. – Ele disse animado.

- Yup, muito legal. – Eu disse sarcasticamente depois de beber um pouco de vinho.

- Por que você está falando assim? – Niall perguntou olhando pra mim. – Ele é um cara legal.

- Eu não acho muito isso. – Eu disse dando um sorriso forçado.

- Como você sabe? – Niall parecia um fãzinho, agindo como ‘’pare, eu gosto dele’’.

- Porque brasileiro conhece brasileiro. Eu sei que tipo ele é. Ele é egoísta, chato e além do mais é feio.

- Você já tinha conhecido ele? – Ele perguntou.

- Não...

- Então como você pode dizer isso?

- Olha, meu amor, não quero discutir com você por causa... Disso. – Eu apontei com o dedo disfarçadamento para Neymar, que estava atrás de mim. – Eu só não gosto dele. – Eu bebi mais vinho. Niall olhou pra mim do tipo ‘’I hate you’’, depois de uns minutos, ele esqueceu. – Você pode pedir mais vinho?

- Você já não bebeu muito? – Niall disse.

- Nah, é meu aniversario... Ou pelo menos quase. Só quero beber um pouquinho. – Eu sorri pra ele.

- Tudo bem... – Ele pediu mais vinho. Depois de mais ou menos uma hora e meia, chegou meia noite e já era meu aniversario. Ele me levou para a varanda do restaurante, era tão romântico. Ele colocou seus braços em volta de mim, enquanto ele estava encostado na parede.

 - Isso é tão bom... Parece que ninguém pode nos perturbar.  – Eu fechei meus olhos e encostei minha cabeça em Niall.

- Bem... Eu tenho uma coisa pra te falar. – Niall me fez virar para olhar pra ele.

- O que? – Eu disse.

- Feliz aniversário! – Ele me deu um beijo, e depois me deu o telefone dele.

- Pra que isso? – Eu perguntei curiosa.

- Vá nos vídeos e assista. Só tem um vídeo lá. – Niall disse sorrindo.

- Ok. – Eu fiz o que ele disse, e lá estava... Um vídeo, uma mensagem de Jon Bon Jovi! Eu comecei a surtar.

  ‘’Olá, Elen. Como você está? Primeiramente, quero lhe desejar um feliz aniversario... 19 anos, né? Bem, fico muito feliz em dizer que será uma honra ter você e seu namorado, Niall, no meu show e camarim semana que vem. Mal posso esperar para conhecê-los. Até semana que vem.’’

- Oh my... – Eu estava chocada.

- Você gostou? – Niall perguntou.

- Se eu gostei? Ele ainda mandou beijo no final do vídeo! Eu quero gritar pra todos que eu vou conhecer Jon Bon Jovi! – Eu abracei Niall. – Muito obrigada, amor, é o melhor presente de todos! – Eu disse dando selinhos nele. – Mas como você conseguiu isso?

- Eu conheço o David, o tecladista da banda. Aí eu liguei pra ele, e perguntei se isso seria possível. – Niall disse sorrindo e mexendo no meu cabelo.

- Ai, obrigada! Eu não sei nem como te retribuir por isso. – Eu disse depois de beijá-lo.

- Bem... Eu sei como... – Ele me abraçou apertado, colocando suas mãos na minha cintura e beijou meu pescoço.

- Seu safado! – Eu dei um sorriso pra ele. – Nós podíamos ir para o hotel agora... Posso te mostrar umas coisinhas... – Eu disse chegando perto de sua boca e colocando minha mão esquerda num lugar inapropriado de seu corpo, discretamente.

- Wow... Tudo bem. Vou pagar a conta, e você pode me esperar lá fora. – Niall disse. Ele pagou a conta, e eu fiquei o esperando no carro com um dos seguranças.

Nós estávamos no carro, ainda bebendo e eu fiquei um pouquinho bêbada.

- Eu não sabia que você bebia desse jeito. – Niall disse com sua mão direita na minha coxa. Eu estava com as pernas em cima dele e segurando um copo de whisky.

- Nem eu. – Nós rimos. Depois de uns minutos, chegamos ao hotel. O segurança foi para o quarto dele o qual era no andar de baixo. Niall e eu parecíamos ‘animais’ dentro do elevador. We were on fire! Chegamos ao nosso andar, estávamos de frente para o nosso quarto.

- Oh merda! Eu perdi minha pulseira! – Eu disse pondo minha mão no outro pulso. – Eu vou procurar no elevador, pode estar lá.

- Ah, deixa pra lá, é só uma pulseira. – Niall disse reclamando.

