Diário

De dia e de noite...

2Likes
0Comentários
563Views

1. Quando erro

Hoje é o primeiro de dia de escritos, e começo com um erro cometido.

Fui grosseira com alguém que amo, e pra quê?

A troco de nada fiz alguém ficar triste sem necessidade. Por puro egocentrismo, por me achar melhor(?), por me sentir no direito de achar que tenho mais problemas que o resto do mundo, me senti também no direito de tratar mal alguém que nada tem a ver com meus problemas (que praticamente são inexistentes).

Mal de ser humano, achar que os seus problemas são maiores que o resto do mundo. Achar que tem o direito de fazer o que quiser, e o resto do mundo tem q entender.

E por que não pedir desculpas? Já pedi. E por que a preocupação? Porque estou no risco iminente de perder alguém que amo. E que drama... Sim, um drama. E eu com isso? Nada...

Só sinto e compartilho.. 

Solidaderiedade?

Não, necessidade, carência. A finalidade da palavra, pelo menos dessa não é ajudar, é ser ajudado. Botar pra fora é terapia. Faz bem pro coração, faz sentir leve. Não resolve o problema, mas a sensação é de dividi-lo, mesmo q ninguém leia, parece que você vai olhar e pensar: Já me senti assim, não precisa ficar desse jeito, isso também passa!

Capítulo primeiro das minhas lamúrias, espero que das minhas felicidades. Isso é só um diário. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...