Diario de bordo


0Likes
0Comentários
128Views

1. Prima septimana

Diário de bordo,
Primeira semana

Como sou um idiota, deixei partir sem ao menos poder me despedir. Tinha tanta coisa pra falar e guardei tudo pra mim, achei que poderia fazer levar ao fim, mas o acaso fez o trabalho por si só. Acho que já sabia que isso ia acontecer, mas o que é mais lúcido, dizer o que pensa ou suportar porque o resultado poderia ser uma catástrofe? Eu resolvi suportar, não queria perder.

O que me incomodava era um problema moral talvez, até onde você pode mudar? Aquelas palavras me trituravam, não conseguia aceitar! O que é certo? Preciso de um manual de instrução. Não entendo, se aquilo era tão ruim pra mim porque continuei? Eu tentei me ajustar, mas porque apenas eu fazia isso? Não eram só atitudes, mas até a forma de pensar me causava calafrios! Por que suportei?

Já é meia noite, se passaram alguns dias desde que comecei a pensar, ainda não achei o que quero, onde está o leite? Acho que o errado sempre fui Eu, afinal, do que adianta ter valores, os tempos mudam.  É o que dizem pelo menos. Para mim as coisas mudam, as pessoas sempre foram as mesmas, tenho vivido a anos e posso afirmar isso. O que destruiu uma era, é a mesma coisa que destrói hoje, vejo isso a séculos.  Ignoram aquilo que os corrompe, vivem pelo prazer, não existe mais razão. O amor morreu. Preciso encontrá-lo.

Sai em busca de algumas respostas no ultimo outono, fui para as terras vazias, diziam ser um bom lugar. Encontrei um ancião, fiquei muito feliz, eles sempre tem alguma razão. E como tem! me contou suas experiências, falou sobre as grandes guerras, dragões, ó como gostaria de ver um. Então ele me falou sobre o que eu buscava, disse que eu poderia achar em qualquer pessoa, todos poderiam me dar o que quero, mas eles rejeitam!  Rejeitam que possuem tal coisa. É como dois polos que se repelem. Elas sabem que tem, mas há algo que faz elas rejeitarem, e é algo tão forte que elas chegam a ignorar a existência. É terrível! Como chegamos a esse ponto? Será que o que elas vivem por é muito melhor? Se for, porque continuam se autodestruindo? Se o prazer que tem é bom, porque continuam se corrompendo, porque existe desilusão? O ancião me disse que a causa contraria ao que procuramos os cegou tão fortemente, que não conseguem perceber essas coisas, é tudo duvidoso agora, não há mais certo, não há uma verdade.

Eu voltei pouco antes de Marianne partir, não a impedi. Porque eu não sabia como consertar. Amanhã tento de novo.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...