- Não... Foi a Sam que me deu. Me espere na cama, já estou indo. – Eu disse indo em direção ao elevador. Niall já tinha entrado. Quando a porta do elevador se abriu, Harry estava lá.

- Oh oi... – Harry disse olhando pra mim.

- Oi... – Ele estava tão lindo, vestindo apenas uma calça jeans e uma blusa branca meio aberta na frente.

- O que você está fazendo aqui? – Ele disse saindo do elevador.

- É... Eu perdi minha pulseira... – Eu disse. Eu estava meio zonza.

- Essa aqui? – Ele disse segurando minha pulseira.

- Sim! Onde você encontrou? – Eu disse pegando a pulseira da mão dele.

- Eu achei no chão do rol da recepção. – Ele disse sorrindo.

- Obrigada... – Eu pus a pulseira. – Então... Onde você estava a essa hora? Farreando?

- Mais ou menos. Eu estava num bar com uma amiga. – Ele disse bem devagar.

- Legal... Foi um encontro? – Não sei por que eu perguntei isso.

- Não... Não gosto dela... – Ele se encostou a parede com suas mãos no bolso.

- Entendi... – Eu dei um sorriso.

- El? – Niall abriu a porta. – Você achou a pulseira?

- Achei... – Eu disse olhando pra trás.

- Oi, Harry... Eu conversaria com você agora, mas Elen e eu precisamos resolver um assunto. – Niall veio até mim e me abraçou por trás. Eu fiquei meio desconfortável e Harry ficou com uma feição estranha de novo.

- Tudo bem... Eu preciso dormir mesmo, boa noite. – Harry disse entrando em seu quarto. Eu apenas fingi que nada aconteceu. Niall e eu fomos para o quarto também, e ‘nos divertimos’.

No dia seguinte, eu estava na cama ainda apenas vestindo sutiã, e Niall estava assistindo TV sentado à mesa.

- Hey... – Eu disse esfregando os olhos.

- Oi, dorminhoca... – Ele disse de boca cheia, ele estava comendo um sanduiche.

- Que horas são? – Eu perguntei.

- Onze horas.

- Tão cedo... – Eu disse sorrindo e me espreguiçando.  De repente alguém bateu na porta. Eu pus o lençol ao redor da minha cintura e atendi a porta.

- Parabéns! – Sam disse com uma caixa na mão.

- Obrigada, Sam. O que é isso? – Eu disse pegando a caixa enquanto Sam entrava no quarto.

- Abra para saber... E por favor, se vista! – Ele disse se sentando na cama. – Oi, Niall.

- Oi, Sam. – Ele estava com os olhos grudados na TV.

- Vou por uma roupa... – Eu disse entrando no banheiro. Vesti um short e um cropped top.  – Então, vamos ver o que é... – Eu comecei a abrir a caixa. – Não... Você não comprou... Eles são lindos! – Era Peep Toe, um Peep Toe vermelho com detalhes pretos no salto. – Obrigada, Sam.

- Eu sabia que você iria amar esses sapatos. – Sam sorriu. Alguem estava batendo na porta de novo, eu atendi e era Josh e Jon.

- Parabéns, Elen. – Eles me abraçaram e entraram no quarto.

- Obrigada, rapazes. – Eles foram direto falar com Niall. Eles tinham combinado de jogar FIFA no vídeo game. Eu deixei a porta do quarto aberta. Todos estavam entrando e saindo. Tinha muito barulho ali, estava ótimo. Estavam Niall, Josh, Jon, Sam, Zayn, Louis e Liam no quarto. De repente Harry apareceu na porta.

- Vem cá. – Ele disse cochichando, acho que ele não queria que ninguém o visse. Eu fui até ele.

- O que foi? – Eu disse.

- Vem comigo. – Ele pegou minha mão e me levou para o quarto dele. – Eu tenho um presente pra você. – Ele disse fechando a porta.

- Ah, Harry, não precisava comprar nada. – Eu disse sorrindo sem graça.

- Claro que precisava... Aqui está. – Ele disse me dando uma caixinha preta.

- Humm... Vamos ver... – Eu abri. Era lindo. – Nossa, Harry... Isso deve ter sido muito caro!

- Não muito... – Ele sorriu. – Quer que eu ponha em você?

- Sim, por favor. – Eu coloquei meu cabelo pra frente. Era um colar com um pingente de um sol. – É de prata?

- Não, é ouro branco. Eu ouvi uma vez que você sempre quis ter um cordão de ouro branco. – Ele disse pondo o colar em mim.

