Caapora

Caapora recria a lenda do Curupira, eliminando as influencias nocivas do homem branco na cultura indígena, que só serviram para contaminar e corromper a pureza das lendas indígenas, cuja finalidade primordial parecia ser de ensinar e dar bons exemplos de vida.

1Likes
0Comentários
1937Views
AA

9. Para entender o Caapora

 

Nos textos referentes ao “Caapora” alguns termos precisam de um certo esclarecimento, por não serem de uso comum. Fiz um pequeno glossário, objetivando facilitar a leitura e crítica da série “Caapora”. Espero que seja util, e, caso haja incorreções, por favor me informem. Não pesquisei tudo a fundo, posso estar cometendo asnices.    

Urutau:  espécie de coruja, também conhecida como”mãe da lua”.

Ibirá: do tupi árvore.

Cauã: gavião.

Morubixaba: o chefe de uma tribo.

Taba: aglomerado de ocas,  aldeia. A “praça” ou quintal da taba é a ocara.

Febre tremedeira: provavelmente a malária.

Cunhã: mulher. Tornar-se cunhã corresponde ao fim da adolescencia.

Cunhã-mucuim é a menina no início da adolescencia.

Cunhataí é a menina criança.

Curumim: menino. Curumin-guaçu é o moço, aquele jovem no fim da adolescência. Curumim eté significa criança honrada, verdadeira, feliz.

Emprenhar: engravidar.

Pagé: o chefe espiritual da tribo e curandeiro.

Oca: corresponde a uma casa nos nossos povoados.

Uirapuru: pássaro amazônico de canto belo e misterioso.

Araponga: pássaro que tem um canto semelhante ao bater de um martelo na bigorna.

Queixada: animal da família dos catetos, maiores que estes. São muito parecido com os porcos e javalis, apesar de não serem da mesma família. Os queixadas atuais atingem até 1,40 m de comprimento, chegando a pesar 50 quilos. São muito fortes e ágeis, além de bastante agressivos. Os catetos são menores. Os índios antigos não conheciam os porcos, os quais foram introduzidos pelos colonizadores. Usamos porcos no texto como sinônimo de queixadas, como analogia para facilitar a compreensão do leitor. Os queixadas da nossa história eram bem maiores que os conhecidos atualmente, e isso baseado nos nossos indígenas, que afirmam que queixadas enormes realmente existem.

Jaguatirica: um “gato do mato” muito perigoso.

Caapora: gente do mato (tupi). Piatã: forte, vigoroso, pedra dura.

Urtigueira: designação genérica de diversas plantas que possuem substância que queimam a pele. Possuem geralmente pelos rígidos como agulhas, e liberam substâncias irritantes em contato com a pele. Algumas espécies possuem propriedades medicinais.

Curupira: espécie de ente das lendas brasileiras, a quem normalmente é atribuída a proteção das florestas. Há muitas variações dessa lenda, e em algumas regiões caapora, caipora e curupira referem-se aos mesmos entes, com pequenas variações.

Espero que essas informações tragam algum esclarecimento. Caso mostrem-se muito fora da realidade, considerem-nas verdadeiras dentro do contexto do “Caapora”, que é um texto de ficção, e dará tudo certo…

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...