Sombras do Destino

Garota rebelde tem que enfrentar os erros e os acertos da vida com sua família após a morte de seu irmão mais velho

0Likes
0Comentários
644Views
AA

8. Estranha Surpresa

 

Estranha Surpresa

Me pego presa em um redemoinho de lembranças. Flashes de Mike, o acidente com Jamie, meu relacionamento com Dean e o incidente com Dylan percorrem minha mente. Me sinto sufocada pelo tribunal e acordo aos gritos, ofegante. Os braços de minha mãe estavam novamente ali para me acalmar.

O tribunal estava praticamente vazio. A juíza Taylor dessa vez resolveu ser mais objetiva. Não havia mais o quê acrescentar. Ela analisou rapidamente o relatório de David Zemecks e começou dizendo como eu estava indo bem. No fim, dirigiu-se a mim na intenção da minha imediata defesa.

- Senhorita Melbrook. De acordo com a denúncia feita pelo responsável do menor Dylan Davis, este tribunal quer saber se há algo que queira dizer em sua defesa?

- Não Meritíssima. Eu assumo toda a responsabilidade. – a convicção das minhas palavras chegaram a me surpreender. Eu realmente havia crescido com todos os problemas. Finalmente havia percebido que se alguém tivesse que responder pelo resultado de minhas escolhas, esse alguém era eu.

- Bom. Nesse caso eu sentencio que Amanda Melbrook termine o cumprimento de sua pena no reformatório de Dawson´s Ville. – antes que a juíza batesse o martelo, Eleanora Davis adentrou o tribunal, segurando Dylan pela mão. Eu fiquei atônita.

- Eu tenho algo a dizer Meritíssima. – ela seguiu se aproximando da bancada. Silêncio tomou conta do ambiente e parecia que todos haviam prendido a respiração. O que mais Eleanora poderia acrescentar para melhorar o meu fim? Já não bastava ter feito uma denúncia sobre o incidente? Ao invés de piorar minha situação, assisti Eleanora me defender como uma leoa feroz faz para defender seu filhote em perigo. Nem a juíza Taylor conseguiu entender o que estava acontecendo.

- Mas quem é a senhora? – retrucou com impaciência

- Sou Eleanora Davis. Mãe do menor já citado aqui. – ela proferiu as palavras enquanto me fitava com algum tipo de gratidão ou reconhecimento. Eu não conseguia definir ao certo. Eleanora continuou a se aproximar e proferiu em alto e bom som as palavras que poderiam mudar meu destino mais uma vez.

- Eu quero retirar a queixa contra Amanda Melbrook. – meu coração deu uma batida descompassada, e por um instante achei que fosse desmaiar. No entanto, me peguei num sorriso surpreso a fitar meus pais ao meu lado, enquanto Dean segurava firmemente minha mão.

- Ainda não entendi. Primeiro a senhora fez a denúncia, e agora quer livrar a ré de uma nova sentença. Pode se explicar melhor senhora Davis? – a juíza Taylor demonstrou certa impaciência com tantas informações ao mesmo tempo. Não seria irracional. Eu mesma já havia deixado de entender toda aquela situação fazia tempo.

- Meritíssima. Meu filho Dylan nunca deixou ninguém se aproximar dele, inclusive eu. Mas essa manhã ele me deu um abraço e me pediu para ver os cavalos. – enquanto ela falava sua voz soava embargada e era possível notar suaves lágrimas escorrendo de seus enormes olhos castanhos. Após uma pequena pausa para me fitar, ela continuou.

- Em oito anos isso nunca havia acontecido e a responsável por isso é você Mandy. Você mudou nossas vidas e jamais vou conseguir te agradecer. – ela sorriu amarelo.

- Ele mudou a minha vida também. – eu soltei aliviada após toda aquela tensão.  Fitei o menino franzino que me olhava fixamente, e Eleanora se afastou da bancada ficando um pouco próxima de mim.

 A juíza Taylor retirou os óculos e os esfregou da mesma maneira irritante que Davis Zemecks faz. Mirou a tribuna e fez uma pequena pausa analisando toda aquela situação. Após alguns segundos, ela se dirigiu a Eleanora novamente.

- Senhora Davis eu gostaria de falar com seu filho. Pode aproximá-lo da bancada por favor ? – ela indagou sendo prontamente atendida. Com o garoto bem à sua frente, a juíza Taylor se esforçou para apurar os fatos. Minhas mãos suavam incessantemente e a sala parecia diminuir de tamanho me sufocando lentamente.

- Dylan, você gosta da senhorita Melbrook? – a resposta foi um balançar de sua cabeça assentindo, enquanto ele ainda mantinha seus olhos fixos em mim. Não importava o que seria decidido daquele momento em diante, eu soube pelos seus olhos que estaríamos sempre juntos de um jeito ou de outro.

- Sabe me dizer onde ela está sentada? – ela indagou observando-o apontar o dedo na minha direção.

- Amiga do Dylan. Ajuda o Dylan a melhorar. – ele disse pausadamente, arrancando outro sorriso meu. A juíza Taylor por fim se convenceu, e decidiu não prolongar mais o que já era evidente.

- Obrigada Dylan. De acordo com o que foi dito aqui, faço valer a continuidade do programa comunitário da senhorita Melbrook, até ser cumprida a sentença aqui já estipulada. A sessão está encerrada.

O som do martelo soa no momento em que eu atravesso a bancada e penduro Dylan em meu pescoço num forte abraço.  

- Você é o meu herói sabia garoto? – eu sussurro baixinho em gratidão ao seu ouvido.

- Dylan ama Mandy. – ele solta ainda preso em meu abraço.

- Amo você também. – eu o afasto por alguns segundos e planto um beijo estalado em sua bochecha rosada, enquanto meus pais se aproximam e me abraçam também. Eu já havia ajustado muitas contas nos últimos meses. Mas no meu coração, meu débito ainda não havia terminado. Ainda me restava mais duas ações a tomar. Ações que não seriam fáceis de lidar. Quando Mike morreu eu não fui ao seu enterro. Me sentia sufocada, fragilizada, culpada. Seu quarto era outro lugar em que não conseguia chegar perto. Mas já era hora de reviver o meu passado e enterrá-lo de uma vez por todas. Caso contrário, ele acabaria comigo mais cedo ou mais tarde. Reencontrar o equilíbrio de emoções com minha família não tinha sido uma tarefa fácil e não poderia me dar ao luxo de deixar tudo se perder novamente. Minha família era o mais importante, o que valia mais. Não poderia regredir agora. Eu precisava seguir em frente.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...