- Nossa... Obrigada. É lindo demais. – Eu o abracei. – Mas por que um pingente de sol?

- Bem... Eu estava pesquisando no Google o significado do seu nome, e diz que é ‘’a que brilha, luz, reluzente’’, então eu pensei, ‘’não tem nada mais brilhante que o sol’’.  – Ele explicou. – E se você virar o sol tem o meu nome bem pequeno escrito nele.

- Uau, nem eu sabia disso. – Nós rimos. – É lindo, eu amei. – Eu segurei o colar me olhando no espelho. – Espere... Você fez uma tatuagem de sol, não fez? Foi pra mim? – Eu arregalei os olhos.

- É... Bem... Sim. – Harry disse envergonhado.

- Oh my God... Você fez uma tatuagem pra mim?

- Sim... – Ele disse sorrindo e segurando minhas mãos.

- Nossa... Ninguém nunca fez isso por mim... Você é maluco, Harry. – Eu disse o abraçando.

- E eu fiz um colar igual a seu pra mim... Agora você sempre se lembrará de mim, e eu de você.

- Aww... – Eu segurei o colar dele. – É perfeito, Harry. Tem alguma coisa escrita atrás do seu também?

- Sim... Tem o nome da menina que eu gosto. – Harry disse olhando fundo nos meus olhos.

- Hum... Eu quero saber quem é. – Eu disse virando o pingente dele, ele tentou me impedir, mas eu li o nome. Eu parei por um momento e fiquei olhando para Harry.

Alguém bateu na porta, e entrou direto.

- Oi... Ah, Elen, preciso falar com você... – Era Samanta. – Desculpa atrapalhar vocês.

- É... Tudo bem... – Harry parou de olhar pra mim e disse indo em direção a porta. – Fiquem aí, vou ficar com os meninos. – Eu sentei-me na cama e fiquei parada por uns segundos.

- O que foi, Elen? – Sam perguntou se sentando ao meu lado.

- Nada... Nada não. – Eu meio que despertei e voltei a real. – Então... O que quer falar comigo?

- Elen... Eu... – Ela coloquei a mão na testa. – Eu vou deixar o Zayn.

- Você vai o que?? – Eu fiquei chocada. – Por que? O que houve? Vocês brigaram?

- Não... Eu só preciso voltar para Espanha. Eu tenho uma vida lá. – Sam estava preocupada com alguma coisa.

- Não, não tem. Você tem uma vida com o Zayn! E se não fosse com Zayn, seria em São Paulo.

- Eu sei, mas... Eu não posso ficar com ele agora.

- Por que? Me dá uma boa razão. – Eu alterei a minha voz e olhei pra ela.

- Eu estou gravida, okay? – Ela estava triste, muito triste. Eu parei por um momento, eu fiquei congelada, muda. – Seria um momento bom pra você me dizer algo agradável.

- Samanta... Você não pode deixar o Zayn, ainda mais agora. Ele é o pai, ele precisa saber.

- Não! Ele não pode saber... Tudo isso iria destruir a carreira dele, e eu não quero que isso aconteça. – Ela disse se levantando.

- Você está louca? O que você vai falar pra ele então? Para os seus pais? – Eu fiquei olhando pra ela.

- Eu não sei... Eu vou só sair da vida dele! Não preciso ter uma razão.

- Claro que precisa! Ele vai ficar arrasado e magoado... E eu vou saber de tudo, e não poderei dizer nada?? Samanta, não faça isso.

- Elen, você é minha melhor amiga, eu sabia que você não me apoiaria nisso, eu não esperava, mas eu preciso de você. Mesmo não concordando, só preciso de você aqui. – Ela começou a chorar.

- Ai caramba... – Eu me levantei. – Me desculpa, Sam. – Eu a abracei. – Eu não concordo mesmo com isso, mas eu estou com você, está bem?

- Obrigada... – Ela disse me soltando do abraço.

- E quando você vai embora?

- Amanha de manha. – Ela limpou o rosto. – Eu vou deixar uma carta para o Zayn na cama.

- Ok... – Eu coloquei minhas mãos no rosto dela. – Eu sei que é difícil de acreditar, mas tudo vai dar certo. – Eu sorri.

- Tomara... – Ela disse.

- Lave o rosto... Vamos voltar para o quarto. – Eu disse. Ela foi lavar o rosto, e esperamos uns cinco minutos para voltarmos. Todos estavam distraídos com alguma coisa e Samanta fingiu que nada iria acontecer no dia seguinte. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...